Terim: Formação é a chave para revolucionar treino

"Se estamos a iniciar uma revolução, o factor mais importante é o treino", disse o turco Fatih Terim numa conversa sobre formação de treinadores com os alunos da Pro Licence, em Nyon.

Fatih Terim dá conselhos aos treinadores em formação durante uma entrevista com o responsável pelos serviços de formação em futebol da UEFA, Frank Ludolph.
Fatih Terim dá conselhos aos treinadores em formação durante uma entrevista com o responsável pelos serviços de formação em futebol da UEFA, Frank Ludolph. ©UEFA.com

Fatih Terim partilhou a sua experiência com os alunos da Pro Licence, em Nyon, enfatizando que a chave para a “revolução” no treino passa pela formação. 

Director para o futebol da Federação Turca de Futebol (FFF) bem como seleccionador nacional, Terim participou na reunião de 18 aspirantes a treinadores num intercâmbio estudantil de alunos da Noruega, Eslováquia, Eslovénia e Espanha que decorreu na sede suíça da UEFA.

"Se estamos a iniciar uma revolução, o factor mais importante é o treino”, disse Terim. “Por isso, é muito importante que os treinadores sejam convenientemente preparados. Ainda mais importante, os treinadores que tenham por missão prepará-los devem, também eles, ter recebido uma boa preparação”. 

“Decidi que precisamos, [na Turquia], de técnicos que estejam familiarizados com a formação. Eles têm de ser pacientes e ser especialistas na sua área a fim de que os nossos jovens sejam convenientemente treinados. Os nossos treinadores precisam de ter muita informação e de uma estrutura moderna e actualizada para que possam ser bem-sucedidos.” 

Apelidado de “Imperador”, Terim iniciou o seu percurso de treinador aos 32 anos, no MKE Ankaragücü, e falou aos estudantes da importância de, desde então, ter aprendido todos os dias, usando outros treinadores e a sua própria experiência como quadros paralelos de referência.

"Participei em todos os cursos que estavam ao dispor. Durante vários anos fui um jogador que participou em muitos jogos da selecção, mas nunca pensei que poderia tornar-me num treinador sem antes obter a formação.

“Quando pessoas como nós, que vêm directamente da área, acreditam em mais formação, isso cria a situação ideal. Por isso participei em todos os cursos que a UEFA organizou na Turquia. Eu ansiava por formação, de aprender com os melhores do mundo.

“No meu último ano no Galarasaray [como jogador], trabalhava connosco um treinador alemão muito importante, Jupp Derwall. Ele mostrou-me o caminho certo para me vir a tornar num treinador. Treinei com ele e também com treinadores britânicos que estiveram no Galatasaray, como o Malcolm Allison, Arthur Cox e Brian Birch. Fui alguém que tentou assimilar o melhor de tudo que ele fez”.

Os conselhos e a inspiração de Terim fecharam com chave de ouro a quarta temporada dos cursos de Intercâmbio de Estudantes da Licença Pro, que apoia os treinadores em formação em toda a Europa.