O "site" oficial do futebol europeu

Espanha pensa em 2016, Portugal conformado

Publicado: Sábado, 8 de Fevereiro de 2014, 21.21CET
A Espanha bateu Portugal por 8-4 e conquistou o bronze, mas os campeões depostos já pensam em recuperar o título em 2016. Jorge Braz: "merecemos o lugar em que teminámos - quarto".
por Gonzalo Aguado e Nuno Tavares
de Sportpaleis

O conteúdo é transmitido de forma a que seja protegido e apenas disponível no formato flash. O seu aparelho não parece ser compatível com o leitor vídeo de flash.

 

Fotografias

  • Bebe (Portugal) & Bebe (Spain)
  • Portugal v Spain - UEFA Futsal EURO 2018 Final
  • João Matos (Portugal)
  • Tunha (Portugal)
Publicado: Sábado, 8 de Fevereiro de 2014, 21.21CET

Espanha pensa em 2016, Portugal conformado

A Espanha bateu Portugal por 8-4 e conquistou o bronze, mas os campeões depostos já pensam em recuperar o título em 2016. Jorge Braz: "merecemos o lugar em que teminámos - quarto".

José Venancio López , seleccionador da Espanha
No primeiro jogo [empate 3-3 ante a Croácia] não jogámos bem, mas é verdade que subimos sempre de rendimento ao longo das provas. Cometemos o erro de não jogar com a intensidade necessária no primeiro encontro, mas também sabíamos que nos iríamos qualificar. Chegámos às meias-finais e perdemos no último minuto do prolongamento, contra a Rússia. Não saímos daqui satisfeitos.

Na quinta-feira, tivemos um dia negro, mas hoje fizemos um grande jogo. Mostrámos que somos uma grande equipa. Em jogos como aquele frente à Rússia pode-se sempre perder.

Este jogo do terceiro lugar é complicado e ninguém gosta de o jogar. Mas os jogadores mostraram a mentalidade que têm. Criámos uma filosofia vencedora e tínhamos de mostrar aquilo que podíamos fazer. Jogámos como se fosse a primeira partida do próximo torneio. Ainda faltam dois anos, mas já estamos a pensar nisso.

Juanjo, guarda-redes da Espanha
Estamos contentes por termos terminado no terceiro lugar, já que era muito importante para nós. Mostrámos que somos uma grande equipa, sendo que para mim somos os melhores. Não tivemos sorte contra a Rússia.

A nível pessoal estou feliz por ter jogado [depois de ter sido suplente de Rafa], mas o mais importante era a vitória. Trabalhámos todos arduamente e o terceiro lugar acaba por ser razoável. Penso que demos sempre tudo em todos os jogos, mas faltou-nos sorte contra a Rússia. Estamos ansiosos pelo próximo EURO, de forma a mostrarmos que ainda somos os melhores.

Pola, ala de Espanha
Sim, sentimo-nos bem sobre o jogo que disputámos. Foi difícil pensar neste encontro ao longo dos últimos dois dias, porque nunca ninguém o tinha jogado. Temos de pensar que somos uma grande equipa e que sempre demos o nosso melhor. A Rússia ganhou a meia-final nos pequenos detalhes e agora vamos trabalhar para assegurar que isto não volta a acontecer.

Estamos em baixo porque viemos aqui para sermos campeões, mas penso que o desempenho da equipa foi positivo e todos viram que fizemos bons jogos. Por vezes não brilhámos, mas fomos eficientes. Temos de continuar a trabalhar, que é o que eu sempre digo. E esperamos ser campeões no próximo torneio.

Jorge Braz, seleccionador de Portugal
Foi muito mau. Na primeira parte, e em dois momentos cruciais, desestabilizámos completamente o nosso jogo. Quando isso acontece, tudo se torna mais difícil. Comvém lembrar que estávamos a jogar contra a campeã da Europa e não uma equipa qualquer. Desestabilizámos completamente a nível emocional e isso levou-nos a perder a nossa organização. Parece-me que ainda não percebemos que as coisas têm de ser feitas com muita razão, com muita inteligência. Houve momentos em que só mostrámos vontade e isso não chega, ainda para mais contra uma equipa desta qualidade.

Conseguimos voltar a entrar no jogo numa primeira instância e na segunda parte quase o voltámos a fazer, mas acabámos por ter o que merecíamos. Continuamos a ter dificuldade em perceber o que é uma competição como esta. Todos temos ainda problemas em perceber o que é a intensidade e os níveis de concentração numa prova deste calibre. Foi normal termos perdido contra a Itália, mas também teria sido normal se tivéssemos sido nós a apurar-nos para a final. Ninguém nos pode tirar o mérito da qualidade que aqui apresentámos. Ficámos no lugar que merecemos: o quarto.

Pedro Costa, ala de Portugal
Marquei um golo no meu regresso após lesão, mas trocava esse golo pela medalha de bronze. Não há nada a dizer sobre este jogo. A Espanha foi superior e há que dar-lhe os parabéns. Acho que em termos de mentalidade nos conseguimos bater bem com todas as equipas neste Europeu. Talvez neste jogo de atribuição do terceiro lugar tenhamos abanado um pouco mentalmente após o primeiro golo. Sofremos mais dois tentos muito rapidamente e isso mexe com qualquer equipa.

Ainda conseguimos reagir a isso, mas depois tivemos outra quebra de mentalidade. O torneio não se resume apenas a este jogo e acho que as pessoas devem valorizar aquilo que fizemos ao longo da competição. Esta noite não jogámos de acordo com a nossa qualidade, mas agora há que levantar a cabeça e começar já a pensar nas próximas competições que nos esperam.

Última actualização: 17-04-14 9.03CET

Informação relacionada

Perfis dos jogadores
Perfis dos treinadores
Perfis das equipas
Jogo relacionado

http://pt.uefa.com/futsaleuro/season=2014/matches/round=2000401/match=2013808/postmatch/quotes/index.html#espanha+pensa+2016+portugal+conformado