Jovens encontram-se virtualmente com estrelas da UEFA Champions League antes da final

A Fundação da UEFA para as Crianças e a Mastercard têm proporcionado a jovens que sofrem de doenças potencialmente fatais a oportunidade de conhecerem virtualmente as estrelas da UEFA Champions League na chegada ao estádio.

UCL_MBAPPE_DIMARIA_HELLO_FOUNDATION_ACTIVATION_16X9
UCL_MBAPPE_DIMARIA_HELLO_FOUNDATION_ACTIVATION_16X9


A Fundação da UEFA para as Crianças e a Mastercard têm proporcionado a jovens que sofrem de doenças potencialmente fatais a oportunidade de conhecerem virtualmente as estrelas da UEFA Champions League na chegada ao estádio.

As mascotes dos jogadores de Inglaterra, Alemanha, Itália e Espanha estão a ter oportunidade de conhecerem alguns dos melhores jogadores de futebol mundiais, virtualmente, durante a Fase Final da UEFA Champions League. Dois jovens puderam interagir com nomes como Kylian Mbappé e Ángel Di María antes da meia-final de terça-feira, entre Leipzig e Paris Saint-Germain, estando já marcado outro encontro virtual na antecâmara da final de domingo.

A iniciativa foi lançada pela Mastercard, parceira da UEFA Champions League, em conjunto com a Fundação da UEFA para as Crianças, que escolheu as crianças que apareceram virtualmente no Estádio do Sport Lisboa e Benfica, em Lisboa.

Esta oportunidade única foi desfrutada por Ruby Wilson e Annika Wein antes do encontro dos quartos-de-final entre Leipzig e Paris, com os dois jovens a terem oportunidade de saudar e interagir com os jogadores na chegada ao estádio. Ruby, uma menina de dez anos apaixonada por futebol de Sunderland, no nordeste da Inglaterra, está actualmente a fazer quimioterapia, enquanto Annika Wein, de 11 anos, está receber tratamento numa clínica de oncologia em Frankfurt.

"Uau! Vou lembrar-me deste dia para o resto da minha vida! Obrigado!", afirmou Ruby quando soube que tinha sido escolhida para participar na iniciativa. "O médico disse-me recentemente que talvez nunca mais possa voltar a jogar futebol, mas isto deixa-me muito animada! Nunca esquecerei este dia.”

"Obrigado, obrigado, obrigado!", afirmou Annika. "Estava muito ansiosa por acenar aos jogadores. Também adoro o meu novo equipamento de futebol, é incrível! Mais uma vez, obrigado.”

Presidente da Direcção da Fundação da UEFA para as Crianças, Aleksander Čeferin, encontra-se com jovens
Presidente da Direcção da Fundação da UEFA para as Crianças, Aleksander Čeferin, encontra-se com jovens

O Presidente da UEFA, Aleksander Čeferin, que também é o presidente da direcção da Fundação da UEFA para as Crianças, também participou e interagiu com Annika e Ruby.

As duas crianças foram seleccionadas pela Fundação da UEFA em projectos realizados na Europa em conjunto com outras organizações. Ruby é membro da Newcastle United Foundation, que proporciona apoio a crianças com deficiência, enquanto Annika está na Klinik für Kinder - und Jugendmedizin, integrada na Universitätsklinikum em Frankfurt.

O italiano Nicoló, que devora cromos da Panini e jornais desportivos com enorme prazer, vai ter oportunidade de conhecer os jogadores antes da final. O jovem sofre de deficiência cognitiva grave e foi escolhido pela iniciativa Play for Change, cuja sede fica em Milão. Vai ter a companhia de Amir Korkar Garcia, que vive com Síndrome de Down e actualmente está a fazer tratamento a um cancro no hospital Vall d’Hebron hospital em Barcelona, que conta com o apoio da Fundação Eric Abidal – entidade que ajuda crianças com cancro.

“A Fundação da UEFA está muito satisfeita por apoiar esta iniciativa maravilhosa", afirmou o secretário-geral da Fundação UEFA, Urs Kluser. “As crianças hospitalizadas raramente têm oportunidade em participar em algo como isto. É maravilhoso ver os seus enormes sorrisos e as caras felizes ao darem as boas-vindas aos jogadores no estádio.”

A Fundação da UEFA para as Crianças apoia vários parceiros de todo o mundo com o objectivo de melhorar a vida das crianças
A Fundação da UEFA para as Crianças apoia vários parceiros de todo o mundo com o objectivo de melhorar a vida das criançasUEFA

"Obrigado aos nossos parceiros por tornarem isto possível – a Newcastle United Foundation e a Klinik für Kinder - und Jugendmedizin, Universitätsklinikum Frankfurt. Finalmente, um grande obrigado ao patrocinador principal Mastercard por apoiar a UEFA Champions League há mais de 25 anos. Juntos, ajudamos a tornar esta experiência única numa realidade para Ruby e Annika.”

A Mastercard tem sido uma parceira empenhada da UEFA Champions League há mais de um quarto de século e o seu programa de mascotes de jogadores tem proporcionado a crianças de todo o mundo recordações inolvidáveis ao longo dos anos. No entanto, devido aos desafios colocados pela pandemia da COVID-19, foi forçada a alterar os planos para a edição deste ano.

"Desde o início da pandemia, temo-nos concentrado nas pessoas, por isso tivemos de mudar rapidamente de experiências físicas para digitais, de forma a reflectir este clima de mudança que estamos a viver", explicou Jeannette Liendo, vice-presidente sénior de marketing e comunicação da Mastercard Europe.

"Pela primeira vez, na meia-final deste ano, as nossas mascotes Ruby e Annika tiveram oportunidade de interagir em directo com os jogadores do Paris Saint Germain e do Leipzig na chegada ao estádio. Na final da UEFA Champions League, Nicoló e Amir também viverão uma experiência única ao darem as boas-vindas virtualmente aos jogadores do Bayern e do Paris Saint Germain. Tentamos ser inovadores e ultrapassar os limites tecnológicos, por isso esperamos que isto crie uma experiência verdadeiramente memorável para as nossas mascotes no sentido de celebrar o regresso da UEFA Champions League. Estamos muito orgulhosos por em 2020 termos a nossa primeira activação digital para as mascotes de jogadores.”