Treinadores de selecções debatem futebol europeu

A décima edição da Conferência de Treinadores de Selecções da UEFA vai ter lugar em Varsóvia, esta semana, altura em que os treinadores vão debater o desenvolvimento futuro do futebol europeu.

Foto de grupo da nona edição da Conferência de Treinadores de Selecções da UEFA, em Madrid
Foto de grupo da nona edição da Conferência de Treinadores de Selecções da UEFA, em Madrid ©UEFA.com

Os treinadores principais de selecções e directores-técnicos das 53 federações-membro da UEFA vão marcar presença em Varsóvia, esta semana, para recordarem o UEFA EURO 2012 – e debater o desenvolvimento futuro do futebol europeu, no rescaldo do extremamente bem-sucedido e interessante torneio deste Verão, realizado na Polónia e na Ucrânia.

A décima edição da Conferência de Treinadores de Selecções da UEFA, que decorre entre segunda e quarta-feira, traz a comunidade técnica e de treinadores de regresso à Polónia, para discussões aprofundadas que já se tornaram um evento tradicional no calendário da UEFA em Setembro, a seguir à fase final de um Campeonato do Mundo ou EURO. Os participantes – onde também se inclui o Comité de Assistência Técnica e Desenvolvimento da UEFA e o Comité de Futebol da UEFA – vão reunir-se em sessões plenárias e intervir em grupos de discussão, de modo a criarem um quadro geral do futebol europeu e para onde este se encaminha, no rescaldo do que foi universalmente aclamado como um EURO fantástico.

"O futebol europeu forneceu três dos quatro semifinalistas do Mundial de 2010, na África do Sul, e o nível técnico exibido na Polónia na Ucrânia é indicativo da qualidade elevada do jogo no nosso continente", diz o Presidente da UEFA, Michel Platini, na sua mensagem de acolhimento da conferência. "Dito isto, o futebol europeu deve sempre resistir à tentação de descansar sob os louros obtidos e deve constantemente procurar melhorar em todos os aspectos da modalidade."

"A chave para o sucesso continuado é o desenvolvimento de jogadores e liderança de topo, e a esse respeito os treinadores principais de selecções e directores-técnicos que vão participar nesta conferência, em Varsóvia, desempenham um papel importante. Cabe a eles criarem os melhores caminhos possíveis para o desenvolvimento de jogadores, incluindo a transmissão educacional dos valores certos, que lhes permitam alcançar sucesso ao mais alto nível."

A conferência vai contar com entrevistas ao treinador vencedor do UEFA EURO 2012, o espanhol Vicente del Bosque, bem como os outros técnicos que atingiram as meias-finais da competição – Cesare Prandelli (Itália), Joachim Löw (Alemanha) e Paulo Bento (Portugal). Os quatro vão dar uma perspectiva do seu trabalho e as razões para o sucesso das suas equipas na Polónia e na Ucrânia, enquanto o director de arbitragem da UEFA, Pierluigi Collina, vai examinar o torneio do ponto-de-vista da arbitragem. O Comité de Arbitragem da UEFA expressou a sua satisfação global sobre os níveis de qualidade estabelecidos pelas equipas de arbitragem no EURO – em que foram utilizados árbitros-assistentes adicionais, antes da sua inclusão nas Leis do Jogo, posterior ao torneio.

Os golos, jogadas memoráveis, jogadores-chave e decisões e escolhas cruciais dos treinadores vão estar em destaque, e a equipa técnica do UEFA EURO 2012 – um grupo de treinadores experientes, que observou todos os jogos – vai dar a conhecer os seus pensamentos num painel de discussão, antes da publicação do relatório técnico sobre a fase final

As conferências de treinadores da UEFA tomaram forma em meados dos anos 90. "Quando era treinador da Escócia", disse o director-técnico da UEFA, Andy Roxburgh, "participei numa reunião pós-torneio, com os oito treinadores participantes no EURO '92. Assim que comecei a desempenhar funções na UEFA, o primeiro grande evento que organizei foi a conferência de treinadores de selecções, após o Mundial, em 1994. O que fiz nessa altura foi convidar todos os países, tivessem participado na competição ou não. Senti que todos deviam beneficiar das conclusões e partilharem as experiências após um torneio do género."

A reunião também foi alargada, de modo a incluir pessoas que influenciam o futuro técnico das federações europeias. "Subsequentemente, acrescentámos os directores-técnicos das federações, que podem pegar na informação e utilizarem-na no seu trabalho a longo-prazo no desenvolvimento de jogadores e formação de treinadores", explicou Roxburgh.

Tal como acontece com o Fórum de Treinadores de Elite da UEFA, o evento possibilita aos treinadores trocarem ideias acerca das suas pressões diárias. "É uma plataforma para os participantes se reunirem e trocarem pontos-de-vista, para além de poderem fazer propostas à UEFA", disse Roxburgh. "Falam sobre futebol, reúnem informação e material da UEFA e encontram-se com colegas longe da linha-da-frente."

As deliberações de Varsóvia também vão atestar o valor do futebol de selecções. "O EURO 2012 voltou a confirmar a importância do futebol internacional e o seu lugar no ponto mais alto da modalidade", prosseguiu Roxburgh. "Traz consigo um estilo e audiência, pois esta pode não ser a mesma que se verifica nas competições domésticas de clubes ou em jogos da UEFA Champions League. Impulsiona um país – todos apoiam essa equipa, não existem rivalidades internas."

Topo