Estrelas perfilam-se para o Jogo Contra a Pobreza

Estrelas do passado e do presente vão disputar a 4 de Março a 11ª edição do Jogo Contra a Pobreza, cujas receitas reverterão a favor das vítimas do tufão que atingiu as Filipinas em Novembro.

Estrelas do passado e do presente estarão no Jogo Contra a Pobreza, em Berna, a 4 de Março
Estrelas do passado e do presente estarão no Jogo Contra a Pobreza, em Berna, a 4 de Março ©Getty Images

Muitas estrelas do futebol, bem como o lendário árbitro Pierluigi Collina, confirmaram já a sua presença no 11º Jogo Contra a Pobreza, que uma vez mais contará com o apoio da UEFA e que desta feita terá lugar no Stade de Suisse, em Berna, Suíça, a 4 de Março.

Deco, Pavel Nedvěd, Roberto Carlos e Fernando Hierro estão entre jogadores que vão alinhar ao lado dos embaixadores do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Ronaldo, Zinédine Zidane e Collina, que arbitrou também as duas anteriores edições do Jogo Contra a Pobreza. Dois terços das receitas do jogo reverterão a favor dos esforços de reconstrução nas Filipinas, onde mais de 5.000 pessoas perderam a vida vítimas do tufão Haiyan, que fustigou o país no dia 8 de Novembro do último ano.

O BSC Young Boys doará o valor remanescente à Fundação parceira do clube, a Fundação Laureus Suíça, que aplicará os referidos fundos em projectos relacionados com o desporto.

Na edição deste ano do Jogo Contra a Pobreza, Ronaldo e Zidane, que tradicionalmente reúnem duas equipas para jogarem um contra o outro, vão desta feita jogar lado-a-lado. A equipa formada por estas duas enormes lendas e por outros nomes grandes do passado e do presente do futebol vão enfrentar a equipa dos "BSC Young Boys e Amigos", composta por uma mistura de actuais e antigos jogadores do clube de Berna, que habitualmente disputa os seus jogos no Stade de Suisse.

A lista provisória de jogadores que confirmaram já a sua presença na equipa Ronaldo e Zidane é impressionante: Ronald de Boer (Holanda), Steve McManaman (Inglaterra), Robert Pires, Claude Makélélé e Youri Djorkaeff (França), Jens Lehmann (Alemanha), Gaizka Mendieta, Hierro e Michel Salgado (Espanha), Paulo Sousa e Deco (Portugal), Roberto Carlos (Brasil) e Nedvěd (República Checa). Outros nomes grandes deverão confirmar a sua presença ao longo dos próximos dias.

Do lado da equipa dos BSC Young Boys e Amigos estarão jogadores que deram cartas naquela formação helvética, entre eles o antigo internacional suíço Stéphane Chapuisat, cuja fantástica carreira incluiu uma bem-sucedida passagem pelo Young Boys, entre 2002 e 2005.

"Sinto-me inspirado quando um jogo é muito mais do que um simples jogo", referiu Collina. "A 11ª edição do Jogo Contra a Pobreza não se reduzirá aos golos e aos jogadores, mas significará também muito para o povo filipino. É uma honra para mim poder arbitrar este jogo novamente."

Ronaldo, Zidane e o PNUD têm sido os grandes impulsionadores do Jogo Contra a Pobreza desde a primeira edição, em 2003. Foram já realizadas dez proveitosas edições, em cidades como Basileia, Madrid, Dusseldorf, Marselha, Málaga, Fez, Lisboa, Atenas, Hamburgo e Porto Alegre. Todos os anos, os fundos angariados apoiam projectos específicos em diferentes países, com o objectivo de os ajudarem a lidar com desafios complicados.

O jogo no Stade de Suisse, que será televisionado globalmente, tem pontapé de saída marcado para as 19h00 (de Portugal Continental - 20h00 locais). O bilhetes podem ser adquiridos via www.stadedesuisse.ch/tickets ou www.ticketcorner.ch e os seus preços variam entre os 20 e os 60 francos suíços (entre cerca de 16,2 e 48,6 euros).

Pode encontrar mais informações em undp.org/povertymatch | @undp | #PovertyMatch

Topo