O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Presidente da UEFA satisfeito com fase final

O Presidente da UEFA, Michel Platini, disse que o Campeonato da Europa de Sub-21 de 2013 foi "exactamente o tipo de torneio que gosto de ver", na conclusão da fase final em Israel.

O Presidente da UEFA, Michel Platini, destacou os esforços excepcionais de Israel na organização da fase final dos Sub-21
O Presidente da UEFA, Michel Platini, destacou os esforços excepcionais de Israel na organização da fase final dos Sub-21 ©Sportsfile

O Presidente da UEFA, Michel Platini, reflectiu sobre aquilo que classificou como um "torneio fantástico", mesmo antes da final do Campeonato da Europa de Sub-21, entre Espanha e Itália, que os espanhóis venceram por 4-2.

Mais de 175 mil pessoas assistiram aos 15 jogos realizados em Jerusalém, Telavive, Netanya e Petah Tikva, com cerca de 30 mil espectadores na final, pelo que o Presidente da UEFA elogiou a organização do evento.

Platini disse: "Posso dizer que a organização do campeonato tem sido fantástica, e todos os envolvidos praticaram um futebol brilhante. É verdade que estes jogadores são as super-estrelas do amanhã, e estou muito feliz por esta jovem geração – baseado no que vi até agora – jogar muito bem."

"Os estádios foram maravilhosos e bem organizados, os relvados apresentaram-se em excelentes condições e a atmosfera nos recintos foi fantástica, com muitas famílias e crianças na assistência. É exactamente o tipo de torneio que gosto de ver."

O Presidente da UEFA elogiou todos os que contribuíram para o sucesso do torneio: "A cooperação entre UEFA e Federação Israelita de Futebol foi fantástica, tudo correu da melhor forma e, como disse anteriormente, os quatro estádios foram soberbos. Também gostaria de agradecer aos 450 voluntários que estiveram presentes aqui."

"Todos em Israel podem estar muito orgulhosos deste EURO Sub-21. Sei que todas as pessoas que visitaram o país e estiveram envolvidas na competição ficaram muito surpreendidas, em particular com as condições dos relvados, mas também com os jogadores e os espectadores, aspectos cruciais do futebol."

Em relação à final, o Presidente da UEFA disse: "Baseado no que vi das meias-finais, uma das equipas é ligeiramente favorita mas, ao mesmo tempo, a Itália não tem nada a perder e por isso pode dar o seu melhor. Nada é certo antes do início da partida e teremos de esperar para ver."