UEFA e Santander lançam iniciativa para ajudar jogadores a evitar problemas financeiros

O Santander e a UEFA lançaram um programa de gestão financeira destinado a jogadores de todas as idades, com os antigos internacionais Gaizka Mendieta e David James a oferecerem a sua experiência e os seus conselhos financeiros sobre como gerir o próprio dinheiro.

Gaizka Mendieta e David James
Gaizka Mendieta e David James ©UEFA.com
Juan de Dios Sanchez-Roselly, do Santander, dá conselhos financeiros aos jogadores durante a fase final da UEFA Youth League
Juan de Dios Sanchez-Roselly, do Santander, dá conselhos financeiros aos jogadores durante a fase final da UEFA Youth League©UEFA.com

A carreira de futebolista profissional pode levar à fama e à fortuna, mas também pode significar novas responsabilidades dentro e fora dos relvados. Os jogadores têm oportunidade de ganhar milhões, mas podem enfrentar inúmeras armadilhas, tais como gastos excessivos e seguir maus conselhos, com o resultado final a poder ser a ruína financeira.

É com esse perigo em mente que a UEFA, em colaboração com o banco espanhol Santander (parceiro da UEFA Champions League), lançou um curso que dá aos jogadores a oportunidade de ganhar um melhor entendimento no que à gestão das suas finanças diz respeito.

O programa Treino de Gestão Financeira da UEFA (UEFA FMT) permite dominar os princípios básicos da gestão financeira, disponibilizando as ferramentas necessárias para um planeamento atempado e uma monitorização diária.

David James:
David James:©UEFA.com

"Nós, no Santander, queremos dar o exemplo em termos de sustentabilidade e responsabilidade bancária", disse Armando Baquero Ponte, responsável global financeiro e estratégico da Gestão de Riqueza do Santander. "Fazer uma parceria com a UEFA para melhorar a educação financeira dos jogadores de futebol na Europa e ajudá-los a prosperar do ponto de vista financeiro foi um objectivo que está alinhado com a nossa visão. Pensamos que o Treino de Gestão Financeira da UEFA é uma excelente ferramenta para levar isso a cabo de uma forma abrangente e atractiva."

O UEFA FMT é uma plataforma de "e-learning" e o curso tem a duração de sete módulos, abordando os princípios básicos financeiros, tais como a gestão de dinheiro, crédito, poupanças e investimentos, ao mesmo tempo que providencia uma introdução pormenorizada ao empreendedorismo. Depois de concluído o curso, os participantes terão adquirido um grande conhecimento que lhes permitirá tomar decisões informadas e planear para o futuro.

"A UEFA está encantada por ter a oportunidade de contar com os conhecimentos e a experência financeira do Santander neste curso", disse o director de marketing da UEFA, Guy-Laurent Epstein. "A gestão financeira é de vital importância para os jogadores de todas as idades e, através deste curso, irão receber todas as ferramentas necessárias para manter sob controlo as suas finanças."

"Demasiado bom para ser verdade"

David James representou a Inglaterra no UEFA EURO 2004
David James representou a Inglaterra no UEFA EURO 2004©Getty Images

Parar o antigo guarda-redes da selecção de Inglaterra, David James, o melhor conselho que pode dar aos jovens que estão a dar os primeiros passos no futebol, bem como aos que já têm uma carreira feita na modalidade, é que tenham sempre muito cuidado em quem é que confiam.

"A dificuldade de não ser um entendido em finanças é que muitas vezes escutamos alguma coisa e pensamos que é a coisa certa a fazer", afirmou James. "Parece tudo tão bom e decidimos envolvermo-nos, mas depois as coisas correm mal. Tal como diz o ditado: se é demasiado bom para ser verdade, então se calhar não é mesmo verdade.

"O meu conselho, que é algo que eu aprendi já tarde durante a minha vida, é que se alguém te dá um contrato ou um negócio, lê-o. Mesmo que não o entendas, pelo menos fica-se com uma ideia daquilo que se está prestes a fazer.

"Depois dessa primeira leitura dirige-te a alguém que seja um entendido no assunto, para que possa fazer uma análise completa. Muitas vezes é um amigo, um colega ou um familiar que diz: "faz isto, faz aquilo". Confiamos neles e fazemos o que nos dizem, mas depois não resulta. Em caso de dúvida - que deverá ser sempre o caso quando não dominamos o assunto - há que recorrer a alguém que tem a resposta certa."

Faça a sua pesquisa

Mendieta numa actuação durante o festival da UEFA Champions League
Mendieta numa actuação durante o festival da UEFA Champions League©Sportsfile

Tal como James, Gaizka Mendieta também decidiu tornar-se um DJ depois de terminar a sua carreira de futebolista, sendo que tem igualmente vários outros interesses. Ciente de que a gastronomia espanhola se estava a tornar cada vez mais popular, o antigo médio fez a sua pesquisa e decidiu investir num restaurante em Londres.

"Sabia que o produto era bem sucedido, porque já tinham dois restaurantes, o que me levou a concluir que estava a funcionar bem", disse Mendieta. "Sabia que havia uma grande procura pela gastronomia espanhola e que eles eram bons homens de negócios.

"Agora temos oito restaurantes e estamos a pensar abrir outro, sendo que paralelamente temos mais dois projectos, um dos quais abrirá em Maio. Contudo, esses projectos são praticamente com as mesmas pessoas. Porquê? Porque os conheço muito bem, são profissionais e eu sei que eles fazem as coisas da forma que eu penso que podem funcionar".

Mendieta, que representou o Valência, a Lázio, o Barcelona e o Middlesbrough, teve a sorte de receber bons conselhos financeiros dos seus pais quando estava a iniciar a sua carreira de futebolista. A tal não foi alheio o facto de o seu pai ser um antigo jogador de futebol e a mãe uma empresária.

Mendieta está agora no negócio da restauração
Mendieta está agora no negócio da restauração©UEFA.com

"Ela comprou o meu primeiro apartamento: tratou do meu contrato, tratou do dinheiro e comprou-me um apartamento", explicou. "Sempre que havia uma oportunidade para investir e quando ela não tinha a certeza, levava-me a alguém para falar sobre o assunto. Nunca investi em nada sem o conhecimento da minha mãe e do meu pai, que me diziam sempre para falar primeiro com alguém. Foi assim que sempre fiz."

À medida que a sua carreira progrediu, Mendieta recorreu várias vezes a especialistas para obter o melhor conselho possível, em grande parte porque era um tópico do seu interesse pessoal.

"Talvez não tenha sido educado da mesma forma que outras pessoas são, mas eu tinha interesse em aprender os conceitos básicos de como as coisas funcionam para que possamos ter um retorno. Eu tinha esse interesse. Penso que aprendi e, para além disso, tinha os meus conselheiros de investimentos, conselheiros fiscais e advogados, com os quais reunia regularmente."

"Jogar sempre para outro contrato"

O UEFA FMT irá ajudar os jogadores de todas as idades a ter uma melhor ideia de como gerir as suas finanças e planear um futuro fora do futebol. Isto é especialmente importante porque os futebolistas correm o risco de verem as suas carreiras terminar a qualquer altura, devido a lesão.

"Isto parece uma frase feita, mas na verdade nunca sabemos quando é que a nossa carreira vai acabar", disse James. "Quando era jovem, recebi um conselho de um jogador mais velho, que me disse: Sempre que se assina um contrato, passamos a jogar para o próximo contrato."

James também aconselha que os jogadores alarguem os seus horizontes e vejam para além da indústria do futebol, acrescentando: "As oportunidades existem. O futebol é uma enorme indústria com muitas oportunidades. É um pouco contraditório, mas se nos focamos apenas no futebol, então perdemos inúmeras oportunidades para nos desenvolvermos em outras áreas."

Topo