Final de Bucareste confirma aposta nas "raízes"

O futebol jovem esteve em destaque na terça-feira, com a presença do Presidente da UEFA, Michel Platini, num programa destinado às "raízes" e na inauguração de um mini-campo em Bucareste.

As crianças posam com as suas medalhas depois do torneio disputado no Parque Tineretului
As crianças posam com as suas medalhas depois do torneio disputado no Parque Tineretului ©Sportsfile

O futebol jovem e de "raízes" esteve em destaque na véspera da final da UEFA Europa League, com o Presidente da UEFA, Michel Platini, a ajudar neste novo despertar para uma parte de Bucareste.

Uma zona da capital chamada de Distrito 2, localizada talvez numa das áreas mais atractivas da capital da Roménia, recebeu um novo impulso com a inauguração de um mini-campo, presenciada por boa assistência. Erguida com o apoio do programa da UEFA para o efeito, o "HatTrick", a infra-estrutura mudou a paisagem desta parte da cidade, bem evidenciada numa sessão de fotografias com o antes e o depois.

O campo foi inaugurado pelo Presidente da UEFA, Michel Platini, juntamente com o presidente da Federação Romena de Futebol (FRF), Mircea Sandu, e o embaixador da final da UEFA Europa League, Miodrag Belodedici. Algumas das crianças da escola local foram as primeiras a usar o novo recinto e mostraram-se de tal maneira empenhadas que nem repararam quando as principais figuras se foram embora.

A agenda obrigou a uma curta viagem para sul, até ao fantástico Parque Tineretului, na conclusão de um vasto programa virado para as "raízes", organizado pela FRF. Este festival de quatro dias contou com a presença de cinco mil crianças e 216 delas disputaram a última ronda. Depois de terem visto os últimos instantes do que aconteceu nos três campos, Platini, Sandu e o presidente da Câmara de Bucareste, Sorin Oprescu, deram medalhas aos jogadores e fizeram parte da fotografia de família com a equipa vencedora.

"Quando era miudo jogava futebol na rua, mas nessa altura não havia tantos carros", disse Platini. "As crianças não podem jogar nas ruas como dantes por causa do trânsito e, por isso, temos de criar condições para que possam jogar futebol. Espero que alguns daqueles que venham a jogar neste mini-campo sejam um dia jogadores da selecção principal da Roménia. Queremos ajudar as federações a melhorar as suas infra-estruturas."

Topo