O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Víkingur vence final épica

O EB/Streymur, que já tinha sido batido pelo Víkingur na final de 2009, foi derrotado por 5-4 no desempate por penalties da final da Taça das Ilhas Faroé, depois de o jogo ter terminado 3-3.

Os jogadores do EB/Streymur e do Víkingur prontos para o desempate na final da Taça das Ilhas Faroé
Os jogadores do EB/Streymur e do Víkingur prontos para o desempate na final da Taça das Ilhas Faroé ©Hans Pauli Joensen

O EB/Streymur, que já tinha sido batido pelo Víkingur na final de 2009, foi derrotado por 5-4 no desempate por penalties da final da Taça das Ilhas Faroé de 2012, depois de o jogo ter terminado empatado a três golos.

Depois de marcadas dez grandes penalidades, as equipas estavam empatadas 4-4 e foi necessário recorrer à "morte súbita". Bárdur Hansen desperdiçou o sexto remate do Víkingur, mas o guarda-redes do EBV/Streymur, René Tórgard, não fez melhor e rematou por alto. Erling Jacobsen converteu a sétima tentativa do Víkingur, enquanto o avançado Arnbjørn Hansen não conseguiu marcar e a Taça das Ilhas Faroé foi decidida pela primeira vez num desempate.

O EB/Streymur, que disputou pela sexta vez a final e só por uma vez tinha deixado escapar o título, conseguiu equilibrar o encontro, após a boa entrada do Víkingur, e ganhou vantagem com um golo de Jónhard Frederiksberg aos 31 minutos. A equipa de Gota recuperou após o intervalo e esteve três vezes perto da igualdade, até que empatou aos 54 minutos com um golpe de cabeça de Hans Jørgen Djurhuus, a emendar um remate de Evrard Ble. Uma mão na bola dentro da área permitiu ao EB/Streymur recuperar a vantagem, com Levi Hanssen (68) a converter o castigo máximo, mas uma falta semelhante permitiu ao capitão do Víkingur, Atli Gregersen, marcar na outra baliza e fazer o 2-2 (76).

O EB/Streymur ficou em vantagem pela terceira vez no quarto minuto do prolongamento, com Leif Niclasen a marcar depois de ter sido isolado na área, mas Pætur Dam Jacobsen viu o segundo cartão amarelo e foi expulso, com o Víkingur a aproveitar para pressionar em busca do empate. Hjartvard fez o 3-3 com um remate à queima-roupa na sequência de um bom cruzamento de Fritleif í Lambanum, a dez minutos do final, e forçou o desempate.