Breidablik conquista Taça da Islândia

O Breidablik conquistou pela primeira vez a Taça da Islândia ao bater o Fram nos penalties e vai estrear-se nas competições europeias em 2010/11, na UEFA Europa League.

O Breidablik conquistou a Taça da Islândia pela primeira vez
O Breidablik conquistou a Taça da Islândia pela primeira vez ©Breidablik

O Breidablik conquistou pela primeira vez a Taça da Islândia ao bater o Fram Rejkyavík no desempate por marcação de grandes penalidades e vai estrear-se nas competições europeias em 2010/11, na UEFA Europa League.

Marca histórica
Na 50ª final da competição, o Fram tinha como objectivo conquistar o nono troféu em 17 presenças na final, enquanto o Breidablik só tinha chegado ao jogo decisivo em 1971, perdendo frente ao Víkingur, por 1-0. No entanto, frente a uma equipa a jogar em casa, no Estádio Nacional de Laugardalsvöllur, e que contabilizava cinco vitórias em jogos da Taça esta época, o Breidablik chegou ao final do prolongamento empatado a dois golos e acabou por sair vitorioso no desempate através de grandes penalidades, por 5-4.

Jogo competitivo
O Fram, que terminou o campeonato em terceiro lugar, um acima do Breidablik, esteve perto de marcar no início de cada parte, por intermédio de Heidar Geir Júlíusson, mas viu-se em desvantagem aos 60 minutos, quando Alfred Finnbogason desviou para a baliza a bola cruzada por Árni Kristinn Gunnarsson, na marcação de um canto. Da mesma forma, o Fram empatou 12 minutos depois, com Paul McShane a cobrar o livre e Ingvar Ólason, defesa de 37 anos, a fazer o golo de cabeça. Aos seis minutos do prolongamento, o Fram colocou-se em vantagem quando Samuel Tillen converteu um penalty cometido sobre si próprio, antes de o Breidablik responder também de penalty, cometido sobre Finnbogason, e que o próprio se encarregou de marcar.

Penalties
Finnbogason foi o primeiro a marcar no desempate. O guardião do Breidablik, Ingvar Kale, defendeu o segundo remate do Fram, da autoria de Hjálmar Thórarinsson, mas Arnór Sveinn Adalsveinsson não conseguiu desfeitear Hannes Halldórsson. Após cinco tentativas para cada equipa, registava-se um empate a quatro golos. Elvar Freyr Helgason marcou a favor do Breidablik, enquanto McShane atirou à barra.

"Grande vitória"
"Sinto-me muito bem", disse o treinador do Breidablik, Ólafur Kristjánsson. "Tenho que admitir que a sorte desempenha o seu papel quando um jogo é decidido nas grandes penalidades. Lamento pelo Fram, mas estou feliz por ter ganho. Os meus jogadores mantiveram a crença durante o Verão, apesar de algumas adversidades. Ergueram a cabeça e agora podem festejar a primeira taça conquistada pelo clube. Foi uma grande vitória para os jogadores".

Topo