Última actualização 08/08/2020 06:11CET
UEFA EURO: Holanda - Bielorrússia Dossiers de imprensa

UEFA EURO 2016Dossiers de imprensa

HolandaStadion Feijenoord - Roterdãoquinta-feira, 21 de Março de 2019 - 20.45CETGrupo C - Jornada 1Bielorrússia
ImprimirX
Imprimir todas as sec��ões
Escolher uma secção
PATROCINADORES OFICIAIS DO APURAMENTO
  • Alipay
  • Booking.com
  • Hisense
  • Volkswagen
/insideuefa/mediaservices/presskits/european-qualifiers/season=2020/round=2001086/day=1/session=1/match=2026017/library/_sidebar.html
?chapters=3

Treinadores Apenas esta secção

Ronald Koeman

Data de nascimento: 21 de Março de 1963
Nacionalidade: Holandês
Carreira como jogador: Groningen, Ajax, PSV Eindhoven, Barcelona, Feyenoord
Carreira como treinador: Holanda (treinador-adjunto), Barcelona (treinador-adjunto), Vitesse, Ajax, Benfica, PSV Eindhoven, Valência, AZ Alkmaar, Feyenoord, Southampton, Everton, Holanda

• Ronald Koeman reagiu da melhor maneira a um mau final de ciclo no AFC Ajax, de onde saiu em Fevereiro de 2005, ao tomar conta do Benfica, acabado de se sagrar campeão nacional pela primeira vez em 11 anos, sob o comando do lendário técnico italiano Giovanni Trapattoni. Levou a formação lisboeta aos quartos-de-final da UEFA Champions League e terminou em terceiro lugar na Liga portuguesa. Deixou o Benfica e aceitou o convite para suceder a Guus Hiddink no PSV Eindhoven em Maio de 2006. Apesar de o PSV ter protagonizado uma temporada complicada, Koeman acabou por ter razões para festejar, ao conquistar a Eredivisie de 2006/07 na última jornada. Em Outubro de 2007, assumiu o comando do Valencia CF.

• A sua carreira no Ajax entrou numa curva descendente após um excelente começo, marcado pela conquista da "dobradinha" na sua época de estreia, em 2001/02. Apesar de ter ganho o título em 2003/04, o Ajax perdera já o estatuto de melhor equipa holandesa para o PSV Eindhoven, com Koeman a demitir-se apóa a eliminação dos "lanceiros" na Taça UEFA pelo AJ Auxerre. Os adeptos do Benfica lembram-se bem do holandês, membro da equipa do PSV Eindhoven que lhes ganhou a final de 1988 da Taça dos Clubes Campeões Europeus, com Koeman a estar entre os marcadores das grandes penalidades que decidiram o vencedor do troféu, ganho por 6-5, após 120 minutos sem golos em Estugarda.

• Koeman não foi só reconhecido pelo seu potencial enquanto líbero, mas também por ser mortífero nas bolas paradas, tendo sido na conversão de um livre que marcou o golo da vitória do FC Barcelona na final da Taça dos Campeões Europeus de 1992. Koeman e o seu irmão Erwin começaram a jogar no antigo clube do pai, o FC Groningen, e fizeram parte da selecção da Holanda que viria a ganhar o Campeonato da Europa de 1988, o único e grande troféu conquistado pelo país. Essa vitória na Alemanha culminou um ano memorável, pois Koeman ganhou ainda a Taça dos Campeões, mais o campeonato e a Taça da Holanda com o PSV, vitórias que fizeram com que rumasse ao Barça em 1989, onde viria a ganhar quatro Ligas espanholas.

• Depois da carreira de jogador Koeman foi treinador-adjunto na selecção holandesa e no Barcelona, antes de se assumir como treinador principal no final da década de 1990. Tendo alinhado nos três principais clubes holandeses, foi treinador em todos eles, tendo vencido dois títulos ao leme do Ajax, um com o PSV e revitalizando o Feyenoord numa passagem positiva entre 2011 e 2014. Pelo meio teve uma passagem discreta pelo Benfica.

• Deixou o clube de Roterdão rumo a uma nova fase da carreira em Inglaterra, primeiro no Southampton e depois no Everton, clube que deixou em Outubro de 2017. Em Fevereiro de 2018 foi eleito como seleccionador da Holanda, num contrato válido até ao Campeonato do Mundo de 2022. Guiou a selecção "laranja" à fase final da UEFA Nations League à frente da França e Alemanha.

https://pt.uefa.com/news/newsid=382827.html#ronald+koeman

2019-08-27T16:26:38:303

Igor Kriushenko

Data de nascimento: 10 de Fevereiro de 1964
Nacionalidade: Bielorrussa
Carreira como jogador: Dinamo Minsk, Neman Grodno, Lida, Alga Bishkek, Aktyubinets, Metallurg Aldan, Dinamo Yakutsk, Selenga, Torpedo Mogilev
Carreira como treinador: Torpedo, BATE Borisov (equipa de reservas), BATE Borisov, Dinamo Minsk, Sibir Novosibirsk, Shurtan Guzar, Torpedo Zhodino, Bielorrússia

• Formado na academia do Minsk, teve como primeiro treinador Mikhail Mustygin, melhor marcador da primeira divisão da União Soviética com o Dínamo Minsk em 1962 e 1967. Internacional pelas selecções jovens soviéticas, Kriushenko nunca alinhou pela equipa principal do Dínamo Minsk e cumpriu a carreira de jogador nas divisões inferiores.

• Depois de quatro anos como treinador da equipa de reservas do BATE, assumiu o comando dos seniores em 2005 e conquistou os títulos de 2006 e 2007, antes de deixar o Dínamo Minsk.

• Vice-campeão como treinador do Dínamo em 2008, mudou-se depois para a Rússia e levou o Sibir Novosibirsk a subir de divisão na época de estreia, antes de conduzir o clube à final da Taça da Rússia e ao “play-off” da UEFA Europa League em 2010.

• Conquistou a Taça da Bielorrússia com Torpedo Zhodino em 2016 e foi nomeado seleccionador da Bielorrússia a 1 de Março de 2017, inicialmente de forma internina.

• Orientou a equipa do Torpedo em simultâneo e mais tarde deixou o clube para se dedicar exclusivamente à selecção. Alcançou a promoção na Liga D na edição inaugural da UEFA Nations League em 2018.

https://pt.uefa.com/news/newsid=2445804.html#igor+kriushenko

2019-08-27T16:26:38:303

Legenda

:: Encontros anteriores

Golos marcados/sofridos: O total de golos inclui o resultado de decisões disciplinares (por exemplo: derrota num jogo quando é determinado resultado de 3-0). O total de golos não inclui os marcados durante desempates por grandes penalidades após um jogo ter terminado empatado.

:: Plantel

Qual.: Total de jogos/golos apenas na Qualificação Europeia para o UEFA EURO 2016.
FF: Total de jogos/golos apenas na fase final do UEFA EURO 2016.
Global: Total de jogos/golos na selecção.
DN: Data de nascimento
Idade: Baseada na data da última actualização do dossier de imprensa
D: Informação disciplinar (*: falha jogo seguinte se admoestado, S: Suspenso)

:: Factos das equipas

Fase final do EURO: O Campeonato da Europa foi disputado por quatro equipas em 1960, 1964, 1968, 1972 e 1976 (quando a ronda preliminar e os quartos-de-final eram considerados parte da qualificação).

A partir de 1980 a prova expandiu-se para uma fase final com oito equipas, num formato mantido em 1984, 1988 e 1992, antes de ser aumentar para 16 equipas em 1996. O UEFA EURO 2016 é o primeiro torneio a ser disputado com 24 equipas na fase final.

Fase de qualificação para o Campeonato do Mundo: A secção dedicada aos factos da equipa exibe todos os países participantes na história do EURO e do Mundial. No entanto, por favor tenha em conta que Israel (de 1950 a 1994) e o Cazaquistão (de 1998 a 2002) participaram na fase de qualificação do Mundial sem serem membros da UEFA.

Registos de países inactivos
Várias federações-membro da UEFA foram afectadas pela dissolução ou divisão de federações-membro. Para efeitos estatísticos, os registos destes países inactivos foram alocados a outras federações: dessa forma, todos os jogos da União Soviética são atribuídos à Rússia; todos os jogos da República Federal da Alemanha – embora não os da República Democrática da Alemanha – são atribuídos à Alemanha; todos os jogos da Jugoslávia e da Sérvia e Montenegro são atribuídos à Sérvia; todos os jogos da Checoslováquia são atribuídos tanto à República Checa como à Eslováquia.

Jogos interrompidos/anulados
Para efeitos estatísticos, quando um jogo começou e depois foi abandonado e mais tarde anulado conta-se o resultado que se verificava na altura em que foi interrompido. Jogos que nunca tenham chegado a começar e foram cancelados ou anulados não são incluídos nas estatísticas gerais.

Competições

Outras abreviaturas

  • (a.p.): Após prolongamento
  • pen: Grandes penalidades
  • Nr: Número
  • ag: Autogolo
  • ag: Jogo decidido por golos marcados fora
  • P: Penalty
  • tot: Resultado das duas mãos
  • J: Jogos disputados
  • J: Jogos
  • Pos.: Posição
  • Comp.: Competição
  • Pts: Pontos
  • E: Empates
  • V: Expulso (cartão vermelho directo)
  • DN: Data de nascimento
  • Res: Resultado
  • Prolong.: Prolongamento
  • gp: Jogo decidido através do "Golo de Prata"
  • GS: Golos sofridos
  • c: Jogo decidido por moeda ao ar
  • GM: Golos marcados
  • V: Vitórias
  • go: Jogo decidido através do "golo de ouro"
  • CA: Cartão amarelo
  • D: Derrotas
  • DA: Expulso (duplo cartão amarelo)
  • Nac.: Nacionalidade
  • N/A: Não se aplica
  • Cláusula de desresponsabilização: Apesar de a UEFA ter o máximo cuidado com a informação contida neste documento na altura da sua publicação, nenhuma representação ou garantia (incluindo responsabilidade de terceiros), expressa ou implícita, é feita em relação à exactidão e fiabilidade do mesmo. Como tal, a UEFA não assume qualquer responsabilidade pela utilização ou interpretação da informação nele contida. Mais informação sobre o regulamento das competições poderá ser encontrada no UEFA.com.