Seminário da UEFA sobre condição física

Um seminário-piloto da UEFA vai decorrer esta semana em Istambul, onde se verá que os treinos de futebol aliados a uma adequada preparação física ajudam os jogadores a ter melhores desempenhos e evitar lesões.

O primeiro seminário de Condição Física no Futebol decorreu em Oslo, em Março
O primeiro seminário de Condição Física no Futebol decorreu em Oslo, em Março ©UEFA

A relação entre o treino de aptidão física e o treino específico para o futebol irá ser um dos tópicos a examinar num seminário da UEFA, que terá lugar em Istambul, esta semana.

Condição Física no Futebol ("Fitness for Football") é o tema do segundo seminário-piloto que irá debater o tema, na sequência da bem-sucedida edição inaugural,em Oslo, na Primavera. O evento é integrado no programa de formação de treinadores da UEFA e junta os principais formadores europeus, juntamente com peritos médicos e de "fitness", de modo a se aferir com detalhe como o treino de futebol e a preparação física podem ser combinados visando melhorar o rendimento dos jogadores.

A UEFA entende que os treinadores especializados estão a ter crescente importância no futebol. O Painel Jira da UEFA, um grupo de credenciados técnicos que monitorizam a formação de treinadores da UEFA, estudou a importância dos especialistas de "fitness" junto de cada federação-membro e verificaram que as análises variam entre cada uma delas.

Em resposta ao "feedback" dado pelas federações europeias, a UEFA irá destacar os últimos desenvolvimentos nesta área e aumentar a sensibilização para a crescente necessidade de um adequado equilíbrio entre o treino específico para o futebol com o de "fitness", de modo a aumentar o desempenho do atleta, ao mesmo tempo que se aposta na prevenção de lesões. Os participantes vão participar em discussões de grupo, "mini-workshops" e sessões de captação de ideias, debatendo os vários aspectos do "fitness" e do futebol.

O seminário promove o diálogo entre formadores de treinadores e peritos de "fitness" e é concebido para ajudar as federações a introduzir a componente física nos vários regimes de treino. O evento irá questionar como é que o treino de "fitness" se poderá juntar ao trabalho com bola e ao treino colectivo e até que ponto as actividades futebolísticas são suficientes para ir ao encontro das necessidades físicas.

As federações-membro da UEFA pediram mais apoio em alguns aspectos específicos do treino, como o de guarda-redes, o de futsal e o de "fitness". Algo que ficou claro do processo de consulta foi o vazio que havia entre as federações no que respeita ao "fitness", ao mesmo tempo que se aferiu que existe um considerável número de peritos de "fitness" sem conhecimento específico do futebol. O desejo da UEFA é o de criar uma mensagem clara, vocacionada para o futebol apenas e, ao mesmo tempo, estimular as federações para integrarem da melhor maneira conceitos de "fitness" nos seus programas de formação de treinadores.

Um grande pólo de discussão é que, juntamente com o desenvolvimento individual e trabalho de equipa, os jogadores têm de estar fisicamente em forma de modo a manterem as suas capacidades e as da equipa durante os encontros de toda uma época desportiva. Isto requer preparação física específica para o futebol, algo que é uma parte de todo o processo de treino do futebolista. As exigências que são pedidas aos jogadores durante os jogos têm de ser conhecidas, juntamente com o que acontece aos seus corpos durante a competição.

Aspectos como a desejada velocidade de execução e resistência à fadiga são parte das discussões gerais sobre futebol e "fitness" – juntamente com o treino específico para a mobilidade do jogador e o apropriado treino de força, de modo a melhor protegê-lo das lesões.

Topo