Treino de futsal em boas mãos

Especialistas de 21 das principais nações do futsal europeu, entre eles os seleccionadores presentes no EURO 2014, estiveram no curso-piloto de formação de treinadores de futsal da UEFA.

Treinadores de renome em Praga: Javier Lozano, observador técnico da UEFA, Jorge Braz (Portugal), Venancio Lopez (Espanha), Sergey Skorovich (Rússia) e Roberto Menichelli (Itália)
Treinadores de renome em Praga: Javier Lozano, observador técnico da UEFA, Jorge Braz (Portugal), Venancio Lopez (Espanha), Sergey Skorovich (Rússia) e Roberto Menichelli (Itália) ©FACR

Julho de 2014 marca o lançamento da nova licença de nível "B" da UEFA de treinadores especificamente desenhada para oferecer qualificação reconhecida internacionalmente a técnicos de futsal. Esta licença foi apresentada a todas as federações-membro através de uma série de cursos piloto, concluída com um encontro entre treinadores e formadores de treinadores em Praga, na passada semana.

O evento, que teve a duração de quatro dias, contou com a presença de especialistas em futsal oriundos de 21 das principais nações europeias na área do futsal, entre eles treinadores que, três meses antes, orientaram as respectivas selecções nacionais no UEFA Futsal EURO 2014, em Antuérpia.

Como responsável pelo gabinete técnico da UEFA, Ioan Lupescu explicou, no dia de abertura: "O objectivo deste curso passa por sublinhar os elementos-chave desta nova licença 'B' e deixar claro que a UEFA está disposta a oferecer apoio personalizado a todas as federações-membro que sintam que beneficiariam de aconselhamento de especialistas externos para desenvolverem as suas estruturas a nível do futsal."

De notar que a maior parte das federações nacionais de futebol que integram a UEFA anunciaram já a sua intenção de implementar de imediato os novos cursos de treinadores de futsal da UEFA, com as restantes interessadas em fazê-lo igualmente num futuro próximo.

"Trata-se de um grande passo em frente", destacou Petr Fousek, segundo vice-presidente do Comité de Futsal e Futebol de Praia da UEFA, que liderou a representação da Federação de Futebol da República Checa (FAČR), a qual se mostrou como uma fantástica anfitriã do evento. "Há muito que trabalhamos para isto, com vista a abrir novas portas a esta modalidade."

O programa para os cursos piloto teve por base tópicos especializados de grande interesse para os formadores de treinadores que vão ajudar a dar vida à licença de futsal da UEFA. Mas houve uma sessão na segunda manhã do evento que muito agradou a amantes do futsal e aos media: uma mesa-redonda de debate sobre o UEFA Futsal EURO 2014, com a presença dos seleccionadores dos quatro semifinalistas do torneio disputado em Antuérpia - Jorge Braz, de Portugal; José Venancio López, da terceira classificada Espanha; Sergei Skorovich, da finalista vencida Rússia; e Roberto Menichelli, que levou a Itália ao título apesar da derrota sofrida no jogo inaugural. Os quatro técnicos foram entrevistados por Javier Lozano, duas vezes vencedor do Campeonato do Mundo de Futsal e três vezes vencedor do Campeonato da Europa de Futsal, que havia estado em Antuérpia como observador técnico da UEFA.

O curso foi dividido em apresentações teóricas e sessões práticas envolvendo jogadores das equipas jovens da República Checa. O conteúdo contou com uma considerável especificidade, baseada em ângulos como a transferência do conhecimento para os jogadores de futsal, as opções de sistemas tácticos, as transições rápidas, a arte de jogar com (ou contra) um guarda-redes avançado, os conceitos de condição física aplicáveis ao jogo "indoor", o desenho de sessões de treino de futsal, o desenvolvimento e a aplicação das técnicas individuais e os princípios básicos do guarda-redes de futsal, naturalmente bem diferentes dos parâmetros do futebol de 11.

As sessões fora de campo contaram com inspiradores contributos de Lozano e Venancio, que falaram sobre a metodologia de ensino que os formadores de treinadores de futsal necessitarão de dominar, bem como nas qualidades tácticas, de condução de homens e de liderança que os futuros treinadores deverão possuir para singrarem na sua carreira como técnicos de futsal.

"Este evento serviu para a UEFA dar o exemplo", comentou Lozano no derradeiro dia. "Foi uma oportunidade fantástica para partilhar conhecimentos. Esta licença de futsal da UEFA constitui algo de muito positivo e democrático, na medida em que abrirá novas portas à modalidade, tornando-a cada vez mais universal, com a UEFA determinada a ajudar todas as federações nacionais a continuarem a crescer rumo aos padrões das principais potências do futsal."

Topo