De Luca aproveita aportunidade na Itália

O italiano Massimo De Luca ainda não tinha jogado em Antuérpia até à sua inspirada exibição na segunda parte contra Portugal, mas agora quer mais do mesmo e "ajustar contas" com a Rússia.

Massimo De Luca (à direita) discute um lance com o português Pedro Cary durante as meias-finais
Massimo De Luca (à direita) discute um lance com o português Pedro Cary durante as meias-finais ©Sportsfile

Se alguém simboliza na perfeição a caminhada da Itália rumo à final de sábado do UEFA Futsal EURO 2014, esse alguém é Massimo De Luca.

O jogador do Real Rieti C/5 ainda não tinha sido utilizado em Antuérpia até à meia-final de quinta-feira, contra Portugal. A sua contribuição nesse triunfo por 4-3, que agendou um embate ante a Rússia, foi elogiada por todos, especialmente para ilustrar a profundidade da selecção transalpina e o espírito de equipa vivido no seio do grupo.

"Passei por alguns dias complicados, uma vez que era o único jogador que nunca saía do banco de suplentes, mas os meus colegas continuaram a apoiar-me," disse De Luca ao UEFA.com. "Estava um pouco zangado, mas apenas esperava que chegasse o meu momento. O treinador deu-me uma oportunidade frente a Portugal e penso que fiz o suficiente para o recompensar."

O atleta de 26 anos, nascido em Nápoles, quase marcou na segunda parte desse encontro ante Portugal, quando acertou no poste com um remate rasteiro. "Tenho pensado muito sobre esse remate", explicou. "Teria sido perfeito entrar e marcar de imediato. Mas tudo bem, isso só significa que guardei um golo para a final.

A Itália procura um segundo título europeu, mas para o conseguir terá de ultrapassar uma equipa da Rússia acabada de colocar um ponto final no reinado de nove anos da Espanha. "Vi a outra meia-final e tanto a Rússia como a Espanha são duas equipas fantásticas", afirmou. "A Rússia tem excelentes jogadores, mas não seria justo da minha parte nomear apenas um. Eder Lima, Cirilo, Gustavo, [Aleksandr] Fukin. Podia dizer ainda mais. São uma grande equipa, composta por grandes jogadores."

De Luca, porém, terá uma motivação extra no sábado, já que era ele o capitão da selecção italiana que perdeu por 5-4 ante a Rússia, após prolongamento, na final do Campeonato da Europa de Sub-21 de Futsal de 2008, em São Petersburgo – quatro membros da actual equipa "Azzurri" e três da Rússia estão presentes na Bélgica. "Alguns dos meus companheiros e eu próprio temos contas a ajustar com a Rússia," referiu De Luca. "Queremos desforrar-nos dessa final.

Tendo em conta a forma como De Luca agarrou com as duas mãos a oportunidade que lhe foi concedida contra Portugal, a Rússia deve ter muito cuidado.

Topo