Prémio da UEFA moraliza Fundação Cruyff

O Prémio Anual de Solidariedade da UEFA 2013, entregue à Fundação Johan Cruyff, vai ser fundamental para ajudar a organização da antiga estrela holandesa a fomentar o bem-estar entre crianças e jovens.

Prémio da UEFA moraliza Fundação Cruyff
Prémio da UEFA moraliza Fundação Cruyff ©UEFA.com

Johan Cruyff, antiga estrela do futebol da Holanda, expressou a sua gratidão à UEFA durante a entrega de um milhão de euros, referentes ao Prémio Anual de Solidariedade da UEFA 2013, entregue no Mónaco à Fundação Johan Cruyff, que vai ser precioso para ajudar a organização a fomentar o bem-estar físico e mental de crianças e jovens.

Cruyff, um dos melhores jogadores mundiais da década de 1970, e três vezes vencedor da Taça dos Clubes Campeões Europeus ao serviço dos holandeses do AFC Ajax, recebeu o prémio das mãos do Presidente da UEFA, Michel Platini, no jantar oficial que assinala o início da temporada europeia de clubes, no Mónaco, esta quinta-feira.

A Fundação Cruyff foi criada em 1997. Enquanto alinhou nos Estados Unidos, Johan Cruyff criou amizade com um jovem portador de síndrome de Down. O rapaz adorava desporto, mas até esse momento tinha tido receio de jogar ao lado de outras crianças devido ao receio de rejeição. Cruyff despendeu tempo ensinando-a a jogar futebol, aumentando a sua auto-estima, e proporcionando-lhe um local seguro para jogar. Depois, um dia, Cruyff chegou a casa e viu o rapaz a jogar futebol na rua juntamente com outras crianças.

Impulsionando por este momento, Cruyff reflectiu sobre como as crianças podem ser motivadas a serem activas e a desfrutarem do desporto. Percebeu que a sua fundação pode ajudar crianças a integrarem-se nos seus bairros e comunidades, mantendo-se saudáveis – e, igualmente importante, a focarem-se em valores básicos da sociedade, como trabalho de equipa e respeito.

"Faz uma grande diferença", disse Cruyff ao UEFA.com sobre o prémio, antes da cerimónia de entrega. "Primeiro que tudo, porque é uma confirmação daquilo que fazemos e da importância atribuída aos nossos esforços. E, como é óbvio, a UEFA é uma grande organização, ajuda pessoas que fazem algo e organiza as coisas da melhor forma. Nós tentamos reunir todo o tipo de coisas, por isso o desporto é uma força motriz nesse aspecto; o desporto leva-nos nessa direcção. A isso acrescenta-se a vida social, educação e regras de como nos devemos comportar… e que acabam por ser, na verdade, as regras da vida. É isso que tentamos fazer".

Este ano o Prémio Anual de Solidariedade do Mónaco reflecte o compromisso do órgão gestor do futebol europeu na promoção de valores sociais e um estilo de vida saudável através das "raízes" do futebol. "O nosso contributo vai ajudar a construir campos por toda a Europa – Campos Cruyff – para encorajarem as crianças a praticarem desporto, devolvendo-lhes os seus recreios", disse o Presidente da UEFA, Michel Platini, no anúncio do prémio.

"A organização cria locais seguros para as crianças praticarem desporto e organiza eventos para estimular o jogo e a educação", explicou a directora da fundação, Carole Thate. "A fundação consegue isso com a construção dos Campos Cruyff – pequenos relvados de futebol em relva artificial – um pouco por todo o Mundo, financiando projectos desportivos para crianças com deficiência, e através do nosso mais recente projecto, intitulado Schoolyard14 [14 era o número envergado por Johan Cruyff], que encoraja as crianças de escolas primárias a praticarem desporto. Queremos tornar os recreios mais estimulantes e melhores para o desporto".

"Se queremos estimular as crianças a praticarem desporto, é preciso começar por lhes devolver os seus recreios", explicou Thate. "O primeiro Campo Cruyff, construído em 2003, nasceu desta ideia. Um Campo Cruyff é um local onde as crianças podem jogar futebol, mas que é criado para ser muito mais do que um campo de futebol. É um local onde as crianças aprendem tudo sobre respeito, responsabilidade e integração através do desporto. Aprendem a cooperar, a iniciar amizades, a lutarem por si e pelos outros, a ganhar e a perder. Estas experiências são essenciais ao longo das suas vidas".

Actualmente, existem 176 Campos Cruyff na Europa, dos quais 151 são na Holanda. A cada semana, mais de 15.000 jovens participam em actividades organizadas nestes campos, tais como os torneios de futebol dos Campos Cruyff, de seis contra seis, e o programa comunitário da Fundação Cruyff. A nível mundial, mais de 20.000 crianças já participaram nos Campos Cruyff 6 vs 6, e quase 900 crianças fazem parte do programa comunitário.

O prémio vai ser gasto no desenvolvimento de seis novos campos em seis novos países europeus, que medem 42x28 metros, e que estão equipados com relva artificial. Estão localizados em pontos de encontro centrais nos bairros, idealmente próximos de escolas, centros comunitários e centro de jovens, e oferecem pelo menos seis horas semanais de actividades estruturadas. São geridos localmente e criados para ser um recurso das comunidades locais. Os campos são locais onde as crianças são encorajadas, através do desporto, a aprenderem diversos valores positivos e essenciais para a vida. Johan Cruyff enfatiza o objectivo principal - ajudar as crianças a atingirem algo através do desporto. Tal como o próprio reflectiu: "Muita das vezes, a qualidade de vida melhora graças ao desporto…"