Eric Cantona recebe Prémio Presidente da UEFA

O Presidente da UEFA, Aleksander Čeferin, elogia Eric Cantona como "um jogador do mais alto calibre" que "apoia de alma e coração as causas em que acredita", isto depois de ter escolhido o antigo avançado do Manchester United para receber o Prémio do Presidente da UEFA de 2019.

Eric Cantona com a camisola do Manchester United, em 1997
Eric Cantona com a camisola do Manchester United, em 1997 ©Bongarts

035 – Ícone do futebol homenageado pela sua fantástica carreira e pelo apoio a causas solidárias

Eric Cantona marcou 64 golos em 143 jogos pelo Manchester United
Eric Cantona marcou 64 golos em 143 jogos pelo Manchester United©Getty Images

O Presidente da UEFA, Aleksander Čeferin, prestou tributo ao antigo avançado do Manchester United, Eric Cantona – um homem que "apoia de alma e coração as causas em que acredita" – , isto após ter escolhido o antigo internacional francês para receber o Prémio do Presidente da UEFA 2019. 

O Prémio do Presidente distingue feitos de relevo, excelência profissional e qualidades pessoais exemplares, com Čeferin a fazer questão de realçar que admira o empenho de Cantona em melhorar as vidas de outros após ter terminado a sua carreira de futebolista.

"Este prémio não só reconhece a sua carreira como um jogador do mais alto calibre, como também o honra pela pessoa que é: um homem que recusa compromissos, que defende os seus valores, que diz aquilo que pensa e, em particular, apoia de alma e coração as causas em que acredita", disse o Presidente da UEFA.

Cantona experimentou o futebol de praia e a carreira de actor depois de pendurar as chuteiras em 1997
Cantona experimentou o futebol de praia e a carreira de actor depois de pendurar as chuteiras em 1997©Getty Images

Cantona, que irá receber o prémio no Mónaco, na quinta-feira, por ocasião do sorteio da fase de grupos da UEFA Champions League, marcou 64 golos nos 143 jogos que efectuou ao serviço do Manchester United, tendo sido o grande responsável pelo primeiro título de campeão inglês conquistado pelo clube em 26 anos, em 1993. Esse foi apenas o primeiro de quatro campeonatos conquistados pelo dianteiro em Old Trafford. 

Também representou o Auxerre, o Marselha e o Nîmes, entre outros, em França, bem como o Leeds United em Inglaterra, clube ao serviço do qual se sagrou igualmente campeão inglês, em 1992. Durante a sua carreira, maravilhou os adeptos com o seu talento e estilo únicos, ao passo que o seu indesmentível carisma valeu-lhe o respeito onde quer que tenha jogado.

Cantona tem-se dedicado a várias causas de caridade, de forma a melhorar as vidas de outros
Cantona tem-se dedicado a várias causas de caridade, de forma a melhorar as vidas de outros©Getty Images

Desde que se retirou em 1997, aos 30 anos de idade, o avançado nascido em Marselha virou-se para o futebol de praia e para a carreira de actor. No entanto, é o seu empenho em causas solidárias que lhe tem valido vários elogios dentro e fora do mundo do futebol. 

Cantona, à semelhança de Čeferin, é um dedicado apoiante da iniciativa Common Goal, que financia actividades futebolísticas solidárias de grande impacto a nível mundial. Ambos contribuem com um por cento do seu salário anual para o projecto, que foi co-fundado pelo médio do Manchester United, Juan Mata.

Os anteriores vencedores deste prestigiado prémio incluem antigos jogadores como Alfredo Di Stéfano, Sir Bobby Charlton, Eusébio, Raymond Kopa, Johan Cruyff, Francesco Totti e David Beckham.

Topo