Guia da UEFA para a Qualidade dos Estádios publicado

A UEFA publicou um guia multilingue que apresenta os requisitos para o desenho e construção de um estádio, de forma a ajudar as federações- membro a elevarem os padrões.

O Estádio do Sport Lisboa e Benfica antes de receber a final da UEFA Champions League 2013/14 entre Real Madrid e Atlético
O Estádio do Sport Lisboa e Benfica antes de receber a final da UEFA Champions League 2013/14 entre Real Madrid e Atlético ©Getty Images

Com os estádios no centro da acção do futebol profissional e sendo os seus padrões de qualidade essenciais para todos os envolvidos num jogo, a UEFA emitiu um guia especial que visa ajudar no comissionamento, desenho ou (re)construção de um estádio.

O Guia da UEFA para a Qualidade dos Estádios encontra-se disponível em inglês, francês, alemão, russo e espanhol – tendo esta última versão sido publicada em parceria com a Federação Espanhola de Futebol (RFEF), a pedido expresso desta.

O objectivo passa por apresentar directrizes de fácil compreensão cobrindo todas as questões relacionadas com o desenho e construção de um estádio, desde a concepção da ideia até à cerimónia de inauguração. O guia encontra-se também totalmente em linha com a missão da UEFA de assistir e encorajar as 54 federações nacionais que a integram a melhorarem o panorama geral dos estádios de toda a Europa.

"Os estádios são o coração do futebol profissional", destaca o Secretário-Geral da UEFA, Gianni Infantino, na mensagem de boas-vindas expressa no guia. "É lá que a acção se desenrola, é lá que são experienciados os altos e baixos, é lá que a história é escrita. Estádios de alta qualidade são vitais para o conforto e segurança de espectadores, jogadores, árbitros, dirigentes, elementos da comunicação social e todo o 'staff'."

"Assim", acrescenta, "a nossa visão passou por desenvolver um extenso, mas acessível, guia passo-a-passo para o desenho e construção de um estádio, o qual aborda os diversos processos e as muitas questões envolvidas."

O documento explica que federações e clubes que desejem construir um estádio podem, muitas vezes, deparar-se com falta de pessoal com experiência ou conhecimentos técnicos necessários para levar a cabo um projecto dessa natureza. O guia destina-se, em primeira instância, a quem nunca antes desenvolveu um recinto futebolístico ou nunca esteve ligado ao desenho e à construção de um projecto dessa magnitude, procurando oferecer uma visão conhecedora daquilo que é realmente necessário.

A estrutura do guia mostra a sequência cronológica de eventos do processo e fornece recomendações simples e concisas sobre uma ampla variedade de questões, desde a constituição de uma equipa para o projecto e da escolha de um arquitecto até à avaliação das opções de "design", passando pelos aspectos legais, financeiros e técnicos, bem como ajudando a compreender todas as infra-estruturas de um estádio, a seleccionar um construtor e a gerir os trabalhos até à cerimónia de abertura. O guia contém ainda exemplos de sucesso de estádios europeus de diferentes dimensões, e fecha com um glossário que comporta definições e explicações adicionais sobre os vários tópicos cobertos ao longo da publicação.

A parceria entre a UEFA e a RFEF na redacção da versão espanhola reflecte-se numa mensagem especial de boas-vindas por parte de Ángel María Villar Llona, presidente da federação espanhola e vice-presidente da UEFA, na qual salienta a necessidade da existência de estádios com boa qualidade para benefício tanto do futebol como das comunidades locais.

"É necessário que os estádios cumpram todos os requisitos necessários à prática deste maravilhoso desporto", escreve. "O cumprimento destes requisitos é vital quer para aqueles que jogam e para aqueles que assistem aos jogos, quer para outros intervenientes, como árbitros, comunicação social e 'staff' dos clubes."

O presidente da RFEF reconhece a enorme dedicação da UEFA ao progresso do futebol europeu em todas as suas vertentes, e os altos padrões de qualidade dos estádios e das infra-estruturas constituem elemento fundamental para o desenvolvimento contínuo da modalidade. "É com enorme agrado que a Federação Espanhola de Futebol colabora na tradução e divulgação dos conhecimentos e experiências presentes neste guia", conclui.

Topo