Seminário regional de Agentes de Integridade

Um seminário regional de Agentes de Integridade da UEFA, em Skopje, vai analisar o trabalho desenvolvido em vários países no combate à viciação de resultados, uma praga que assola o futebol.

Seminário de Agentes de Integridade da UEFA, em Nyon
Seminário de Agentes de Integridade da UEFA, em Nyon ©UEFA

A campanha da UEFA para combater a viciação de resultados inclui a utilização de Agentes de Integridade da UEFA nas suas 53 federações-membro. Um grupo destes agentes reúne-se esta semana para um seminário da UEFA, na Antiga República Jugoslava da Macedónia.

Em 2011, O Comité Executivo da UEFA aprovou um relatório elaborado pelo seu grupo de trabalho na área das apostas/viciação de resultados, que enunciava as medidas que o futebol europeu devia adoptar para combater a ameaça da viciação de resultados – incluindo o estabelecimento de uma rede de Agentes de Integridade a nível europeu.

Estes actuam como oficiais de ligação para a cooperação entre as autoridades do futebol e as agências estatais que aplicam a lei em relação possíveis viciações de resultados. Os Agentes de Integridade também trocam informação e experiência com a administração da UEFA, em relação à acusação de práticas corruptas ou criminais que afectem o futebol. Monitorizam procedimentos disciplinares e coordenam acções relevantes, bem como organizam programas educativos para jogadores, árbitros e treinadores, como parte de uma estratégia de prevenção eficaz.

Todos os anos, a UEFA disponibiliza fundos a cada federação-membro, ajudando-as a financiar Agentes de Integridade. O próprio Agente de Integridade da UEFA trabalha com o seu homólogo nacional, apoiando a operação da rede e supervisionando a recolha e troca de informação.

O órgão gestor do futebol europeu tem uma política de tolerância zero em relação à viciação de resultados, e punirá quem for apanhado. Também sublinha a importância da cooperação entre entidades desportivas e organizações estatais na luta para eliminar a viciação de resultados e a corrupção da modalidade.

"Se o resultado dos jogos for conhecido antes do seu início, então não vale a pena realizarem-se", disse o Presidente da UEFA, Michel Platini, a respeito de uma recente resolução do Parlamento Europeu contra a viciação de resultados. "As crianças deixariam de jogar futebol, as pessoas deixariam de ir aos estádios. Estamos determinados a combater aqueles que viciam resultados e fazem batota, e vamos castigar severamente quem for considerado culpado de manipular o resultado de um jogo".

O seminário em Skopje vai ter a participação das federações de Albânia, Bulgária, Croácia, Hungria, Macedónia, Montenegro, Roménia, Sérvia e Eslovénia. Os Agentes de Integridade Nacionais vão reunir-se com a UEFA para analisarem o progresso do seu trabalho, debaterem as estratégias adoptadas pelos países presentes, examinar as ferramentas existentes à disposição dos Agentes de Integridade para o seu trabalho vital, e trocar ideias e propostas para o futuro.

Para além disso, a reunião vai servir para rever a formação e medidas preventivas que estão a ser utilizadas nos países presentes. As federações vão realizar apresentações sobre o trabalho específico que está a ser levado a cabo contra a viciação de resultados. Grupos de discussão vão permitir aos participantes trocarem as melhores práticas com a UEFA e os seus homólogos de outras federações.