O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Kelvin devolve liderança ao Porto

Um golo de Kelvin, nos descontos, completou a reviravolta do Porto na vitória de 2-1 sobre o Benfica que permitiu ultrapassar o rival no topo da classificação a uma jornada do fim.

Os jogadores do Porto festejam após a vitória sobre o Benfica
Os jogadores do Porto festejam após a vitória sobre o Benfica ©AFP/Getty Images

Um golo do suplente Kelvin, nos descontos, completou a reviravolta do FC Porto na vitória de 2-1 em casa sobre o SL Benfica que o fez ultrapassar o rival no topo da Liga portuguesa a uma jornada do fim da prova, enquanto o FC Paços de Ferreira garantiu o apuramento para a UEFA Champions League e a vitória do Sporting Clube de Portugal revelou-se insuficiente para chegar ainda à Europa.

Líder com dois pontos de vantagem à entrada do jogo no Estádio do Dragão, o Benfica apresentou-se mais conservador: André Almeida actuou a lateral-esquerdo no lugar de Lorenzo Melgarejo, Óscar Cardozo ficou no banco de suplentes e Ola John surgiu a titular, num meio-campo de cinco elementos e Lima sozinho no ataque. Do lado do Porto de Vítor Pereira não houve qualquer novidade.

Apesar do melhor início do Porto, foi o Benfica a chegar ao golo à passagem dos 19 minutos, quando Lima empurrou para o fundo das redes, ao segundo poste na pequena área, um remate de Ezequiel Garay que desviou em Fernando. No entanto, a vantagem do finalista da UEFA Europa League – que defronta o Chelsea FC na quarta-feira em Amesterdão – durou apenas seis minutos, pois o cruzamento de Silvestre Varela da esquerda desviou em Maxi Pereira e traiu o guarda-redes Artur.

Helton e Artur estiveram em evidência ao negarem o golo ao adversário, o primeiro num livre directo de Lima e o segundo num pontapé de fora da área de João Moutinho, pelo que o desfecho se manteve até ao intervalo. Varela continuou a ser o homem mais esclarecido do Porto e esteve perto de dar a volta ao resultado em dois remates perigosos seguidos antes de Helton defender o livre directo de Cardozo, entrado a substituir Lima, a dez minutos do fim.

Mas quando a igualdade parecia ser o resultado final, o suplente Kelvin, num pontapé cruzado do lado esquerdo da área, concluiu com êxito um rápido contra-ataque, ofereceu o triunfo aos “dragões” e impôs o primeiro desaire da época aos "encarnados". No próximo fim-de-semana, uma vitória fora frente ao Paços garante ao Porto o terceiro título consecutivo, ao passo que o Benfica tem de bater o aflito FC Moreirense em casa e esperar que os portistas não ganhem.

De resto, em Coimbra, o Paços confirmou a excelente temporada ao garantir o terceiro posto e a última vaga disponível para a próxima edição da UEFA Champions League, mercê do empate 1-1 no terreno da A. Académica de Coimbra, resultado que garantiu igualmente a manutenção no escalão principal à formação anfitriã.

O Sporting derrotou o SC Olhanense, em casa, por 1-0, golo de Diego Capel, mas a vitória soube a pouco, pois o triunfo do GD Estoril-Praia sobre o SC Beira-Mar, por 2-1, permitiu-lhe subir ao quinto lugar por troca com o Vitória SC – finalista da Taça de Portugal, a 26 de Maio, frente ao Benfica –, derrotado por 1-0 no terreno do CS Marítimo. A três pontos do Estoril e em desvantagem no confronto directo, os “leões” ficam assim fora da Europa pela segunda vez na sua história, após 1975/76.

O Rio Ave FC ganhou 2-1 ao Gil Vicente FC e ainda tem possibilidades de chegar à Europa, enquanto na cauda da classificação está ainda tudo por decidir: o Beira-Mar continua no último lugar um ponto atrás do Moreirense, equipa em igualdade com o Olhanense, mas o Vitória FC, 12º da tabela e derrotado pelo conjunto de Moreira de Cónegos por 2-1, também não está a salvo.