O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Formação de polícias da UEFA/UE rende frutos

Agentes da polícia de toda a Europa juntaram-se em Lisboa para a última fase do Programa Pan-Europeu de Treino para Polícias no Futebol, apoiado pela UEFA e pela União Europeia.

Imagem do evento de formação de polícias que decorreu em Lisboa
Imagem do evento de formação de polícias que decorreu em Lisboa ©UEFA

Portugal acolheu o UEFA EURO 2004 e, esta semana, viu a UEFA regressar à capital, Lisboa, para outro bem-sucedido acontecimento pan-europeu.

Agentes da polícia de toda a Europa juntaram-se para a última fase do Programa Pan-Europeu de Treino para Polícias no Futebol. Todos os agentes presentes possuem são experientes no controlo de diversos aspectos de grandes eventos futebolísticos por toda a Europa. Também presentes no evento estiveram 50 agentes do país anfitrião, que aproveitaram esta oportunidade única para beneficiarem da participação de um programa que reflecte as melhores práticas actuais no policiamento de acontecimentos futebolísticos.

Nos últimos quatro anos, a unidade de estádios e segurança da UEFA e os seus parceiros no Think Tank Pan-Europeu sobre Policiamento no Futebol têm levado este projecto para a frente como parte do seu programa de trabalho comum. Este evento continuou o momento criado com as sessões de formação anteriores, que decorreram, nos primeiros meses deste ano, no Reino Unido e na Holanda.

Falando na abertura do evento de Lisboa, o responsável da UEFA pelos estádios e segurança, Marc Timmer, reforçou o empenho da UEFA em trabalhar em conjunto com as instituições europeias e autoridades públicas para assegurar uma abordagem integrada relativamente à segurança em jogos de futebol.

"O único caminho a seguir é uma parceria entre governos, polícias e organizações desportivas; nenhuma agência pode ter sucesso sozinha", disse Timmer. "O empenho no desenrolar de programas de formação como este é uma parte determinante desta parceria e a UEFA pretende continuar este trabalho conjunto nesta área."

Na recepção aos delegados presentes em Lisboa, o ministro português da Administração Interna, Miguel Macedo, reiterou a importância deste acontecimento no fornecimento de ferramentas de trabalho aos agentes da polícia para lidarem com os desafios colocados pelos jogos de futebol.

"A natureza transfronteiriça da violência no futebol e dos desacatos à ordem pública é razão suficiente para as forças de segurança se juntarem, trocarem informação e experiências e reforçarem mecanismos operacionais para conseguirem-se melhores práticas e melhores resultados", disse. "O Programa Pan-Europeu de Treino para Polícias no Futebol, apoiado pela UEFA e pela Comissão Europeia, é uma dessas iniciativas em que todos os participantes têm tudo a ganhar."

A campanha para combater incidentes negativos relacionados com o futebol, tanto a nível interno como nas competições da UEFA por toda a Europa reflectiu-se na Conferência Anual para Federações Nacionais, Clubes e Polícia da UEFA/UE, que decorreu, em Setembro, na cidade de Viena.

Eventos como este de Lisboa são um passo crucial no fornecimento de ferramentas aos comandantes da polícia para lidarem com os problemas complexos que enfrentam.

Tal como em acontecimentos anteriores, houve um importante contributo da associação Adeptos do Futebol da Europa (FSE), tendo a sua coordenadora, Daniela Wurbs, informado os participantes sobre a necessidade em compreender a perspectiva dos adeptos quando se organizam as operações de segurança em jogos de futebol. A necessidade de diálogo e comunicação eficiente com os adeptos é agora tema determinante no programa de formação, como reconhecimento do papel crucial que os adeptos têm no futebol.

O próprio evento de formação expõe os participantes a um exigente conjunto de exercícios que os imerge num ambiente interactivo relacionado com a segurança no futebol, utilizando tecnologia multimédia topo de gama. Estas actividades são ainda complementadas por uma variedade de palestras, combinadas para providenciar aos participantes conhecimentos práticos e teóricos necessários para fundamentarem as suas tomadas de decisão em situações difíceis. As directrizes da UEFA sobre segurança constituem as fundações para o desenvolvimento deste programa de formação.

O "feedback" inicial dos participantes é encorajante, com o acordo generalizado de que o programa tem uma vasta relevância prática para o seu trabalho e melhorou, sem qualquer espécie de dúvida, o conhecimento sobre os desafios que se lhes deparam em situações de policiamento de jogos internacionais. Todos aqueles que, até ao momento, participaram no programa indicaram no seu "feedback" que recomendariam bastante esta formação aos seus colegas de toda a Europa.