O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Antevisão diária do UEFA Futsal EURO: Decisões nos Grupo A e B

Oito equipas lutam por quatro vagas para os quartos-de-final na conclusão dos Grupos A e B: Portugal defronta a Ucrânia.

Portugal está a um pequeno passo dos quartos-de-final
Portugal está a um pequeno passo dos quartos-de-final UEFA via Getty Images

Oito equipas lutam esta sexta-feira por quatro vagas para os quartos-de-final do Futsal EURO 2022 na conclusão dos Grupos A e B, com Portugal a defrontar a Ucrânia em Groningen.

Fazemos a antevisão de toda a acção que vai determinar os embates de segunda-feira relativos aos quartos-de-final (o vencedor de cada grupo irá medir forças com o segundo classificado do outro agrupamento).

Horas de Portugal Continental

Grupo B Em directo agora

Jogos J Vitórias V Empates E Derrotas D Marcados Sofridos Diferença de golos Pontos Pts
KAZ Cazaquistão
A jogar agora
3 2 1 0 14 7 7 7
FIN Finlândia
A jogar agora
3 1 1 1 7 10 -3 4
SVN Eslovénia
A jogar agora
3 0 2 1 7 8 -1 2
ITA Itália
A jogar agora
3 0 2 1 6 9 -3 2


Cazaquistão - Itália (16h30, Groningen)

Resumo: Finlândia 2-6 Cazaquistão
Resumo: Finlândia 2-6 Cazaquistão

O Cazaquistão recuperou trés vezes de desvantagens no marcador para empatar 4-4 na estreia contra a Eslovénia e esteve depois a perder frente à estreante Finlândia, antes de assegurar uma vitória por 6-2 que o deixou na liderança. Um empate será suficiente para o Cazaquistão, que alcançou as meias-finais nas duas fases finais anteriores do Futsal EURO, sendo que pode até perder se a Eslovénia não vencer.

A Itália empatou 3-3 ante a Finlândia e 2-2 contra a Eslovénia, vendo-se obrigada a recuperar de desvantagens em ambos os jogos e dando tudo pelo triunfos na recta final desses dois encontros. A vitória leva os Azzurri aos quartos-de-final e evitaria uma segunda eliminação consecutiva na fase de grupos, ao mesmo tempo que permitiria a desforra da sua última partida a eliminar jogo, por sinal uma derrota por 5-2 nos quartos-de-final, diante do Cazaquistão, em 2016.

Kaká, seleccionador do Cazaquistão: "Sabemos que um empate é suficiente para nos apurar para a próxima fase, mas não é possível entrar em campo a pensar no empate: esse é o primeiro passo rumo à derrota. Vamos jogar para vencer e no final vamos ver o que é melhor para nós. A Itália sempre teve jogadores de classe mundial e quando se defronta equipas como essas é preciso saber como parar esses jogadores. Tal como os nossos jogadores, eles têm pontos fortes e fracos."

Massimiliano Bellarte, seleccionador da Itália: "Queria muito ter vencido os nossos dois primeiros jogos porque os jogadores queria muito tê-lo conseguido. Apenas conheço uma forma de fazer as coisas bem e essa é jogar o jogo. E jogar o jogo significa controlar a bola a maior parte do tempo. Vamos defrontar uma das quatro melhores equipas do Mundo e vai ser difícil, mas vamos dar o nosso melhor."

Estatística-chave: A Itália tinha sempre terminado entre os oito melhores num Futsal EURO até à sua eliminação na fase de grupos de 2018, quando a anfitriã Eslovénia a deixou pelo caminho.

Eslovénia - Finlândia (16h30, Amesterdão)

Resumo: Itália 2-2 Eslovénia
Resumo: Itália 2-2 Eslovénia

Os dois empates da Eslovénia deixaram-na com a certeza de que uma vitória garante a presença nos quartos-de-final pela terceira vez em quatro edições. Mesmo um empate será suficiente se a Itália perder (ou possivelmente devido aos golos marcados se esta também empatar).

A Finlândia estava perto da vitória no jogo inaugural contra a Itália antes de ceder um empate tardio e ousou sonhar contra o Cazaquistão quando se encontrou a vencer merecidamente por 2-1 no decorrer da segunda parte. Uma vitória manteria a campanha de estreia da Finlândia na fase a eliminar, a menos que o Cazaquistão perdesse, o que os colocaria de fora devido ao confronto directo.

Tomislav Horvat, seleccionador da Eslovénia: "Estou a contar que a Finlândia jogue como jogou antes e como esteve na qualificação. Eles são rápidos. Agressivos e duros no um contra um. Queremos garantir que não tenham a oportunidade de contra-atacar. A equipa está motivada, vimos isso contra a Itália mesmo quando as coisas correram contra nós, a equipa juntou-se e será o mesmo contra a Finlândia. Estamos na máxima força."

Mićo Martić, seleccionador da Finlândia: "Acredito que a Eslovénia foi a selecção que melhor jogou no nosso grupo. Fizeram dois jogos muito bons e não ganharam por muito pouco, pelo que agora precisam de nos derrotar para seguirem em frente. Se dermos um pouco mais do que nos dois nossos primeiros encontros, então temos uma possibilidade de vencer. Contudo, os jogadores têm de encontrar essas qualidades em si próprios."

Estatística-chave: Estas equipas defrontaram-se pela útima vez num amigável em Janeiro de 2017, com Denis Totošković a assinar um "hat-trick" a dar a vitória à Eslovénia por 3-2.

Grupo A Em directo agora

Jogos J Vitórias V Empates E Derrotas D Marcados Sofridos Diferença de golos Pontos Pts
POR Portugal
A jogar agora
3 3 0 0 9 3 6 9
UKR Ucrânia
A jogar agora
3 1 0 2 8 5 3 3
NED Holanda
A jogar agora
3 1 0 2 6 9 -3 3
SRB Sérvia
A jogar agora
3 1 0 2 6 12 -6 3


Ucrânia - Portugal
(19h30, Groningen)

Resumo: Sérvia 1-6 Ucrânia
Resumo: Sérvia 1-6 Ucrânia

O campeão em título Portugal começou de forma segura e não espectacular a sua defesa do troféu, mas também foi isso o que aconteceu no Campeonato do Mundo do ano passado, onde acabou por vencer a prova. Depois de bater a Sérvia por 4-2 e os Países Baixos por 4-1, a única maneira de Portugal ser eliminado é se perder por uma diferença de seis golos ou mais e os anfitriões vencerem.

A Ucrânia perdeu por 3-2 frente aos Países Baixos no seu jogo de abertura, mas respondeu em grande a esse dissabor no domingo, quando surpreendeu a Sérvia por 6-1. Outra vitória garante a passagem aos quartos-de-final, sendo que um empate é suficiente se os Países Baixos perderem. Mesmo que a Ucrânia seja derrotada, apura-se se os anfitriões for derrotados por oito golos ou menos.

Oleksandr Kosenko, seleccionador da Ucrânia: "Todos sabemos que Portugal é muito forte e que são os actuais campeões da Europa e do Mundo. Eles são realmente assim tão bons e têm jogadores capazes de decidir uma partida, mas vamos trabalhar arduamente para os batermos e mostrarmos que também somos uma equipa forte. Penso que todos sabem que não temos o plantel completo para amanhã, mas os jogadores que estão disponíveis não têm qualquer problema. Tivemos de mudar o nosso sistema de treino devido aos vários jogadores ausentes, mas foi bom ter tempo para descansar e para preparar este jogo. Vamos dar o nosso melhor para vencer e dar uma alegria aos nossos adeptos."

Jorge Braz, seleccionador de Portugal: "Todos os jogos são para ganhar e este não foge à regra, mas sabemos que a Ucrânia é um adversário que vai jogar tudo para estar na próxima fase. É uma seleção que está habituada a passar a fase de grupos e a estar na fase das decisões. Por isso, sabemos que vai ser um jogo complicado. Acima de tudo, temos de ser Portugal. Temos de jogar com a nossa dinâmica, de complicar defensivamente a tarefa da Ucrânia e não podemos oferecer nada à nossa adversária. Se formos consistentes e ainda melhorarmos mais do que fizemos no último jogo, acredito que podemos vencer o encontro e o grupo."

Estatística-chave: A Ucrânia apenas não logrou ultrapassar a fase de grupos numa ocasião no que diz respeito às suas nove participações anteriores na competição (em 2007, por sinal o último torneio com oito selecções).

Países Baixos - Sérvia (19h30, Amesterdão)

Resumo: Portugal 4-1 Países Baixos
Resumo: Portugal 4-1 Países Baixos

Os anfitriões tiveram um bom desempenho em ambos os jogos que disputaram até agora e quando os bilhetes foram colocados à venda na quarta-feira para este jogo, esgotaram instantaneamente. Uma vitória é suficiente para os Países Baixos, a menos que a Ucrânia ganhe por uma margem entre um e cinco golos. Um empate da selecção laranja significaria igualmente a passagem aos quartos-de-final, a menos que a Ucrânia vença, sendo que os anfitriões são eliminados se perderem.

A Sérvia, assolada por lesões antes do arranque do torneio, entre os quais Slobodan Rajčević e Jovan Lazarević (que podem regressar esta sexta-feira), não conseguiu mostrar o nível de desempenho que exibiu ao chegar aos oitavos-de-final do Mundial, onde obrigou Portugal a um prolongamento. Apenas uma vitória por nove golos e uma derrota da Ucrânia podem levar a Sérvia aos quartos-de-final.

Max Tjaden, seleccionador dos Países Baixos: "O espírito da equipa não podia ser melhor. Há uma grande confiança e estamos preparados. Temos de estar preparados - nós costumamos dizer 'está preparado ou prepara-te para falhar'. É óbvio que é fantástico ter os adeptos de volta. Especialmente as nossas famílias, mas também os amigos, os adeptos do futsal dos Países Baixos e talvez mesmo adeptos de toda a Europa. É bom para ambas as equipas que os adeptos estejam aqui. A Sérvia, apesar dos seus resultados aqui, é uma grande equipa com excelentes jogadores."

Dejan Majes, seleccionador da Sérvia: "Vai ser um jogo duro. Estamos numa situação onde perdemos os dois primeiros jogos e precisamos de vencer. Queremos ganhar e mostrar aos nossos adeptos o que podemos fazer como equipa. Temos de mostrar que o jogo contra a Ucrânia foi apenas um mau dia da nossa parte. O nosso primeiro objectivo é vencer e só nos preocuparemos com a diferença de golos mais tarde. Vamos encarar as coisas golo a golo. Sabemos que os Países Baixos vão ter apoio, mas nós também. Queremos mostrar que o futsal está a crescer no nosso país e que o nosso desempenho no Mundial não foi obra do acaso."

Estatística-chave: Os Países Baixos esperam não tornar-se apenas no quarto anfitrião de um Futsal EURO a ser eliminado na fase de grupos, depois da Bélgica (2014), da Hungria (2010) e da República Checa (2005).