Declaração conjunta da FIFA, AFC, UEFA, Bundesliga, LaLiga, Premier League e Lega Serie A sobre as actividades da beoutQ na Arábia Saudita

Os detentores dos direitos de várias competições de futebol condenam colectivamente, nos termos mais fortes possíveis, o roubo contínuo da nossa propriedade intelectual pela emissora pirata conhecida como "beoutQ".

Foi emitida uma declaração conjunta por parte de FIFA, AFC, UEFA, Bundesliga, LaLiga, Premier League e Lega Serie A sobre as actividades ilegais da beoutQ na Arábia Saudita
Foi emitida uma declaração conjunta por parte de FIFA, AFC, UEFA, Bundesliga, LaLiga, Premier League e Lega Serie A sobre as actividades ilegais da beoutQ na Arábia Saudita ©UEFA.com

031 – Declaração conjunta sobre as actividades da beoutQ na Arábia Saudita

Nós, os detentores de direitos de transmissão de diversas competições de futebol, condenamos colectivamente, nos termos mais fortes possíveis, o roubo contínuo da nossa propriedade intelectual por parte da transmissora pirata conhecida como "beoutQ" e pedimos o apoio das autoridades da Arábia Saudita para terminar com as infracções flagrantes e abrangentes à nossa propriedade intelectual que se verificam no país.

Desde Maio de 2018 trabalhamos em conjunto com uma empresa de advocacia internacional para monitorizar e recolher provas contra a beoutQ, cujas transmissões são feitas ilegalmente de forma regular e à escala industrial. Após análise detalhada dos nossos peritos técnicos à forma como a beoutQ opera a nível técnico, estamos satisfeitos pelo facto de a beoutQ actuar especificamente para o mercado saudita e utilizar as instalações de pelo menos uma entidade sediada no país.

Ao longo dos últimos 15 meses falámos com nove empresas de advocacia na Arábia Saudita, e cada uma delas ou recusou actuar em nosso nome ou inicialmente aceitou, mas mais tarde acabou por recusar.

Como detentores de direitos autorais, chegámos lamentavelmente à conclusão de que já não é possível obter ajuda legal na Arábia Saudita para actuar em nosso nome na apresentação de uma queixa contra a beoutQ. Sentimos que esgotámos todos os meios à nossa disposição e, por isso, não nos resta alternativa a não ser procurar outros meios para processar a beoutQ e encontrar uma solução para o sério problema que é a pirataria.

A infracção da beoutQ aos nossos direitos afectam inevitavelmente todos os aspectos e intervenientes da indústria: detentores de direitos de licenças legítimas, consumidores e adeptos, participantes (incluindo jogadores, clubes e selecções) e, em último caso, o desporto em si.

Recebemos com agrado declarações anteriores do ministro saudita da Cultura e Informação e do Governo saudita contra a beoutQ. No entanto, dada a escala da pirataria da beoutQ Arábia Saudita, e o facto de continuar inabalável, pedimos que o ministro e o Governo saudita tomem medidas rápidas e decisivas contra a beoutQ.

Estamos empenhados, a nível colectivo e individual, em trabalhar com todas as autoridades relevantes para combater a pirataria da beoutQ.

Topo