O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

"Outraged": futebol unido contra a discriminação em novo documentário da UEFA

Estrelas do futebol europeu masculino e feminino falam sobre racismo, sexismo e homofobia num novo documentário em UEFA.tv que aborda frontalmente o problema discriminação no futebol.

Outraged Trailer 2mins
Outraged Trailer 2mins

Alguns dos maiores nomes do futebol, do passado e do presente, falam das suas experiências pessoais de racismo e discriminação que continuam a manchar o desporto mais popular do mundo em "Outraged", um documentário produzido pela UEFA lançado hoje em UEFA.tv.

As estrelas actuais Paul Pogba, Nadia Nadim, Megan Rapinoe, Moise Kean, Dejan Lovren, Olivier Giroud, Shanice van de Sanden, Tyrone Mings, Juan Mata, Guram Kashia e Kalidou Koulibaly partilham as suas histórias de exclusão e discriminação no futebol, além de darem a sua opinião sobre a melhor maneira de ajudar a erradicar estes problemas do desporto.

O documentário completo "Outraged" pode ser visto em UEFA.tv
O documentário completo "Outraged" pode ser visto em UEFA.tv@UEFA.com

Pernille Harder e Lucy Bronze, bem como Rapinoe e a árbitra pioneira Stéphanie Frappart, explicam como lutaram e ainda lutam contra o sexismo e a discriminação para chegar ao ponto mais alto do futebol feminino.

O treinador José Mourinho e a lenda holandesa Ruud Gullit também participam no filme que leva os espectadores numa viagem pela Europa e pela América do Norte, explorando as complexidades da discriminação na modalidade, seja com base na etnia, no género, na religião, na orientação sexual ou no passado como refugiado.

A importância de ouvir

Todos os participantes destacam a importância de ouvir e a necessidade de colaboração activa.

"É muito importante que (os jogadores) falem. São eles que sofrem discriminação”, disse o Presidente da UEFA, Aleksander Čeferin, numa entrevista inclusa no documentário "Outraged". "Temos de falar com os (jogadores) que estão em campo e que sentem a discriminação em primeira mão."

Čeferin enfatiza que o futebol deve dar um passo em frente e liderar no combate à discriminação.

"O futebol é seguido por biliões de pessoas em todo o mundo - temos de mostrar que a discriminação é errada", disse Čeferin. "Temos de actuar como modelos. Se alguma indústria do mundo pode fazer isso, é o futebol."

"Outraged": jogadores dizem de sua justiça

Ruud Gullit: "Isto é um cancro social que todos nós devemos tentar curar."

Tyrone Mings: "Não é preciso passar por nada disto para distinguir o que está certo do que está errado, por isso penso que quem não faz nada a este respeito é também parte do problema."

Thomas Hitzlsperger: "Queria assumir-me quando ainda jogava, porque sabia que isso teria um enorme impacto, mas os meus amigos mais próximos disseram que talvez não fosse boa ideia, por isso demorei muito para ser suficientemente corajoso."

Megan Rapinoe: "Temos uma oportunidade única no futebol, diferente de qualquer outro desporto, de usar esta bela modalidade para realmente mudar o mundo para melhor."

Stéphanie Frappart: "Penso que o meu desempenho em campo e o facto de as pessoas me verem nos jogos masculinos vão mudar as coisas. Já disse a mim mesma que estou onde estou hoje porque pertenço a este lugar."

José Mourinho: "Não podemos esconder a discriminação que ainda existe e temos de lutar por um mundo melhor."

Participações em "Outraged" (por ordem de aparecimento)

• Paul Pogba
• Moise Kean
• José Mourinho
• Tyrone Mings
• Ruud Gullit
• Aleksander Čeferin
• Megan Rapinoe
• Guram Kashia
• Pernille Harder
• Olivier Giroud
• Juan Mata
• Hope Powell
• Thomas Hitzlsperger
• Shanice van de Sanden
• Nikita Parris
• Lucy Bronze
• Samantha Johnson
• Nadia Nadim
• Stéphanie Frappart
• Dejan Lovren
• Kalidou Koulibaly
• Didier Deschamps

O documentário "Outraged" está agora disponível gratuitamente em UEFA.tv