Cantona recebe Prémio Presidente da UEFA 2019

A estrela francesa Eric Cantona recebeu o Prémio Presidente da UEFA 2019 no Mónaco e foi elogiado pelo Presidente da UEFA, Aleksander Čeferin, pelas suas excelentes qualidades desportivas e pessoais.

O Presidente da UEFA, Aleksander Čeferin, entrega o Prémio Presidente da UEFA 2019 a Eric Cantona (segunda à esquerda) durante o sorteio da fase de grupos da UEFA Champions League
O Presidente da UEFA, Aleksander Čeferin, entrega o Prémio Presidente da UEFA 2019 a Eric Cantona (segunda à esquerda) durante o sorteio da fase de grupos da UEFA Champions League ©Getty Images

A estrela francesa Eric Cantona recebeu o Prémio Presidente da UEFA de 2019 no Mónaco e foi descrita pelo Presidente da UEFA, Aleksander Čeferin, como "uma pessoa que fez muito pelo bem geral".

Cantona, o icónico antigo internacional da França, recebeu o Prémio Presidente da UEFA durante o sorteio da fase de grupos da UEFA Champions League 2019/20, no Mónaco, na quinta-feira.

O Prémio Presidente reconhece realizações extraordinárias, excelência profissional e qualidades pessoais exemplares.

Nascido em Marselha, Cantona marcou 64 golos em 143 jogos pelo Manchester United. O jogador de 53 anos foi o impulsionador da conquista do primeiro título inglês do clube em 26 anos, em 1992/93, um dos seus quatro triunfos no campeonato no tempo que passou em Old Trafford.

Também representou Auxerre, Marselha e Nîmes, entre outros emblemas de França, além do Leeds United, em Inglaterra, pelo qual ganhou igualmente o título em 1991/92.

Desde que pendurou as chuteiras, aos 30 anos, Cantona comprometeu-se com causas beneficentes e recebeu bastantes elogios pelos seus esforços.

Čeferin manifestou-se satisfeito por poder entregar o prémio a Cantona. "O Eric era um jogador fantástico", disse.

"Mais tarde, tornou-se actor e comentarista - mas, acima de tudo, é uma pessoa que fez muito pelo bem geral. Dedicou parte de sua vida à solidariedade, por isso merece esse prémio.”

À semelhança de Čeferin, Cantona é um dedicado apoiante da Common Goal, iniciativa que financia actividades futebolísticas solidárias de grande impacto a nível mundial.

Ambos contribuem com um por cento do seu salário anual para o projecto co-fundado pelo médio do Manchester United, Juan Mata.

Topo