Regresso ao Jogo: a UEFA está a preparar-se para o regresso seguro das suas competições de elite.
Saiba mais >
 

Presidente da UEFA visita Grécia para falar de futebol

O Presidente da UEFA, Aleksander Čeferin, visitou a Grécia para estabelecer um diálogo com o governo grego e a Federação Grega de Futebol (EPO). O tema da conversa centrou-se no desenvolvimento do futebol no país.

Aleksander Čeferin e o Presidente da EPO, Evangelos Grammenos
Aleksander Čeferin e o Presidente da EPO, Evangelos Grammenos ©Koutroumanos Vassilios

Aleksander Čeferin foi acompanhado na sua viagem à capital grega de Atenas pelo Vice-Presidente da FIFA, Greg Clarke, pelo diretor da Divisão de Federações Nacionais da UEFA, Zoran Laković, e por outros representantes proeminentes da UEFA e da FIFA.

Hoje, Aleksander Čeferin foi recebido pelo Primeiro Ministro grego Kyriakos Mitsotakis e pelo Ministro grego da Cultura e Desporto, Lefteris Avgenakis. As conversas centraram-se numa série de questões relacionadas com o desenvolvimento do futebol no país.

Aleksander Čeferin e o Primeiro Ministro da Grécia, Kyriakos Mitsotakis
Aleksander Čeferin e o Primeiro Ministro da Grécia, Kyriakos Mitsotakis©UEFA

Aleksander Čeferin e Mitsotakis assinaram uma declaração de intenções, sublinhando o seu compromisso comum com o desenvolvimento saudável do futebol e com a salvaguarda dos valores desportivos na Grécia. A declaração também sublinhou uma vontade comum em trabalhar para lançar soluções sustentáveis para os problemas existentes no futebol profissional grego.

O Presidente da UEFA encontrou-se com o Presidente do EPO, Evangelos Grammenos, na segunda-feira, para discutir vários tópicos relacionados com o funcionamento do futebol na Grécia.

"É um enorme prazer para mim estar de volta a Atenas, a cidade onde fui eleito presidente da UEFA há quatro anos", disse Čeferin, após a sua visita de dois dias.

"As reuniões com as autoridades gregas de futebol e do governo foram construtivas. Mantivemos discussões abertas sobre todas as principais questões relacionadas com a situação do futebol grego".

"É necessária uma acção rápida de todas as partes envolvidas - federação nacional, clubes, ligas e governo - para melhorar a imagem do futebol na Grécia. Se todas as partes cooperarem juntas, poderão ser feitos progressos e melhorias em áreas prioritárias como segurança e combate à manipulação de resultados".

Topo