O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Antevisão diária do UEFA Futsal EURO: Decisões nos Grupos C e D

Eslováquia, Croácia, Polónia, Espanha e Azerbaijão apontam às duas últimas vagas para os quartos-de-final, com a fase de grupos a concluir-se no sábado.

A Polónia tem de bater a Rússia para ter possibilidades de se apurar
A Polónia tem de bater a Rússia para ter possibilidades de se apurar UEFA via Getty Images

A fase de grupos do UEFA Futsal EURO 2022 conclui-se no sábado, onde cinco selecções dos Grupos C e D irão competir pelas duas últimas vagas para os quartos-de-final.

Fazemos a antevisão dos jogos agendados para a Ziggo Dome de Amesterdão e para a MartiniPlaza de Groningen. Os quartos-de-final arrancam na segunda-feira, com os embates envolvendo as equipas que jogam neste sábado a terem lugar na terça-feira, quando a já confirmada vencedora do Grupo C, a Rússia, enfrentar a segunda posicionada do Grupo D, ao passo que o vencedor do Grupo D irá medir forças com o segundo do Grupo C, em Amesterdão.

Grupo C Em directo agora

Jogos J Vitórias V Empates E Derrotas D Marcados Sofridos Diferença de golos Pontos Pts
RUS* Rússia*
A jogar agora
3 3 0 0 16 2 14 9
SVK Eslováquia
A jogar agora
3 1 1 1 8 12 -4 4
CRO Croácia
A jogar agora
3 1 0 2 6 10 -4 3
POL Polónia
A jogar agora
3 0 1 2 4 10 -6 1


Rússia - Polónia (13h30, Amesterdão)

Resumo: Croácia 0-4 Rússia
Resumo: Croácia 0-4 Rússia

A Rússia já conquistou o primeiro lugar ao vencer a Eslováquia por 7-1 e a Croácia por 4-0, com Artem Antoshkin a marcar cinco desses golos numa série de boas exibições individuais por parte dos jogadores russos. O único título da Rússia teve lugar em 1999, mas parecem ser desta feita a equipa a baterapós os dois primeiros jogos. A lesão sofrida pelo experiente Robinho contra a Croácia é, no entanto, uma preocupação.

A tarefa para a Polónia é derrotar a Rússia e esperar que a Eslováquia também vença a Croácia, o que levaria a que o segundo lugar fosse decidido pela diferença de golos. A Polónia perdeu 3-1 contra a Croácia antes de empatar 2-2 diante da Eslováquia, sendo que a sua missão passa agora por converter as oportunidades que cria em golos, isto depois de ter registado 111 remates no conjunto dos seus dois primeiros jogos. Os polacos mostraram sua qualidade contra a Rússia há quatro anos, empatando 1-1 no primeiro jogo da Polónia numa fase final desde 2001, mercê de um golo de Michał Kubik nos segundos finais.

Sergei Skorovich, seleccionador da Rússia: "Claro que estudámos a Polónia e estamos cientes daquilo que vamos enfrentar. Para além disso, jogámos várias vezes contra eles. Vai ser definitivamente um jogo difícil para as duas equipas. Já não há jogos fáceis neste Campeonato da Europa há muito tempo e o actual torneio reforça isso mesmo. Não nos deixamos iludir pelas duas vitórias que conseguimos no arranque e estamos bem cientes que se trata apenas do início."

Błażej Korczyński, seleccionador da Polónia: "Esta é a nossa derradeira oportunidade. Sabemos que vai ser complicado contra a Rússia, mas vamos tentar. Temos de jogar de forma rápida e sermos corajosos. Não temos nada a perder, pelo que podemos jogar sem pressão e ser corajosos."

Estatística-chave: A Polónia precisará de registar a sua primeira vitória de sempre em fases finais à oitava tentativa, isto ao longo de três torneios.

Eslováquia - Croácia (13h30, Groningen)

Resumo: Polónia 2-2 Eslováquia
Resumo: Polónia 2-2 Eslováquia

A Croácia tem dois pontos de vantagem sobre a Eslováquia e a Polónia graças à sua vitória inaugural, o que significa que um empate chega para garantir a qualificação, mas a verdade é que já vai em três partes consecutivas sem conseguir marcar qualquer golo. Para além disso, também não poderão contar com Vedran Matošević, após o cartão vermelho visto contra a Rússia.

A Eslováquia teve um jogo de estreia difícil frente à Rússia, mas ficou perto de derrotar a Polónia, com o seu jogador-chave Tomáš Drahovský a mostrar a capacidade goleadora que iluminou a Liga espanhola nas últimas duas temporadas. A vitória neste jogo apura os eslovacos, a menos que a Polónia vença a Rússia e supere a Eslováquia na diferença de golos.

Marinko Mavrović, seleccionador da Croácia: "Temos de nos apurar para os quartos-de-final e se tudo correr na direcção certa, então podemos fazer um bom jogo e sair vencedores. Não vamos poder contar para este importante jogo, frente à Eslováquia, com o Matošević, que é um jogador muito importante para nós. A sua ausência vai ser certamente sentida."

Marián Berky, seleccionador da Eslováquia: "Este vai ser um jogo muito duro. Queremos seguir em frente para a próxima fase, mas a Croácia é uma equipa muito forte. Todos estão aptos, excitados e felizes, sendo que espero que assim o continuem depois da partida. A selecção da Croácia joga junta há muito tempo e está muito bem preparada."

Estatística-chave: A Croácia venceu os seis jogos oficiais que realizou diante da Eslováquia, incluindo os triunfos por 3-2 em casa nas fases de apuramento para o Mundial de 2021 e para o UEFA Futsal EURO 2018.

Grupo D Em directo agora

Jogos J Vitórias V Empates E Derrotas D Marcados Sofridos Diferença de golos Pontos Pts
ESP Espanha
A jogar agora
3 2 1 0 15 3 12 7
GEO Geórgia
A jogar agora
3 2 0 1 5 11 -6 6
AZE Azerbaijão
A jogar agora
3 1 1 1 8 7 1 4
BIH Bósnia e Herzegovina
A jogar agora
3 0 0 3 4 11 -7 0


Geórgia - Espanha (16h30, Groningen)

Resumo: Bósnia e Herzegovina 1-2 Geórgia
Resumo: Bósnia e Herzegovina 1-2 Geórgia

Havia sempre a possibilidade de uma destas equipas estar apurada com um jogo por disputar, mas a maioria esperava que fosse a heptacampeã Espanha em vez de uma selecção da Geórgia que está a fazer sua primeira aparição em fases finais. Contudo, a Geórgia tem practicado um futsal entusiasmante e operou duas reviravoltas no marcador para bater o Azerbaijão por 3-2 e a Bósnia e Herzegovina por 2-1, tornando-se a primeira estreante a vencer os seus dois primeiros jogos desde 2010: outro ponto garante o primeiro lugar à custa da Espanha.

A Espanha derrotou a Bósnia e Herzegovina por 5-1 para arrancar a sua campanha, mas teve que recuperar por duas vezes de uma desvantagem para salvar um empate (2-2) diante do Azerbaijão. Desejosa pelo regresso de Adolfo, a Espanha conquista o grupo se vencer, termina em segundo (e enfrentaria a Rússia) se empatar, mas uma derrota significaria que poderia ser ultrapassada na diferença de golos pelo Azerbaijão se este somar três pontos.

Avtandil Asatiani, seleccionador da Geórgia: "Vai ser certamente um grande jogo entre as duas melhores equipas do grupo e talvez tenhamos um pouco menos de pressão devido ao facto de já estarmos apurados. Apesar disso, a Espanha é favorita a ganhar o grupo e este torneio. Estamos muito focados neste encontro e vamos dar tudo para terminar em primeiro. Temos algumas preocupaçóes com cartões e lesóes ligeiras, sendo apenas hoje à noite vamos saber se o Elisandro estará disponível. Queremos somar um ponto para vencer o agrupamento, mas temos de encontrar o equilíbrio perfeito para o jogo, uma vez que também já estamos a pensar nos quartos-de-final."

Fede Vidal, seleccionador da Espanha: "Ficámos sem o Esteban, que era uma das nossas referências na posição de pivô. Ele tem características diferentes do Solano. Optámos por chamar outro pivô para nos poder ajudar contra defesas mais cerradas. Ele conhece este grupo de trabalho e vai adaptar-se rapidamente à dinâmica da selecção. O Solano já sabe o que trabalhamos e a forma como fazemos as coisas. Já sabíamos que a Geórgia é uma adversária muito forte e eles estão a provar isso mesmo no torneio."

Estatística-chave: A Espanha não perde um jogo no Futsal EURO ao cabo de 40 minutos desde que caiu por 3-1 ante a Itália no seu último encontro da fase de grupos em 2005, quando já estava apurada.

Azerbaijão - Bósnia e Herzegovina (16h30, Amesterdão)

Resumo: Espanha 2-2 Azerbaijão
Resumo: Espanha 2-2 Azerbaijão

O Azerbaijão poderia estar numa posição muito melhor depois de ter estado a vencer a Geórgia por 2-0 e de ter deixado fugir duas vantagens frente à Espanha, sendo que nesse jogo deram tudo na recta final para garantir o triunfo. Agora, com Fineo suspenso, têm que esperar por uma vitória da Geórgia contra a Espanha para que um triunfo sobre a Bósnia e Herzegovina seja suficiente para chegarem aos seus terceiros quartos-de-final consecutivos.

A Bósnia-Herzegovina só terá o orgulho em jogo depois de ter somado duas derrotas, mas, depois de ter deixado boas indicações contra a Espanha e de ter ficado tão perto de um resultado positivo frente à Geórgia, o objectivo passa agora pela conquista do primeiro ponto numa fase final.

Alesio, seleccionador do Azerbaijão: "Analisámos os dois jgoos da Bósnia e Herzegovina e sabemos que vamos ter pela frente uma partida muito complicada, pelo que teremos de estar focados. A Bósnia e Herzegovina é uma equipa organizada e forte, mas há alturas em que não é compacta do ponto de vista defensivo. Tentaremos tirar vantagem disso mesmo. Esperemo que sejamos capazes de jogar como contra a Espanha, porque se jogarmos dessa forma podemos bater qualquer equipa."

Ivo Krezo, seleccionador da Bósnia e Heregovina: "É óbvio que a equipa está decepcionada, isto porque os jogadores acreditavam que podíamos ter-nos apurado para os quartos-de-final. Jogámos bem na primeira parte do jogo frente à Geórgia, mas cometemos erros e eles tiraram vantagem disso mesmo, marcando dois golos. Faltou-nos agressividade, mas penso que merecíamos pelo menos um ponto. Agora vamos ver o que acontece ante o Azerbaijão. Eles têm uma grande equipa. Vi os jogos deles e não é coincidência nenhuma serem uma das melhores selecções europeias. Mas vamos tentar vencer para conseguir o nosso tão aguardado primeiro triunfo."

Estatística-chave: Os dois jogos oficiais realizados entre estas duas selecções foram ambos equilibrados, com o Azerbaijão a vencer na qualificação para 2018 por 5-4 (com um "hat-trick" de Thiago Bolinha) e por 3-2 na fase principal de 2014.