Ucranianos e holandeses distinguidos

Alguns dos nomes sonantes do futebol da Ucrânia e da Holanda foram reconhecidos esta sexta-feira pela UEFA, que continua a agraciar aqueles que fizeram 100 ou mais jogos pelos respectivos países.

Sete dos mais famosos jogadores da Holanda e da Ucrânia tornaram-se nos mais recentes nomes a receberem um prémio da UEFA, que continua a agraciar aqueles que fizeram 100 ou mais jogos pelo seu país.

Os actuais internacionais Anatoliy Tymoshchuk e Andriy Shevchenko, bem como o seleccionador Oleh Blokhin, receberam o chapéu comemorativo e a respectiva medalha por Oleksandr Bandurko, primeiro vice-presidente da Federação Ucraniana de Futebol (FFU), como reconhecimento pelos seus anos ao serviço do co-organizador do UEFA EURO 2012, antes da partida de carácter particular ante a Alemanha, que terminou empatada a três, disputada em Kiev.

Shevchenko, melhor marcador de sempre da Ucrânia, com 46 golos, afirmou: "Estou muito satisfeito por receber este prestigiado prémio da UEFA. Jogo pela Ucrânia há mais de 15 anos e tive muitos jogos inesquecíveis. Espero que esta equipa consiga um grande resultado no próximo Campeonato da Europa".

Tymoshchuk fez o seu jogo 100 num jogo amigável perdido frente ao Brasil, há 13 meses atrás, três dias depois de Shevchenko ter sido o primeiro ucraniano a atingir essa marca. "Esta é uma grande ideia que reconhece a grande contribuição dos jogadores das várias selecções nacionais no desenvolvimento do futebol europeu", acrescentou o centrocampista.

"Estou honrado por estar entre os primeiros jogadores da história do futebol ucraniano a receber o prémio da UEFA para os cem jogos e espero que, com o tempo, o mesmo aconteça a mais jogadores do meu país". Blokhin − que vai na segunda passagem como seleccionador ucraniano − marcou 42 golos em 112 partidas pela União Sovética entre 1972 e 1988, que constituem recordes.

Quatro lendas holandesas também foram premiadas na sexta-feira, com Edwin van der Sar, Frank de Boer, Giovanni van Bronckhorst e Phillip Cocu a receberem os prémios da mão do presidente da Federação Holandesa de Futebol (KNVB) e membro do Comité Executivo da UEFA, Michael van Praag.

"Este é um prémio por anos e anos de desportivismo e por serem embaixadores desta nação", disse Van Praag. "Como representante da KNVB estou muito orgulhoso por termos quatro jogadores com a possibilidade de receber este galardão".

Os seguintes jogadores serão agraciados pela UEFA nos próximos dias: Ari Hjelm (Finlândia), Goce Sedloski (Antiga República Jugoslava da Macedónia) e Luís Figo (Portugal).

Topo