O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Final do Europeu Sub-19 de Futsal: Spain 6-2 Portugal (a.p.)

Portugal recuperou de duas desvantagens no marcador durante os 40 minutos, antes de a anfitriã Espanha partir em definitivo para a vitória no prolongamento.

Resumo da final do Futsal EURO de Sub-19: Espanha 6-2 Portugal (ap)

A anfitriã Espanha deixou-se empatar por duas vezes durante os 4o minutos de jogo frente a Portugal na final do Campeonato da Europa de Sub-19 de Futsal, mas não deu, depois, hipóteses no prolongamento e revalidou o título perante uma assistência recorde de 3067 na Olivo Arena, em Jaén.

O jogo em poucas palavras: Espanha revalida título

A Espanha ganhou vantagem com apenas 62 segundos jogados. Jorge Carrasco captou a bola na direita, virou-se e rematou certeiro, de ângulo apertado. Os anfitriões e detentores do troféu desperdiçaram, depois, várias oportunidades para fazer o 2-0 e foi Portugal a chegar ao empate.

Albert Ortas derrubou Kutchy dentro da área espanhola e Rúben Teixeira converteu com êxito a consequente grande penalidade. A selecção da casa acusou o golo sofrido nos minutos que se seguiram, mas não tardou a retomar o ascendente e a vantagem no marcador. Rúben Teixeira viu um passe interceptado por Ortas, que tocou para Juan Moreno e este atirou a bola para o fundo das redes.

Portugal ainda chegou por duas vezes ao empate
Portugal ainda chegou por duas vezes ao empateUEFA via Sportsfile

A história não foi muito diferente na segunda parte, com a Espanha a dispor de várias oportunidades para dilatar a vantagem e a acertar mesmo nos ferros da baliza portuguesa antes de Portugal chegar ao empate já bem perto do minuto 40, graças a um autogolo de Ion Cerviño.

A Espanha já tinha jogado um prolongamento contra a Polónia nas meias-finais e, tal como havia feito nesse jogo de quinta-feira, marcou logo a abrir o tempo extra. Rivera bateu um canto e Álex García rematou certeiro. Em cima do intervalo do prolongamento, a Espanha chegou aos dois golos de vantagem, marcando por intermédio de Rivera e Portugal já não teve resposta, apesar de ter tentado o tudo por tudo. A selecção da casa aproveitou, então, para marcar por mais duas vezes, por Ion Cerviño e Ordoñez.

 Pablo Ordoñez foi um dos melhores marcadores da prova
Pablo Ordoñez foi um dos melhores marcadores da provaUEFA via Sportsfile

Como tudo aconteceu

Reacções

Albert Canillas, seleccionador da Espanha: "Esta foi uma vitória difícil, o nível geral das equipas está a subir e estou muito orgulhoso de como os meus jogadores lidaram com os momentos difíceis ao longo deste caminho. Jogámos muito bem, mas o jogo de hoje poderia ter corrido de outra forma. Tivemos várias oportunidades, bolas nos postes, mas acabou por ficar 2-2 no final do tempo regulamentar. O nosso objetivo não é apenas ganhar títulos, o nosso principal objetivo é desenvolver estes jovens jogadores e ajudá-los a dar o passo para a selecção principal".

Adrián Rivera, capitão da Espanha: "Sabíamos que os dois primeiros jogos não refletiam o quão difícil seria vencer este EURO e tivemos que trabalhar muito em cada um dos nossos últimos três jogos. Tivemos de manter a cabeça fria para levar a melhor nos dois prolongamentos. Os adeptos foram fundamentais nesta final e é excelente para o futsal que eles tenham vindo em tamanho número. Sem eles não teríamos vencido."

José Luís Mendes, seleccionador de Portugal: "A Espanha foi melhor do que nós, não conseguimos jogar o nosso futsal. O primeiro golo criou algum desconforto na nossa equipa. Cometemos alguns erros na primeira parte e fomos um pouco melhores na segunda. O terceiro e quarto golos, no prolongamento, colocaram-nos fora do jogo. Olhando para tudo, fizemos um bom torneio. Parabéns à Espanha, foi melhor e temos que reconhecer isso."

Diogo Furtado, capitão de Portugal: "A Espanha foi a melhor equipa, mas esta derrota não anula os nossos quatro anos de trabalho. Penso que este EURO tornou-nos melhores jogadores e estamos orgulhosos do trabalho que fizemos. Temos de saborear os bons momentos que tivemos. Foi uma atmosfera fantástica, é para fazer parte de eventos como este que jogamos futsal."

Principais estatísticas

  • Pablo Ordoñez e Nicolás Marrón terminaram como melhores marcadores da prova, com cinco golos, igualando o registo dos compatriotas Adrián Rodríguez e Antonio Pérez, melhores marcadores da edição de 2019. Nicolás foi o único jogador da Espanha presente em 2022 a ter também feito parte da selecção que conquistou o troféu em 2019.
  • A Espanha marcou 32 golos nesta fase final, mais oito do que os que havia marcado em Riga.
  • A Espanha teve de jogar o prolongamento quer nas meias-finais, quer na final, marcando sete golos sem resposta (depois de chegar ao final dos 40 minutos empatado 2-2 nos dois jogos).
  • Foram marcados, ao todo, 99 golos nesta fase final, mais 19 do que em 2019.
  • A final entre Espanha e Portugal contou com a presença de 3067 espectadores, um novo recorde da competição.
Houve uma assistência recorde na final
Houve uma assistência recorde na finalUEFA via Sportsfile