Presidente da UEFA visita a Ucrânia

A visita à Ucrânia do Presidente da UEFA, Aleksander Čeferin, focou-se na forma como o país está a desenvolver as suas infraestruturas futebolísticas.

©UAF

O desenvolvimento do futebol ucraniano esteve na agenda para a visita desta quinta-feira levada ao cabo ao país pelo Presidente da UEFA, Aleksander Čeferin.

Aleksander Čeferin encontrou-se com altos dirigentes da Federação Ucraniana de Futebol (UAF), bem como com personalidades proeminentes do futebol ucraniano, com o objectivo de discutir a evolução das infraestruturas futebolísticas na Ucrânia e o desevolvimento do futebol de formação.

A delegação da UEFA encontrou-se com altos dirigentes da Federação Ucraniana de Futebol (UAF) e figuras proeminentes do desporto ucraniano
A delegação da UEFA encontrou-se com altos dirigentes da Federação Ucraniana de Futebol (UAF) e figuras proeminentes do desporto ucraniano©UAF

As discussões também se centraram na construção (com a ajuda do programa de ajuda UEFA HatTrick) de um centro técnico para as selecções nacionais da Ucrânia, bem como a implementação de projectos UEFA GROW como parte do programa de apoio da UEFA para ajudar federações-membro a concretizar o seu potencial dentro e fora dos relvados. 

A delegação ucraniana para a visita do Presidente da UEFA incluiu o Presidente da UEAF, Andrii Pavelko, o secretário-geral da UAF, Yuriy Zapisotskiy, o presidente do Comité Olímpico ucraniano, Sergey Bubka, o seleccionador ucraniano Andriy Shevchenko e outra lenda do futebol do país, Oleh Blokhin, vencedor da Bola de Ouro em 1975.

"É uma grande honra para mim encontrar-me com leandas do futebol ucraniano e a lenda olímpica Sergey Bubka”, disse Čeferin.

Aleksander Čeferin é recebido na sede da UAF pelo Presidente da UAF, Andrii Pavelko (à direita)
Aleksander Čeferin é recebido na sede da UAF pelo Presidente da UAF, Andrii Pavelko (à direita)©UAF

Outros assuntos discutidos incluíram a possibilidade de a Ucrânia vir a acolher grandes eventos futebolísticos dentro e fora dos relvados durante os próximos anos. Em 2012, a Ucrânia organizou com sucesso, juntamente com a Polónia, a fase final do EURO, tendo a capital Kiev acolhido a final entre a Espanha e a Itália. 

Para além disso, Kiev também acolheu as finais de 2018 da UEFA Champions League e da UEFA Women’s Champions League.

Aleksander Čeferin encontra-se com Oleksandr Petrakov, treinador da selecção de Sub-20 ucraniana que conquistou o Mundial da categoria
Aleksander Čeferin encontra-se com Oleksandr Petrakov, treinador da selecção de Sub-20 ucraniana que conquistou o Mundial da categoria©UAF

O crescimento do futebol de formação na Ucrânia é encarado pela UEFA como uma grande prioridade, sendo que esse trabalho já rendeu dividendos em tempos recentes. Já este ano, a Ucrânia festejou, pela primeira vez, a conquista de um grande torneio, ao vencer o Campeonato do Mundo de Sub-20, na Polónia.  

"Temos trabalhado bastante no desenvolvimento das infraestruturas do futebol em geral", disse Andrii Pavelko. "O apoio da UEFA nos últimos anos ajudou a financiar, entre outros projectos, a modernização de várias instalações, algumas das quais ligadas ao futebol jovem, feminino e de ‘raízes’”.

Andrii Pavelko, Andriy Shevchenko e Aleksander Čeferin
Andrii Pavelko, Andriy Shevchenko e Aleksander Čeferin©UAF

Estão igualmente em curso na Ucrânia projectos-piloto de participação no programa UEFA GROW, cujo objectivo é aumentar a participação da população local que joga futebol de 1% para a média da UEFA de 3,4%.

A UEFA irá avaliará o impacto dos projectos-piloto em várias áreas (saúde, educação, economia e desenvolvimento de jogadores), tendo em vista confirmar os benefícios de ter infraestruturas fortes no futebol centralizadas na participação em massa. "A Ucrânia é um membro activo da UEFA", disse Čeferin, "e está a progredir no seu trabalho para desenvolver infraestruturas desportivas e futebol de ´raízes’ ".

"É importante agora para nós intensificarmos os esforços para envolver crianças e jovens no futebol", disse Andrii Pavelko. "A esse respeito, estou grato à UEFA por iniciar a implementação do programa GROW no nosso país."

 

Topo