"Combater racismo, viciação de resultados e doping"

"Estamos prontos para fazer o que for necessário para combater os flagelos do nosso desporto", disse o Secretário-Geral da UEFA, Gianni Infantino, após as decisões do Comité Executivo, em Londres.

As decisões tomadas pelo Comité Executivo da UEFA na sua reunião em Londres podem ser vistas como parte da campanha global do organismo europeu para combater as influências negativas que ameaçam o bem-estar do futebol.

O comité, presidido pelo Presidente da UEFA, Michel Platini, introduziu sanções severas contra condutas racistas na mais recente edição dos regulamentos disciplinares da UEFA, que entraram em vigor no início de Junho, e a UEFA vai começar a realizar, a partir da próxima época, testes sanguíneos nas competições por si organizadas.

O Secretário-Geral da UEFA, Gianni Infantino, disse ao UEFA.com: "Isto é parte de um processo. Tentamos sempre fazer o melhor, e estamos prontos para fazer o que for necessário para combater os flagelos do nosso desporto – a viciação de resultados é um deles, tal como racismo e doping."

Os novos regulamentos disciplinares incluem sanções mais severas para conduta racista – um castigo mínimo de dez jogos para jogadores ou dirigentes, encerramento parcial do estádio para uma primeira ofensa numa eventual conduta racista levada a cabo pelos espectadores e encerramento completo pela segunda ofensa, bem como de uma multa de €50.000. O XXXVII Congresso Ordinário da UEFA, em Londres, também assistiu à apresentação de uma resolução destinada a aumentar a luta contra racismo, discriminação e intolerância.

"A UEFA conta agora com alguma experiência nos últimos dez anos", disse Infantino. "Tivemos mais de 120 casos de racismo e vimos que, infelizmente, as sanções impostas não foram suficientes para erradicar o racismo."

"O Comité Executivo discutiu isto, e pensou que era necessário agir – e não apenas falar sobre combater o racismo e ter uma política de tolerância zero. Por este motivo, foi muito importante enviar uma mensagem forte – por um lado, melhoramos as nossas campanhas de consciencialização e, por outro, fortalecemos as nossas sanções contra o racismo."

Na vertente antidoping, vão passar a ser realizados testes sanguíneos nas competições da UEFA, para além da habitual recolha de urina. Até agora, os testes sanguíneos só eram efectuados na fase final do Campeonato da Europa.

Infantino disse: "Na análise aos resultados obtidos no processo de recolha sanguínea antidoping conduzidos no UEFA EURO 2012, pensámos que também deviam ser introduzidos nas nossas competições para melhorarem o nosso programa antidoping – já bastante severo e que será ainda mais graças à introdução de testes sanguíneos."

A respeito da viciação de resultados, foi conferido poder adicional aos órgãos disciplinares da UEFA, permitindo-lhes agir se uma federação-membro da UEFA não castigar, ou castigar de forma desadequada, ofensas que danifiquem a essência do futebol. As ofensas em questão estão relacionadas, em particular, com a viciação de resultados, corrupção e doping.

O Comité Executivo da UEFA também removeu qualquer período de limitação para ofensas de corrupção/suborno e viciação de resultados, o que permitirá a tomada de acções disciplinares independentemente da altura em que uma ofensa desse género ocorreu.

Dois grandes palcos do futebol vão receber as finais da UEFA Champions League e da UEFA Europa League em 2015 – Berlin e Varsóvia –, no seguimento de mais uma decisão do Comité Executivo tomada em Londres.

O Estádio Nacional de Varsóvia
O Estádio Nacional de Varsóvia©Sportsfile

"Estas são duas cidades com enorme tradição futebolística", disse Infantino. "O Olympiastadion, em Berlim, recebeu a final do Campeonato do Mundo de 2006 e todos os anos acolhe a final da Taça da Alemanha. É um recinto maravilhoso e vamos assistir a uma grande celebração do futebol europeu – e já que esta época temos uma final 100 por cento alemã, talvez tenhamos uma final totalmente inglesa, na Alemanha, daqui a dois anos!"

"[O Estádio Nacional de] Varsóvia recebeu o jogo inaugural do UEFA EURO 2012 – é uma bela cidade, localizada no centro da Europa, muito acessível e com um estádio fantástico. Aguardamos com expectativa pelo regresso. Uma das ideias quando se constroem belos estádios é poder regressar a esses países para assistir a finais de competições europeias de clubes."

Topo