Torras despede-se da selecção de Espanha

Lenda do futsal, o capitão da Espanha, Jordi Torras, decidiu terminar a carreira na selecção ao fim de 131 jogos e vários títulos mundiais e europeus no currículo.

Jordi Torras lidera a Espanha antes do seu penúltimo jogo internacional frente à Croácia, em Antuérpia
Jordi Torras lidera a Espanha antes do seu penúltimo jogo internacional frente à Croácia, em Antuérpia ©Sportsfile

O capitão da Espanha, Jordi Torras, anunciou o abandono da selecção aos 33 anos.

O experiente esquerdino termina assim uma carreira de 131 jogos ao serviço do seu país plena de sucesso, durante a qual ganhou duas edições do Campeonato do Mundo de Futsal e quatro do UEFA Futsal EURO. O último título europeu aconteceu em 2012, quando a Espanha derrotou a Rússia na final, selecção frente à qual caiu nas meias-finais de 2014, derrotada por 4-3 após prolongamento.

"É uma decisão que não tinha tomado em concreto, mas que tinha contemplado", disse Torras ao UEFA.com. "O facto de ter sofrido a lesão [num joelho] em Antuérpia [o que o afastou da fase a eliminar] não teve nada a ver com a decisão, antes pelo contrário. Depois de pensar mais a frio, era o que queria. Seria um bom incentivo [continuar aos 33 anos], mas estou bem no [FC] Barcelona e quero retirar-me de forma condizente aqui. Disputar outro EURO ou Campeonato, e ao mesmo tempo ter os jogos do Barcelona, seria muito difícil.

Topo