Federação de Futebol da Letónia

A longa história do futebol da Letónia começou em 1906, tendo o primeiro jogo no país sido disputado em Riga.

©AFP

O futebol é praticado na Letónia desde o início do século XX. O primeiro jogo de que há memória realizou-se em 1906, durante um festival de desporto realizado em Riga pela União Desportiva Keizarmežs.

As primeiras equipas foram criadas em 1907 e 1908 por expatriados ingleses e alemães que residiam na capital, enquanto o Amatieris, primeiro clube da Letónia em Riga, surgiu em 1910. O futebol também se tornou popular em Liepaja, onde o FC Olimpija foi fundado em 1909. Em Fevereiro de 1910 foi criada a Liga de Futebol de Riga, que organizou competições durante o período compreendido entre 1910 e 1915.

A Letónia conquistou a independência após a I Guerra Mundial e, em Junho de 1921, surgiu a Federação de Futebol da Letónia (Latvijas Futbola Savieniba – LFS), que organizou os campeonatos nacionais até 1927, quando nasceu a Virslīga (Primeira Liga). Contudo, a primeira Taça da Letónia apenas se realizou volvidos 10 anos, com a participação de 78 equipas.

A Letónia tornou-se membro da FIFA em 1992. O primeiro jogo da selecção aconteceu num amigável frente à Estónia, nesse mesmo ano, cujo resultado se saldou num empate a um golo. Em 1924, a Letónia participou nos Jogos Olímpicos de Paris e, quatro anos mais tarde, a LFS propôs a realização da Taça Báltica entre a Estónia, Letónia e Lituânia. A primeira edição desta competição realizou-se em Tallinn, na Estónia, em 1928, tendo sido ganha pela Letónia. Este país participou igualmente na fase de qualificação para o Mundial de 1938 e ganhou por duas vezes à Lituânia, mas perdeu o jogo decisivo frente à Áustria.

A Letónia seria depois ocupada pela antiga União Soviética em 1940 e a maioria dos clubes foram extintos. Em 1941, começou o campeonato soviético da Letónia, posteriormente interrompido em consequência da declaração de guerra da Alemanha à URSS. Durante o período da ocupação alemã, entre 1942 e 1944, as equipas participaram no campeonato da Letónia utilizando os respectivos nomes antigos. No entanto, em 1944, a época seria interrompida devido à ofensiva do Exército Vermelho e a Letónia voltaria a ser incorporada na União Soviética.

Entre 1945 e 1991, o campeonato soviético da Letónia disputou-se de forma regular no calendário desportivo. A fórmula da competição sofreu várias alterações, até à altura em que a "A Klase" foi criada, em 1963. Durante esse período, em cada ano, um máximo de três clubes da Letónia participou também no campeonato da União Soviética. A Letónia reconquistou a independência em Agosto de 1991 e, no início de 1992, a nova Federação de Futebol da Letónia (LFF) reorganizou as competições dentro da Virslīga e, no mesmo ano, tornou-se membro da UEFA.

No entanto, foi o sucesso da selecção nacional, que chegou à fase final do Campeonato da Europa de 2004, que deu fama e reconhecimento ao futebol letão. Uma equipa orientada por Aleksandrs Starkovs e com jogadores como Māris Verpakovskis, Aleksandrs Koļinko, Marians Pahars e Igors Stepanovs não só ultrapassou a Polónia e a Hungria na fase de qualificação, terminando em segundo lugar no grupo, atrás da Suécia, como derrotou a Turquia por 3-2 no total do "play-off", apurando-se para Portugal. Embora a equipa não tenha conseguido um triunfo na fase de grupos do UEFA EURO 2004, o seu feito colocou a Letónia no mapa futebolístico.

Presidente

Guntis Indriksons

Guntis Indriksons
Guntis Indriksons©LFF

Nacionalidade: Letónia
Data de nascimento: 18 de Dezembro de 1955
Presidente da federação desde: 1996

• Natural de Valmiera, Guntis Indriksons nunca foi jogador profissional, mas sempre mostrou uma enorme paixão pelo futebol, tendo-se tornado num dos empresários mais bem-sucedidos da Letónia depois de o país ter reconquistado a independência. Em 1991 fundou o Skonto FC, o clube mais vitorioso do estado báltico.

• O Skonto conquistou o primeiro de 14 títulos de campeão em 1996, já com Indriksons como presidente da Federação de Futebol da Letónia (LFF), com o futebol a tornar-se no desporto mais popular do país durante o seu mandato. Foi reeleito em Março de 2012 e estará no lugar mais quatro anos, após ter sido confirmado no cargo em Abril de 2016.

• A Letónia conseguiu um sensacional apuramento para a fase final do UEFA EURO 2004 e Indriksons afirmou: "Temos de estar orgulhos, o futebol letão deu-se a conhecer. Provavelmente ainda é mais importante o facto de termos milhares de jovens a jogarem futebol. Conseguimos tirá-los das ruas. É a maior vitória da nossa federação."

Secretário-Geral

Jānis Mežeckis

Jānis Mežeckis
Jānis Mežeckis©LFF

Nacionalidade: Letã
Data de nascimento: 20 de Dezembro de 1984
Secretário-geral da federação desde: 2018

• Depois de completar o bacharelato em desporto, educação e ciências desportivas, Edgars Pukinsks fez, depois, um mestrado igualmente em ciências desportivas, recebendo ainda mais tarde um Certificado e Diploma em Estudos Avançados de Gestão Futebolística pela Escola de Administração Pública Suíça (IDHEAP) da Universidade de Lausanne.

• De 2004 a 2007, Pukinsks trabalhou como treinador de camadas jovens em duas academias de futebol da Letónia, antes de se juntar à Federação Letã de Futebol (LFF), em 2007, para trabalhar como formador de treinadores e administrador das selecções nacionais jovens do país. Em 2008 foi designado secretário-executivo da LFF, acabando por se tornar responsável administrativo e, em 2012, secretário-geral adjunto. Em Junho de 2018, Pukinsks assumiu o cargo de secretário-geral.

• Pukinsks desempenhou as funções de delegado da UEFA em várias competições da UEFA para equipas jovens, de clubes e selecções.

Topo