Última actualização 14/11/2018 20:19CET
UEFA Champions League: Chelsea FC - FC Barcelona Dossiers de imprensa

UEFA Champions League - Época 2017/18Dossiers de imprensa

Chelsea FCChelsea FCStamford Bridge - Londresterça-feira, 20 de Fevereiro de 2018
20.45CET (19.45 Hora local)
Oitavos-de-final, Primeira mão
FC BarcelonaFC Barcelona
ImprimirX
Imprimir todas as secções
Escolher uma secção
PATROCINADORES OFICIAIS DA UEFA CHAMPIONS LEAGUE
  • Nissan
  • PlayStation
  • Gazprom
  • PepsiCo
  • Banco Santander
  • Mastercard
  • Hotels.com
  • Heineken
/insideuefa/mediaservices/presskits/uefachampionsleague/season=2018/round=2000882/day=7/session=3/match=2021685/library/_sidebar.html
?chapters=8

Factos e números da prova Apenas esta secção

Fase a eliminar da UEFA Champions League: Sabia que?

• Foram 40 as ocasiões em que uma equipa conseguiu seguir em frente na prova depois de perder os jogos da primeira mão, entre elas FC Barcelona, Borussia Dortmund, Leicester City FC e AS Monaco FC nos oitavos-de-final da edição de 2016/17. Apenas por duas vezes – êxitos do AFC Ajax ante o Panathinaikos FC nas meias-finais de 1995/96 e do FC Internazionale Milano ante o FC Bayern München nos oitavos-de-final de 2010/11 – uma equipa conseguiu apurar-se depois de perder em casa na primeira mão.

• A maior derrota sofrida numa primeira mão à qual uma equipa conseguiu, depois, dar a volta na segunda mão foi lograda pelo FC Barcelona diante do Paris Saint-Germain nos oitavos-de-final de 2016/17, quando a turma catalã perdeu por 4-0 em França no primeiro jogo mas acabou por seguir em frente ao triunfar em casa por 6-1 no segundo jogo. Esse êxito eclipsou o anterior recorde, detido pelo RC Deportivo La Coruña, que nos quartos-de-final de 2003/04 seguiu em frente ao vencer em casa na segunda mão por 4-0 depois de ter perdido por 4-1 no terreno do AC Milan na primeira mão.

• Foram 28 os embates já decididos pela regra dos golos fora, tendo em nove deles a equipa que seguiu em frente perdido a partida da primeira mão.

• Ao todo, foram também 28 os embates necessitaram de prolongamento. Desses 28, 12 acabaram por ficar resolvidos nesse prolongamento: cinco nos oitavos-de-final, outros cinco nos quartos-de-final, incluindo o Real Madrid CF - FC Bayern München de 2016/17, a meia-final de 2007/08 entre Chelsea e Liverpool FC e a final de 2013/14.

• No total, foram então 16 os embates que tiveram de ser resolvidos nos desempates por penalties, incluindo sete finais – 1996, 2001, 2003, 2005, 2008, 2012 e 2016. O primeiro embate a duas mãos decidido no desempate por pontapés da marca de grande penalidade foi um triunfo por 4-2 do PSV Eindhoven sobre o Olympique Lyonnais, a 13 de Abril de 2005, depois de uma igualdade 2-2 no conjunto das duas mãos; curiosamente, esse continua a ser o único embate de quartos-de-final da história da UEFA Champions League a ter sido decidido dessa forma.

• O embate dos oitavos-de-final de 2015/16 entre Club Atlético de Madrid e PSV foi o primeiro de sempre a terminar sem golos ao fim das duas mãos. Ao todo, 13 embates terminaram com 1-0 no conjunto das duas mãos, o mais recente dos quais o êxito do Real Madrid CF ante o Manchester City FC nas meias-finais de 2015/16.

• O Liverpool FC venceu por 5-0 em casa do FC Porto nos oitavos-de-final de 2017/18, igualando o recorde da vitória mais dilatada numa primeira mão da fase a eliminar - o triunfo do Real Madrid por 6-1 no terreno do FC Schalke 04, em 2013/14, e a goleada do Bayern em casa do Sporting Clube de Portugal, por 5-0, em 2008/09, ambos nos oitavos-de-final. O Bayern acabou, dessa feita, por se apurar com uns muito tranquilos 12-1 no conjunto das duas mãos ao vencer por 7-1 em casa na segunda mão; esse embate resultou, pois, em 13 golos e continua a constituir um recorde no que toca a golos marcados numa eliminatória a duas mãos da UEFA Champions League.

• O Bayern detém igualmente os recordes das vitórias pela maior margem em jogos da fase a eliminar da UEFA Champions League, com os seus triunfos por 7-0 sobre o FC Basel 1893 (2011/12) e o FC Shakhtar Donetsk (2014/15), ambos obtidos em partidas da segunda mão dos oitavos-de-final.

• Clarence Seedorf é o único jogador que ergueu a Taça dos Campeões ao serviço de três clubes (Ajax 1995, Real Madrid 1998 e Milan 2003 e 2007). Bob Paisley, do Liverpool (1977, 1978 e 1981) foi o primeiro treinador com três vitórias, feito igualado por Carlo Ancelotti (Milan 2003, 2007, Real Madrid 2014).

• Em 2014, Ancelotti também se tornou no quinto treinador a ganhar o troféu ao serviço de dois clubes diferentes; Ottmar Hitzfeld (Dortmund 1997, Bayern 2001), Ernst Happel (Feyenoord 1970, Hamburgo 1983), José Mourinho (Porto 2004, Inter 2010) e Jupp Heynckes (Real Madrid 1998, Bayern 2013) já tinham alcançado esse feito antes.

• Sete nomes ganharam o troféu como jogador e treinador: Miguel Muñoz (Real Madrid 1956, 1957 - jogador; Real Madrid 1960, 1966 - treinador; Giovanni Trapattoni (AC Milan 1963, 1969; Juventus 1985); Johan Cruyff (Ajax 1971, 1972, 1973; Barcelona 1992); Carlo Ancelotti (AC Milan 1989, 1990; AC Milan 2003, 2007, Real Madrid 2014); Frank Rijkaard (AC Milan 1989, 1990, Ajax 1995; Barcelona 2006); Josep Guardiola (Barcelona 1992; Barcelona 2009, 2011); Zinédine Zidane (Real Madrid 2002; Real Madrid 2016).

• Em 2016/17, o Real Madrid tornou-se na primeira equipa a conseguiur revalidar o título da UEFA Champions League; o Milan (1989 e 1990) tinha sido o último clube a ganhar a Taça dos Clubes Campeões Europeus em épocas consecutivas. Milan (1994 e 1995), Ajax (1995 e 1996), Juventus (1996 e 1997) e Manchester United (2008 e 2009) regressaram à final como campeões, mas perderam.

• Apenas duas equipas ganharam a UEFA Champions League em solo nacional: Dortmund (1997, final em Munique) e Juventus (1996, final em Roma). O Manchester United perdeu a final de 2011 em Londres e, 12 meses depois, o Bayern foi batido na sua própria casa, a Fußball Arena München.

UEFA Champions League: Sabia que?
• Lionel Messi tornou-se no primeiro jogador a marcar cinco golos num jogo, na goleada do Barcelona sobre o Leverkusen, por 7-1, a 7 de Março de 2012, feito reproduzido por Luiz Adriano, do Shakhtar, frente ao BATE, a 21 de Outubro de 2014. Outros 11 jogadores, incluindo igualmente Messi, marcaram quatro vezes num só jogo, mais recentemente Cristiano Ronaldo, pelo Real Madrid, na sexta jornada de 2015/16.

• Cristiano Ronaldo estabeleceu um novo recorde na fase de grupos da UEFA Champions League, com 11 golos em 2015/16, batendo a sua própria marca de 2013/14 (nove golos), que Luiz Adriano tinha igualado em 2014/15. Lionel Messi apontou dez golos em 2016/17, enquanto Zlatan Ibrahimović (2013/14), Ruud van Nistelrooy (2004/05), Filippo Inzaghi e Hernán Crespo (ambos em 2002/03) facturaram oito.

• O "hat-trick" de Messi frente ao Manchester City FC, na terceira jornada da edição 2016/17, foi o seu sétimo na competição – marca que Ronaldo igualou frente ao Club Atlético de Madrid nas meias-finais em 2016/17.

• Marco Ballotta, guarda-redes da Lázio, é o jogador mais velho a ter competido a este nível, com 43 anos e 252 dias, no encontro frente ao Real Madrid, na sexta ronda de 2007/08.

• Francesco Totti é o jogador mais velho a marcar na competição, com 38 anos e 59 dias, no empate 1-1 da Roma com o CSKA, a 25 de Novembro de 2014. Ryan Giggs (37 anos e 290 dias) era o anterior detentor do recorde.

• Celestine Babayaro é o mais jovem jogador a estrear-se na prova – tinha 16 anos e 87 dias quando jogou a titular pelo Anderlecht frente ao Steaua, a 23 de Novembro de 1994. Foi expulso aos 37 minutos.

• Peter Ofori-Quaye é o mais jovem marcador, com 17 anos e 195 dias, na derrota por 5-1 do Olympiacos FC frente ao Rosenborg, a 1 de Outubro de 1997.

https://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/newsid=2038590.html#factos+competicao

2018-05-22T18:40:14:736

Legenda

:: ESTATÍSTICAS DE SEMPRE
As estatísticas dos clubes em prova nas competições da UEFA.

Competições de clubes da UEFA:
Estas são as estatísticas consideradas válidas para comunicar oficialmente os registos das competições de clubes da UEFA definidas como Taça dos Campeões Europeus, UEFA Champions League, UEFA Europa League, Taça dos Vencedores das Taças, SuperTaça Europeia, Taça Intertoto e Taça Intercontinental. A Taça das Cidades com Feira e a SuperTaça Europeia de 1972 não são consideradas como competições da UEFA, não existindo também qualquer referência ao Mundial de Clubes, organizado pela FIFA.

Árbitros

UCL: Número total de jogos dirigidos na UEFA Champions League a partir da época 1992/93, apenas da fase de grupos até á final. Os jogos nos quais o juiz desempenhou funções de quarto árbitro não estão contemplados nestas estatísticas. Estes são os registos considerados válidos para apurar os recordes oficiais das competições.

UEFA: Números de jogos dirigidos nas competições europeias. Os jogos nos quais o juiz desempenhou funções de quarto árbitro não estão contemplados nestas estatísticas. Estes são os registos considerados válidos para apurar os recordes oficiais das competições.

Competições

Clubes
  • UCL: Liga dos Campeões
  • ECCC: Taça dos Clubes Campeões Europeus
  • UEL: UEFA Europa League
  • UCUP: Taça UEFA
  • UCWC: Taça dos Vencedores de Taças
  • SCUP: SuperTaça Europeia
  • UIC: Taça Intertoto
  • ICF: Taça das Cidades com Feira
Selecções
  • EURO: Campeonato Europeu da UEFA
  • Mundial: Campeonato do Mundo
  • CONFCUP: Taça das Confederações da FIFA
  • Part: Encontros particulares
  • Part U21: Jogos particulares Sub-21
  • U21: Campeonato da Europa de Sub-21
  • SUB17: Europeu de Sub-17
  • SUB16: Europeu de Sub-16
  • SUB19: Europeu de Sub-19
  • SUB18: Europeu de Sub-18
  • WWC: FIFA Women's World Cup
  • EUROFEM: Campeonato da Europa Feminino

Fases da competição

  • F: Final
  • FG: Fase de grupos
  • 1ª Gr.: 1ª fase de grupos
  • 2ª Gr.: 2ª fase de grupos
  • 3ª PE: 3ª pré-eliminatória
  • 1ªE: Primeira eliminatória
  • 2ªE: 2ª eliminatória
  • 3ªE: Terceira eliminatória
  • 4ªE: Quarta eliminatória
  • Prelim.: Fase preliminar
  • MF: Meias-finais
  • QF: Quartos-de-final
  • QF: Oitavos-de-final
  • Pré-el.: Pré-eliminatória
  • 16A: 16 avos-de-final
  • 1ªPE: Primeira pré-eliminatória
  • : primeira mão
  • 2ªPE: Segunda pré-eliminatória
  • : segunda mão
  • FF: Fase final
  • POff: Play-off
  • RE: Ronda Elite
  • Rep.: Repetição
  • POff 3º: Play-off - 3º lugar
  • PO - FF: "Play-off" para a fase final
  • FG-FF: Fase de grupos - fase final

Outras abreviaturas

  • (a.p.): Após prolongamento
  • pen: Grandes penalidades
  • Nr: Número
  • ag: Autogolo
  • ag: Jogo decidido por golos marcados fora
  • P: Penalty
  • tot: Resultado das duas mãos
  • J: Jogos disputados
  • J: Jogos
  • Pos.: Posição
  • Comp.: Competição
  • Pts: Pontos
  • E: Empates
  • V: Expulso (cartão vermelho directo)
  • DN: Data de nascimento
  • Res: Resultado
  • Prolong.: Prolongamento
  • gp: Jogo decidido através do "Golo de Prata"
  • GS: Golos sofridos
  • c: Jogo decidido por moeda ao ar
  • GM: Golos marcados
  • V: Vitórias
  • go: Jogo decidido através do "golo de ouro"
  • CA: Cartão amarelo
  • D: Derrotas
  • DA: Expulso (duplo cartão amarelo)
  • Nac.: Nacionalidade
  • N/A: Não se aplica
  • fc: Jogo perdido por falta de comparência

Estatísticas

  • -: Indica um jogador substituído
  • +: Indica um jogador recém-entrado
  • *: Indica um jogador expulso
  • +/-: Indica um jogador recém-entrado e substituído

Plantel

  • D: Informação disciplinar
  • *: Falha jogo seguinte se admoestado
  • S: Suspenso
  • UCLQ: Número de presenças na actual edição da UEFA Champions League apenas nas rondas de qualificação e "play-off"
  • UCL: Número total de presenças na UEFA Champions League desde a fase de grupos e até à actual jornada
  • UCL: Número total de presenças na UEFA Champions League desde a temporada 1992/93, referente apenas aos jogos compreendidos entre a fase de grupos e a final
  • UEFA: Número total de presenças em todas as competições de clubes da UEFA, incluindo todas as rondas de qualificação
  • Cláusula de desresponsabilização: Apesar de a UEFA ter o máximo cuidado com a informação contida neste documento na altura da sua publicação, nenhuma representação ou garantia (incluindo responsabilidade de terceiros), expressa ou implícita, é feita em relação à exactidão e fiabilidade do mesmo. Como tal, a UEFA não assume qualquer responsabilidade pela utilização ou interpretação da informação nele contida. Mais informação sobre o regulamento das competições poderá ser encontrada no UEFA.com.