O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
A partir de 25 de Janeiro, o UEFA.com já não vai suportar o Internet Explorer.
Para obter a melhor experiência possível, recomendamos que use Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

UEFA anuncia minuto de silêncio em memória de Paolo Rossi, herói italiano no Campeonato do Mundo de 1982

O futebol europeu está de luto por “‘Pablito", que apontou um lendário "hat-trick" frente ao Brasil na final do Campeonato do Mundo de 1982 e deu o terceiro triunfo à Itália.

Paolo Rossi 1956-1964
Paolo Rossi 1956-1964

Esta quinta-feira vai ser respeitado um minuto de silêncio no início de todos os jogos da UEFA em memória do lendário Paolo Rossi, que com golos decisivos levou a Itália ao triunfo no Campeonato do Mundo de 1982.

Rossi, que morreu aos 64 anos vítima de doença prolongada, teve uma carreira brilhante, tanto nos clubes como na selecção. No entanto, será para sempre recordado pelos três golos memoráveis que marcou no surpreendente triunfo de Itália, por 3-2, que motivou a eliminação do favorito Brasil na edição de 1982, que decorreu em Espanha.

“Pablito” marcou os dois golos no triunfo de Itália sobre a Polónia nas meias-finais, antes de inaugurar o marcador no triunfo de Itália, por 3-1, na final com a República Federal da Alemanha. Rossi foi o melhor marcador do Mundial e distinguido com o Ballon d'Or de 1982.

"Estou muito triste", afirmou Dino Zoff, capitão e guarda-redes de Itália em 1982. "Sempre tive uma excelente relação com o Paolo, era bom e inteligente. É difícil acreditar”.

Zoff também brilhou ao lado de Rossi na talentosa equipa da Juventus, onde o avançado com instinto predador na área conquistou a Taça dos Vencedores das Taças de 1984, a Supertaça Europeia em 1984/85, a Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1985 e dois títulos da Série A, em 1982 e 1984, conquistando pelo meio uma Taça de Itália.

Rossi foi o melhor marcador da Serie A em 1977/78, com 24 golos pelo Vicenza, que por pouco não roubou o título aos “bianconeri”. O atacante natural da Toscana também representou Como, Perugia, Milan e Verona na Serie A, antes de iniciar uma carreira de sucesso como comentador televisivo.

Rossi a jogar pela Juventus na Supertaça em Janeiro de 1985
Rossi a jogar pela Juventus na Supertaça em Janeiro de 1985Bob Thomas Sports Photography vi

"A morte de ‘Pablito’ é mais uma dor profunda, uma ferida difícil de curar no coração de todos os adeptos", lamentou o presidente da Federação Italiana de Futebol (FIGC), Gabriele Gravina. "Perdemos um amigo e um símbolo do nosso futebol. Levou a selecção de 1982 ao sucesso com os seus golos, conduziu pela mão um país inteiro que festejou nas ruas”.

No total, Rossi marcou 20 golos em 48 jogos pelos “azzurri”.