Combata a COVID-19 seguindo as indicações da Organização Mundial de Saúde e os cinco passos da FIFA para travar a propagação da doença.

1. Lavar as mãos 2. Tossir para o antebraço 3. Não tocar no rosto 4. Manter a distância física 5. Ficar em casa.
Mais informação >
 

Adeptos querem aposta na formação

Conheça em pormenor a grande conclusão do inquérito realizado através do uefa.com.

Os adeptos europeus são a favor que os seus clubes mantenham a sua identidade regional, concordando que o dinheiro está a ser cada vez mais decisivo na "escolha" das equipas que vencem troféus.

Consulta da UEFA
De acordo com os resultados da consulta sobre a formação de jogadores realizada pela UEFA, aqui no uefa.com, o órgão que regula o futebol europeu e as suas federações deviam tomar medidas para fortalecer a aposta na formação. Tanto os adeptos como a UEFA partilham da mesma opinião sobre o assunto, pelo que, vão ser apresentadas medidas concretas para fortalecer a aposta na formação já no seu próximo congresso, que se vai realizar em Talin, na Estónia, a partir da próxima quinta-feira.

Grande resposta
Foi excelente a reacção a este inquérito da UEFA, no qual foi pedido aos visitantes do uefa.com para darem a sua opinião sobre o tema, tendo-se registado mais de cinco mil respostas vindas de todo o mundo. Comentários de vária ordem foram também recebidos por muitos daqueles que participaram na consulta.

Apoio maciço
Houve um apoio maciço à manutenção da identidade regional dos clubes, com mais de 80 por cento a favor e apenas oito por cento contra. Outra opinião saída da consulta, com cerca de três quartos de respostas afirmativas, é que o dinheiro está a ser cada vez mais importante na conquista de vitórias.

Medidas precisam-se
O mesmo número de respostas foi dado sobre a necessidade da UEFA, como órgão que superintende o futebol na Europa, tomar, juntamente com as suas federações, medidas para irem ao encontro destas opiniões. A UEFA tem vindo a recomendar às suas associações para tomarem medidas sobre a formação a nível interno. Esse assunto vai estar na mesa, na reunião magna que se aproxima, em Talin.

Limites
No que respeita às propostas conhecidas, a lista "A" de jogadores que os clubes vão dar à UEFA para as competições europeias, mantém-se nos 25, mas, a partir da época 2006/07, pelo menos dois jogadores desta lista terão de ser de jogadores formados ou oriundos de clubes da mesma federação.

Fortalecer formação
A lista "B" também vai continuar a existir, podendo nela constar um número ilimitado de jogadores até aos 21 anos, desde que estejam no clube, pelo menos há duas temporadas. Nas duas épocas seguintes, será adicionado à lista "A" mais um jogador formado no clube e outro do mesmo país, pelo que na época 2008/09, cada clube terá na sua lista de 25 elementos, quatro jogadores oriundos das suas escolas e quatro jogadores formados no seu país.

Mais equilíbrio
A UEFA está preocupada com o facto se alguns clubes não apostarem devidamente na formação dos seus próprios jogadores, preferindo ir buscá-los a outro lado. As medidas propostas visam equilibrar as coisas a nível interno, impedido assim os clubes de terem excesso de jogadores por terem dinheiro para os comprar, criando-se um sistema onde os jogadores formados nos clubes terão mais oportunidades de jogar nas equipas principais dos clubes.

Liderança no processo
Outro dado encorajador vindo desta consulta é que os adeptos acreditam que cabe à UEFA liderar e mostrar o caminho a seguir na identificação e resolução dos problemas no futebol na Europa.

Grandes temas
Os adeptos que responderam a esta consulta também ficaram satisfeitos por saber que a UEFA se preocupa com a sua opinião sobre os grandes temas em redor do futebol, resultando ainda que, de uma maneira geral, UEFA e adeptos partilham da mesma opinião. Mais detalhes sobre a consulta serão disponibilizados em breve.

Topo