UEFA grata a todos os profissionais na linha da frente do combate à pandemia

"Não devemos esquecer as pessoas cuja dedicação nos deu a oportunidade para voltar a jogar”, disse Aleksander Čeferin, Presidente da UEFA.

​

Esta semana, quando as principais competições de clubes da UEFA forem retomadas, as camisolas de todos os jogadores terão inscritas a palavra "Obrigado" na língua escolhida pelo clube, como sinal do reconhecimento do futebol europeu pelo incansável esforço de todos os profissionais na linha da frente do combate à pandemia da COVID-19.

"Estou muito satisfeito por as nossas competições estarem de volta, mas não devemos esquecer as pessoas cuja dedicação e sacrifícios pessoais nos deram a oportunidade de voltar a jogar", afirmou o Presidente da UEFA, Aleksander Čeferin, na segunda-feira.

Jogadores dão o exemplo

Para além das palavras de gratidão inscritas nas camisolas de todas as equipas, serão transmitidos anúncios de televisão específicos durante os jogos das provas da UEFA, em que jogadores e jogadoras das equipas que participam na UEFA Champions League masculina e feminina, assim como na UEFA Europa League, expressam os seus agradecimentos pessoais.

Será respeitado um minuto antes do início dos jogos deste mês dos oitavos-de-final da UEFA Champions League, da UEFA Europa League e da UEFA Youth League, assim como nos quartos-de-final da Women’s Champions League, em memória de todas as vítimas da pandemia.

Mais do que palavras

Dizer "Obrigado" terá um significado especial para jogadores, dirigentes e funcionários representantes de todas as equipas que este mês vão disputar as últimas rondas das competições de clubes da UEFA em 2019/20. Como prova dos fortes laços comunitários existentes no futebol, muitos clubes lançaram as suas próprias iniciativas durante as pausas das ligas para apoiar hospitais, instituições de caridade, escolas e lares.

Estas actividades incluíram a angariação de fundos para a compra de equipamentos médicos que salvam vidas, a entrega de alimentos a idosos e pessoas vulneráveis e também a utilização da enorme influência do futebol para promover mensagens sanitárias importantes.

"A gratidão do futebol não se limita às palavras. Este período sem precedentes ensinou-nos que o futebol pode ser um veículo importante para promover o bem”, destacou o Presidente da UEFA.

Além da mensagem de “Obrigado” nas camisolas, os capitães das equipas que vão participar nas competições da UEFA em Agosto devem envergar braçadeiras da campanha “Não ao Racismo” para recordar a oposição solidária da UEFA e do futebol europeu a qualquer tipo de discriminação, seja no desporto ou na sociedade em geral.