O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Resumos do UEFA Futsal EURO: Portugal, Ucrânia, Cazaquistão, Finlândia apurados

Portugal voltou a vencer e vai defrontar a Finlândia nos quartos-de-final, segunda-feira, com o Cazquistão a defrontar a Ucrânia.

A festa do apuramento de Portugal
A festa do apuramento de Portugal UEFA

Os Grupos A e B do UEFA Futsal EURO 2022 terminaram de forma emocionante. Portugal somou a terceira vitória em três jogos ao bater a Ucrânia por 1-0 e marcou encontro nos quartos-de-final, na segunda-feira, com a surpreendente estreante Finlândia, que também se apurou ao vencer a Eslovénia. No outro embate dos quartos-de-final definido esta sexta-feira, o Cazquistão derrotou a Itália e vai defrontar a Ucrânia, apurada apesar da derrota com Portugal ao beneficiar da vitória da Sérvia sobre os Países Baixos.

Os outros dois encontros dos quartos-de-final, na terça-feira, ficarão definidos este sábado, com a conclusão dos Grupos C e D. Rússia e Geórgia já estão apuradas, Croácia, Eslováquia, Polónia, Espanha e Azerbaijão vão lutar pelas duas vagas ainda em aberto.

Grupo A Em directo agora

Jogos J Vitórias V Empates E Derrotas D Marcados Sofridos Diferença de golos Pontos Pts
POR Portugal
A jogar agora
3 3 0 0 9 3 6 9
UKR Ucrânia
A jogar agora
3 1 0 2 8 5 3 3
NED Holanda
A jogar agora
3 1 0 2 6 9 -3 3
SRB Sérvia
A jogar agora
3 1 0 2 6 12 -6 3

Ucrânia 0-1 Portugal

Resumo: Ucrânia 0-1 Portugal
Resumo: Ucrânia 0-1 Portugal

Detentor do troféu, Portugal terminou o Grupo A com um registo perfeito, mas a Ucrânia, que tinha apenas dez jogadores disponíveis pelo segundo jogo consecutivo, também se apurou apesar da derrota. A equipa de Oleksandr Kosenko esteve muito bem na primeira parte e podia ter marcado em várias ocasiões, com Cherniavskyi a acertar mesmo nos ferros da baliza à guarda de André Sousa.

Portugal também foi criando perigo, sobretudo na segunda parte, e Kyrylo Tsypun ia dando boa conta de si na baliza ucraniana até que a quatro minutos do final, quando Zicky Té marcou mesmo. Um golo que não afectou o desfecho do grupo, com ambas as equipas a apuraram-se para os quartos-de-final: Portugal como vencedor do grupo e a Ucrânia a apurar-se graças ao melhor registo de golos no desempate a três frentes com Países Baixos e Sérvia.

Zicky, autor do golo de Portugal: "Sabíamos das dificuldades que a Ucrânia nos traria e sabíamos que seria muito difícil vencê-los. O que aconteceu aqui esta noite não foi um aviso para nós, pois já sabíamos que enfrentaríamos adversários fortes como este, mas sim uma preparação para o nosso próximo jogo, que será contra a Finlândia. Temos os nossos objectivos neste torneio e eles são os mesmos de sempre: pensar num jogo de cada vez e continuar a vencer até conquistarmos o título".

Jorge Braz, seleccionador de Portugal: "Foi um excelente jogo para nos prepararmos para o que está para vir. Todos os jogos vão ser assim. Conhecemos muito bem a Ucrânia e a qualidade que têm. São fisicamente muito fortes e têm a capacidade de levar o jogo para onde lhes interessa. Tivemos que dar tudo e estou muito feliz com a forma como meus jogadores fizeram exactamente isso."

Oleksandr Kosenko, seleccionador da Ucrânia: "Queríamos ganhar por mérito próprio, não esperávamos a sorte do nosso lado no outro jogo do nosso grupo. Infelizmente não conseguimos, mas é claro que estou grato à Sérvia por nos ter ajudado na qualificação para a próxima fase. Acho que o jogo de hoje foi espectacular, mas é uma pena não termos marcado. Estou muito orgulhoso dos meus rapazes, que se saíram muito bem, apesar de termos perdido alguns jogadores. Tínhamos apenas oito jogadores disponíveis e depois Mykhailo Zvarych sofreu uma lesão. Mais dois jogadores também sofreram toques, por isso o esforço da equipa foi absolutamente incrível."

Estatística-chave: A Ucrânia continua sem falhar a passagem aos quartos-de-final desde 2010, ano em que a fase final foi alargada a oito selecções.

Países Baixos 2-3 Sérvia 

Resumo: Países Baixos 2-3 Sérvia
Resumo: Países Baixos 2-3 Sérvia

Os anfitriões sabiam que, se a Ucrânia não vencesse, um ponto garantiria o apuramento e marcaram cedo, com Jamal El Ghannouti a assistir Jodany Martinus para o 1-0 madrugador. A Sérvia, por seu lado, não queria despedir-se sem somar pontos e partiu em busca do empate. Os Países Baixos foram resistindo como podiam e até voltaram a marcar, a abir o segundo tempo, quando Yoshua St Juste cruzou atrasado e a bola desviou em Stefan Rakić para entrar para o fundo das redes.

Só que a Sérvia não baixou os braços e reagiu. Slobodan Rajčević, que tinha falhado os dois primeiros jogos, estreou-se nesta fase final (a sexta que disputa) e assinalou o feito com um golo, reduzindo para 1-2. Denis Ramić empatou pouco depois e apenas 30 segundos mais tarde a Sérvia deu a volta ao marcador, chegando ao 3-2 num remate de Marko Pršić desviado por Andreja Stojcevski. Houve ainda tempo para Said Bouzambou falhar um penálti perto do fim que poderia valer o apuramento à selecção da casa.

Max Tjaden, seleccionador dos Países Baixos: ”Foi um jogo estranho. Tínhamos dois golo de vantagem e de um momento para o outro estava 2-3. Depois tivemos a oportunidade para fazer o 3-3, de penálti, mas falhámos. Foi triste para o público e para nós, mas hoje a sorte não estava do nosso lado. Os holandeses que não conhecem muito bem o futsal agora conhecem um pouco melhor. Aprenderam que é um jogo emocionante, um jogo atraente. Há duas equipes e há sempre um vencedor e um derrotado. Umas vezes você ganha, outras você aprende. Estávamos aqui para chegar aos quartos-de-final, não conseguimos e é uma grande decepção, mas é o que é.”

Estatística-chave: Esta é a quarta ocasião em que a selecção da casa não consegue ultrapassar a fase de grupos, depois da Bélgica (2014), da Hungria (2010) e da República Checa (2005).

Grupo B Em directo agora

Jogos J Vitórias V Empates E Derrotas D Marcados Sofridos Diferença de golos Pontos Pts
KAZ Cazaquistão
A jogar agora
3 2 1 0 14 7 7 7
FIN Finlândia
A jogar agora
3 1 1 1 7 10 -3 4
SVN Eslovénia
A jogar agora
3 0 2 1 7 8 -1 2
ITA Itália
A jogar agora
3 0 2 1 6 9 -3 2


Cazaquistão 4-1 Itália

Resumo: Cazaquistão 4-1 Itália
Resumo: Cazaquistão 4-1 Itália

O Cazaquistão conquistou o primeiro lugar no Grupo B e a Itália ficou pelo caminho na fase de grupos pelo segundo Futsal EURO consecutivo. Birzhan Orazov abriu o marcador logo aos seis minutos, ao segundo poste, depois de um livre de Douglas Junior na esquerda. O Cazaquistão dobrou a vantagem de forma semelhante, quando Edson avançou e rematou rasteiro da esquerda para o desvio de Azat Valiullin ao segundo poste.

Nicolodi disparou, depois, por entre as pernas de Higuita e ainda reduziu para a Itália, mas Orazov tinha outras ideias quando começou e finalizou um lance de conta-ataque para assim bisar na partida, colocar o resultado em 3-1 a dez minutos do final, e subir à liderança da lista de melhores marcadores desta fase final. Houve ainda tempo para Douglas Junior agravar ainda mais a derrota italiana, já perto do fim.

Higuita, capitão do Cazaquistão: "Acho que foi um belo jogo de futsal para todos os que assistiram. Defrontámos uma Itália que estava ansiosa para se redimir dos seus fracassos recentes. Estamos a crescer como equipa a cada jogo e isso voltou a ser evidente hoje. Era uma autêntica final para ambas as equipas e merecemos ganhar. Estamos cansados, pois este foi um jogo muito exigente, mas agora podemos descansar. Era importante terminar em primeiro do nosso grupo para evitar Portugal na próxima fase. É uma perda gigantesca não poder contar com Taynan e Edson para as quartas de final [devido à suspensão] e teremos de nos adaptar, mas tenho a certeza de que estaremos no nosso melhor."

Alex Merlim, capitão da Itália: "Penso que a melhor maneira de explicar esta derrota é olhar para o início da segunda parte, quando tivemos oportunidades para fazer o 2-2, mas não conseguimos e acabámos por sofrer o terceiro golo. Temos de ser mais eficazes na finalização porque, a este nível, isso faz a diferença. Tentámos tudo com o guarda-redes avançado, mas este não era o nosso dia."

Estatística-chave: O Cazaquistão deu seguimento ao seu registo perfeito de apuramentos para a fase a eliminar de todos os Europeus de Futsal em que participou desde que se juntou à UEFA.

Eslovénia 1-2 Finlândia 

Resumo: Eslovénia 1-2 Finlândia
Resumo: Eslovénia 1-2 Finlândia

A estreante Finlândia deu seguimento à sua campanha de sonho e passou aos quartos-de-final às custas da Eslovénia. Um empate teria sido suficiente para os eslovenos e a primeira parte terminou mesmo sem golos. Mas a Finlândia sabia que precisava de marcar e pressionou com tudo no início do segundo tempo. Miika Hosio deixou um primeiro aviso e o golo chegou aos 33 minutos, com Iuro Vanha a rematar e Juhana Jyrkiäinen a desviar certeiro.

A Eslovénia tentou desde logo o tudo por tudo e o guarda-redes finlandês, Juha-Matti Savolainen, aproveitou para, depois de defender um remate, atirar para a baliza deserta, fazendo o 2-0. Fetić, como guarda-redes avançado, ainda reduziu para a Eslovénia, mas a Finlândia aguentou-se e deu mesmo uma alegria aos seus adeptos.

Tomislav Horvat, seleccionador da Eslovénia: "É muito difícil neste momento. Felicito a Finlândia pelo seu apuramento e também os meus rapazes por todo o torneio. Vamos passar por isto juntos. Novos jogadores vão aparecer a partir de agora. Não tenho receio disso e estaremos aqui na próxima oportunidade."

Mićo Martić, seleccionador da Finlândia: "Isto é importante para nós. Talvez não tenhamos feito um grande jogo, mas fizemos o que era preciso. Defendemos forte e esperámos que a oportunidade para fazermos golo aparesse. E apareceu. Estivemos muito bem a defender o 5 contra 4 e acabou por ser um jogo perfeito para nós. Foi uma loucura, com os adeptos a apoiarem-nos. Foi realmente especial."

Estatística-chave: Martić disputou o seu 100º jogo como seleccionador da Finlândia.