O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Conferência de Segurança UEFA-UE

A UEFA, a União Europeia e outros intervenientes na segurança nos estádios vão encontrar-se em Viena, na Conferência Anual sobre Segurança UEFA-UE, apostadas em melhorar esta área vital para o futebol.

UEFA exige altos padrões de segurança nos estádios
UEFA exige altos padrões de segurança nos estádios ©Getty Images

A UEFA e a União Europeia unem forças esta semana para a realização da Conferência Anual sobre Segurança UEFA-UE, agendada para o NH Vienna Airport Hotel, em Viena, na Áustria.

O encontro, que tem lugar anualmente no mês de Setembro, conta com a presença de representantes e delegados dos órgãos governamentais e policiais da Europa, agentes de segurança da UEFA, das federações nacionais, dos clubes presentes nas fases de grupos das edições desta temporada da UEFA Champions League e da UEFA Europa League, do National Football Information Points (NFIP), e – pela primeira vez este ano – dos proprietários dos estádios. Organizada pela UEFA em conjunto com o Think Tank, grupo pan-europeu de especialistas em segurança, a edição deste ano da conferência, quarta e quinta-feira, terá um extenso programa ao longo dos dois dias.

Esta conferência tem vindo a constituir desde sempre uma oportunidade única para as partes interessadas se juntarem e trocarem informações e ideias a título formal e informal, para além de beneficiarem do programa de trabalhos previsto. A conferência junta aqueles que têm a responsabilidade de zelar pelo bem-estar e segurança no futebol europeu.

O tema da conferência deste ano é "Elevando a fasquia: Melhoria dos Estádios e das Operações de Segurança". A UEFA e os seus parceiros espalhados pela Europa reconhecem que, ainda que caiba às federações nacionais e aos clubes assumirem as suas responsabilidades nesta área determinante do desporto, todas as partes envolvidas têm um papel importante a desempenhar.

Os debates vão dar seguimento aos temas já abordados nas anteriores conferências, olhando para muitas das forças vitais que se encontram por detrás dos esforços para melhorar a segurança dos estádios, com o objectivo de procurar soluções para elevar o nível de qualidade das melhores infra-estruturas de segurança nos estádios. A procura contínua de melhoramentos vai estar na mente de todos na capital austríaca, partindo da premissa de que a complacência é inimiga da segurança.

Ao longo dos anos, a UEFA levou a cabo duras e extensas medidas regulamentares de segurança, com base em lições aprendidas com problemas de segurança vividos no passado. O órgão máximo do futebol europeu é inflexível quanto à ideia de que a segurança de todos os envolvidos no espectáculo tem uma importância fulcral na organização de um jogo e constitui uma obrigação que nunca deve ser comprometida.

A UEFA procura uma abordagem integrada, abrangendo autoridades, forças policiais, clubes, adeptos e outras entidades envolvidas, abrangendo estratégia pro-activa de prevenção, resposta e aprendizagem, livre de quaisquer barreiras legais ou políticas entre as autoridades e os organizadores do evento.

Consequentemente, a UEFA convidou as autoridades locais e os proprietários dos estádios a marcarem presença na conferência de Viena. Os principais elementos do programa envolvem duas componentes principais de equação de segurança: o Factor-P (referente ao estado das infra-estruturas dos estádios), e o Factor-S (referente à qualidade da gestão da segurança do estádio). A mensagem a passar é a de que os donos do estádio, em conjugação com a gestão deste, devem desempenhar um papel mais decisivo do que aquele que lhes é habitualmente reconhecido no garantir da segurança do evento. Há que encontrar um equilíbrio entre um recinto de confiança e uma eficiente gestão da segurança. Este é um dos aspectos que a conferência de Viena vai procurar estudar.

As estratégias de controlo do público, bem como a eficiente cooperação entre polícia e clubes dentro e fora do estádio, encontram-se igualmente em agenda, dado que a qualidade destas é crucial para o evitar de incidentes de maior.

A UEFA vai encontrar-se com proprietários e gestores de estádios para rever a condição das infra-estruturas dos recintos e a gestão da segurança nos estádios. Já o Think Tank vai levar a cabo conversas com os delegados policiais, em particular sobre a importância do treino policial que tem vindo a ser desenvolvido nos últimos tempos.

Entre os oradores da conferência estarão David Bohannan, presidente do Think Tank; Gianni Infantino, secretário-geral da UEFA; František Laurinec, membro do Comité Executivo da UEFA e presidente do Comité de Estádios e Segurança da UEFA; Michael van Praag, membro do Comité Executivo da UEFA e presidente do Comité de Competições de Clubes da UEFA; Marc Timmer, responsável da UEFA pela segurança nos estádios; e Kenny Scott, conselheiro de segurança da UEFA. Será ainda ouvida uma mensagem da presidência da União Europeia, para além de contributos por parte do Centro de Acesso ao Futebol na Europa (CAFE) e da FARE, rede anti-racismo.