Lyon e PSV moralizados

O Lyon vai receber o PSV depois de uma tranquila vitória fora, mas está ainda a digerir a pesada derrota sofrida em casa ante o Rennes, na semana passada.

O Olympique Lyonnais aguarda com confiança o jogo de quarta-feira contra o PSV Eindhoven, em especial depois da vitória fora, por 1-0, obtida na primeira mão. O ensaio geral correu bem, tendo ganho fora, por 3-1, mas, na cabeça de todos ainda estará, por certo, a pesada derrota em casa da semana anterior, resultado que terá dado ânimo aos holandeses, que já vão em nove jogos seguidos sempre a ganhar no seu campeonato.

AC Ajaccio 1-3 Olympique Lyonnais
O Lyon reagiu da melhor maneira à embaraçosa derrota, por 4-1, em casa, ante o Stade Rennais FC, ao ganhar no reduto do Ajaccio. Um "hat-trick" de John Utaka ajudou a destroçar os campeões franceses no passado fim-de-semana, numa exibição que o seu presidente, Jean-Michel Aulas, descreveu como "a pior dos últimos cinco anos". No entanto, tal cenário esteve longe de acontecer no Stade François-Coty, na capital da Córsega. Na segunda parte, Juninho Pernambucano abriu o activo na conversão de um livre directo, a cerca de 35 metros do alvo, cabendo a Fred aumentar a vantagem aos 77 minutos de jogo. Lucas ainda reduziu para os corsos, mas Karim Benzema voltou a recolocar a vantagem em dois golos para a equipa de Tiago, que não alinhou nesta partida.

"Esta vitória foi boa e a segunda parte quase perfeita, pois criámos muitas oportunidades", disse Aulas. "Temos agora nove pontos de avanço a dez jornadas do fim. Isto é bom pois dá-nos confiança. Agora vamo-nos concentrar no PSV". Por seu turno, o treinador Gérard Houllier adiantou: "Foi um bom jogo entre duas boas equipas. Vencemos o último enconto antes do compromisso europeu, o que me deixa aliviado. Sempre que ganhámos em França, vencemos na Europa. Mais uma vez, Juninho abriu o jogo". O defesa-esquerdo Jérémy Berthod deverá estar fora dos relvados durante duas semanas, depois de ter abandonado o jogo com o Ajaccio, a contas com uma lesão muscular, enquanto Mahamadou Diarra (costas) e Jérémy Berthod (coxa) estão em dúvida para quarta-feira e correm o risco de se juntar a Claudio Caçapa (coxa), Anthony Réveillère (rotura muscular) e Sylvain Monsoreau (coxa) no rol dos ausentes. Sidney Govou está suspenso depois do cartão vermelho visto em Eindhoven, mas John Carew e Tiago vão estar a postos depois de terem sido poupados no jogo com o Ajaccio.

PSV Eindhoven 4-1 SC Heerenveen
A equipa de Guus Hiddink continua imparável rumo à renovação do título após mais uma concludente vitória, que se seguiu a uma outra, quiçá mais importante, no fim-de-semana passado, por 2-1, no reduto do AZ Alkmaar. Arouna Koné (2), Phillip Cocu e Alex marcaram os golos no Philips Stadion, pelo que os campeões holandeses aumentaram para nove o número de vitórias consecutivas na Eredivisie. Nota negativa para as lesões de Eric Addo (joelho) e Michael Reiziger (mão) que tiveram que sair no decorrer da partida. Como uma desgraça nunca vem só, o suplente de Reiziger, Michael Lamey, foi forçado a abandonar depois do intervalo, devido a uma lesão nos gémeos.

Com André Ooijer de fora com um dedo do pé partido, o treinador do PSV terá uma forte dor de cabeça para conseguir levar uma defesa competitiva a Lyon, mas, apesar dos problemas, Hiddink, preferiu falar dos aspectos positivos: "Começámos muito bem e podíamos já estar a ganhar por 2-0 nos primeiros 20 minutos. Isso podia causar-nos problemas, mas chegámos ao intervalo com uma boa vantagem e apesar das culpas no golo que sofremos, Alex, com um grande pontapé, repôs a vantagem".