O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

UEFA saúda apoio do Conselho da Europa ao modelo do futebol europeu

A resolução da PACE opõe-se firmemente às tentativas da criação da superliga e condena as propostas bienais do Campeonato do Mundo da FIFA.

Numa resolução adoptada hoje, a Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa (PACE) apoiou firmemente a UEFA e deu um contributo importante para tópicos prioritários no desenvolvimento futuro positivo do futebol.

Em consonância com as resoluções do Parlamento da UE e do Conselho da UE adoptadas no final de 2021, a Resolução da PACE de “Governação do futebol: negócios e valores”, liderada por Lord George Foulkes, membro da Câmara dos Lordes do Reino Unido e ex-presidente do Hearts of Midlothian football club (2004–05), sublinha o compromisso universal das autoridades públicas europeias para proteger e reforçar ainda mais o modelo solidário e baseado em valores do futebol europeu.

Lord Foulkes e outros membros da PACE, representando parlamentos nacionais e cidadãos de todos os 47 estados membros, abordam as ameaças actuais a este modelo de forma directa e inequívoca. A resolução é particularmente prejudicial à tentativa fracassada da separação da superliga europeia e alerta para as consequências potencialmente "desastrosas" dos planos actualmente em avaliação pela FIFA para realizar o Campeonato do Mundo a cada dois anos.

A Resolução contém recomendações e apela aos órgãos dirigentes do desporto e às partes interessadas numa série de questões prioritárias, desde a boa governação e a contribuição das ligas nacionais aos mecanismos de solidariedade pan-europeus, direitos humanos à igualdade de género, protecção de menores e reformas do mercado de transferências, entre outros. A UEFA congratula-se com a ampla contribuição e irá considerar adequadamente os detalhes substantivos em conjunto com as partes interessadas e especialistas relevantes.

A Resolução servirá de apoio às importantes discussões que estão a decorrer na Convenção da UEFA sobre o Futuro do Futebol Europeu e no processo de reforma, que reúne todas as principais partes interessadas do futebol europeu e inclui a UE e o Conselho da Europa como observadores formais.

A Resolução servirá de apoio às importantes discussões que estão a decorrer na Convenção da UEFA sobre o Futuro do Futebol Europeu e no processo de reforma, que reúne todas as principais partes interessadas do futebol europeu e inclui a UE e o Conselho da Europa como observadores formais.

Comentando a Resolução, o Presidente da UEFA, Aleksander Čeferin, afirmou: "As instituições europeias e o futebol europeu - assim como o movimento desportivo europeu - estão firmemente unidos pelos nossos valores e num modelo baseado na solidariedade. Não há espaço para interpretação ou negociação. É um 'não' para superligas egoístas e um 'não' para propostas extravagantes para o Campeonato do Mundo. Mas 'sim, sim, sim' a trabalhar em conjunto para proteger e fortalecer o nosso modelo que trabalha no interesse do futebol e da sociedade europeia".

Proteger o modelo desportivo europeu