Brasil faz a festa em casa

Brasil 2-2 Espanha (a.p, Brasil vence 4-3 nos penalties)
O sonho da Espanha em sagrar-se tri-campeã do Mundo terminou no Rio de Janeiro, ao perder nos penalties com a selecção da casa.

O Brasil sagrou-se campeão do Mundo
©Getty Images

O Brasil sagrou-se campeão do Mundo de Futsal ao bater na final, disputada no Rio de Janeiro, a Espanha por 4-3 após desempate por grandes penalidades, que se seguiu ao 2-2 no final do tempo regulamentar.

Quarto título brasileiro
Nenhum dos anfitriões das cinco edições anteriores tinham vencido a prova, já que o Brasil venceu a Espanha em Barcelona, em 1996, alcançando o seu terceiro título, mas os europeus vingar-se-iam em 2000, na Guatemala, batendo quatro anos depois a Itália na final. O Brasil comandou o marcador por duas vezes, sempre no tempo regulamentar, mas os espanhóis lograram empatar, a ultima vez por Álvaro, já perto do final. Os da casa levariam a melhor no desempate por grandes penalidades quando duas defesas do habitual suplente, mas especialista em defender penalties, Franklin, colocaram um ponto final no terceiro título espanhol consecutivo.

Caras familiares
As duas equipas conheciam-se muito bem, até porque sete dos 12 elementos da equipa brasileira alinham nos emblemas espanhóis Interviú Madrid e ElPozo Murcia FS, que, juntos, forneceram 15 dos 24 jogadores presentes na final. Sem surpresa assistiu-se a uma partida muito equilibrada, entre duas selecções que não perdiam há praticamente três anos desde que se derrotaram uma à outra em dois jogos de carácter amigável, disputados no Brasil, em Dezembro de 2005. O capitão dos brasileiros, Vinicius Elías, jogador do Murcia, viu o guardião do Interviú, Luis Amado, negar-lhe o golo, naquela que foi a melhor oportunidade dos da casa na primeira parte, enquanto na outra baliza Andreu cabeceou por cima.

Álvaro empata
O tento inaugural pertenceu do Brasil, num lance feliz, quando passavam quarto minutos da segunda parte, pois nasceu de um canto de Marquinho que desviou na cara do seu colega do Interviú, Borja. A Espanha empataria pouco depois, na sequência de um fabuloso remate de Jordi Torras, mas, a quatro minutos do final, depois de duas excelentes defesas de Amado, Vinicius fez o 2-1 para gáudio dos brasileiros. No entanto, um tento de Álvaro, à boca da baliza, a 92 segundos do final, obrigaria a partida a ir para prolongamento e, tal como acontecera na meia-final em 2004, seguiram-se as grandes penalidades.

Franklin resolve
O Brasil colocou o guardião suplente Franklin na baliza e tal opção daria frutos pouco depois com a defesa do terceiro disparo, da autoria de Torras, mas quando Ari teve a oportunidade de colocar os brasileiros com uns inacessíveis 5-3, Amado defendeu. Franklin defenderia a seguir o disparo do espanhol de origem brasileira Marcelo dando assim aos da casa o quarto título mundial. Depois de ter falhado um “hat-trick” de Mundiais, a Espanha vai agora procurar o terceiro título consecutivo no Campeonato da Europa de Futsal, que vai ter lugar na Hungria, em Janeiro de 2010, com a fase de apuramento a começar em Março.

Topo