Aleksander Čeferin na festa do centenário da federação sérvia

O Presidente da UEFA, Aleksander Čeferin, felicitou a Sérvia pelas conquistas no futebol durante as comemorações do 100º aniversário da Federação Sérvia de Futebol (FSS).

Aleksander Čeferin com Slaviša Kokeza, presidente da Federação Sérvia de Futebol (FSS).
Aleksander Čeferin com Slaviša Kokeza, presidente da Federação Sérvia de Futebol (FSS). ©FSS

Aleksander Čeferin foi o convidado de honra de um evento especial das comemorações do centenário que decorreu na sexta-feira no Teatro Nacional de Belgrado.

Aleksander Čeferin a conversar com o Presidente da Sérvia, Aleksandar Vučić (à direita)
Aleksander Čeferin a conversar com o Presidente da Sérvia, Aleksandar Vučić (à direita)©FSS

Durante a visita, Aleksander Čeferin e o Presidente da FSS, Slaviša Kokeza, também se encontraram com o Presidente da República da Sérvia, Aleksandar Vučić, e com o Ministro do Desporto, Vanja Udovičić.

"Conhecidos como os virtuosos do futebol"

"A Sérvia sempre foi um país de futebol, de desporto e de grandes jogadores, um país de grandes emoções, um berço inesgotável de talentos", afirmou o Presidente da UEFA à plateia presente na comemoração do aniversário, onde estava também Ana Brnabić, Primeira-ministra da Sérvia.

"Não existe um país no mundo que não conheça os vossos jogadores e treinadores", acrescentou Aleksander Čeferin, numa homenagem aos jogadores, treinadores e dirigentes sérvios que deixaram, ao longo dos anos, a sua marca no futebol europeu e mundial. "Sempre foram conhecidos como os virtuosos do futebol".

Aleksander Čeferin durante o discurso
Aleksander Čeferin durante o discurso©FSS

“Sendo esloveno, tenho uma ligação natural a todos os países dos Balcãs e a Sérvia não é excepção”, afirmou o Presidente da UEFA antes da visita a Belgrado. "Quando era criança tinha como ídolos jogadores desta região que brilharam nos relvados europeus e mundiais".

Sucesso dos clubes

Aleksander Čeferin recordou proezas do passado, como a conquista por parte do Estrela Vermelha de Belgrado da Taça dos Clubes Campeões Europeus em 1991, como representante da Jugoslávia, e a façanha que foi a chegada do FK Partizan, o outro clube de Belgrado, à final da mesma competição em 1966. Os jogadores sérvios também ajudaram a Jugoslávia a atingir duas finais do EURO, em 1960 e 1968, e a conquistar a medalha de ouro no futebol olímpico em 1960.

A Sérvia comemora o triunfo no Europeu de Sub-19 em 2013
A Sérvia comemora o triunfo no Europeu de Sub-19 em 2013©Sportsfile

A Sérvia teve grande sucesso nos escalões jovens na presente década. Depois de conquistar o título europeu de sub-19 em 2013, uma talentosa geração deu mais um passo importante, dois anos depois, ao vencer o Campeonato do Mundo de Sub-20.

"Espero que o futebol sérvio continue a investir na formação de jogadores deste nível nos próximos anos”, explicou Čeferin.

O Presidente da UEFA foi condecorado com o Emblema Dourado, a mais alta distinção o da FSS pela contribuição extraordinária para o desenvolvimento do futebol na Sérvia.

“Uma viagem que valeu a pena

O presidente da FSS, Slaviša Kokeza
O presidente da FSS, Slaviša Kokeza©FSS

"Temos 100 de história, este é um jubileu que vale a pena assinalar, foi uma aventura que valeu a pena”, destacou o presidente da FSS, Slaviša Kokeza. "Um país que é pátria de campeões e de lendas cujos nomes continuam escritos a dourado no mundo do futebol".

Kokeza agradeceu à UEFA e à FIFA pelo apoio prestado à Sérvia no desenvolvimento do futebol.

"Orgulhamo-nos do passado, mas também pensamos no futuro", sublinhou o presidente do FSS. “Queremos avançar juntos, um passo de cada vez, cientes que o talento por si só não é suficiente a longo prazo. Por isso estamos a planear grandes investimentos em infraestrutura, campos e estádios".

UEFA ajuda

Nos últimos dez anos, a UEFA concedeu mais de 90 milhões de euros à FSS e aos clubes sérvios sob a forma de pagamentos de solidariedade e de prémios monetários das competições de clubes da UEFA. A maioria do financiamento dos pagamentos de solidariedade foram provenientes do programa UEFA HatTrick.

O FFS aplicou bem este financiamento:

• Abertura do Centro de Estágios das Selecções Nacionais em Stara Pazova, em 2011, onde treinam todas as selecções masculinas e femininas.

• Construção de dezenas de mini-relvados e de campos com as medidas oficiais em cidades e vilas de todo o país com o objetivo de fomentar o futebol de “raízes”.

Em Novembro, a FSS também lançou o programa “Lets Play Football”, que levou à introdução do futebol no programa curricular das escolas primárias de todo o país.

Topo