O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Skorovich: Rússia pronta para ser campeã

Após ter estado a segundos de ganhar o segundo título europeu em 2012, o seleccionador da Rússia, Sergei Skorovich, ambiciona "dar mais um passo em frente" em Antuérpia.

A Rússia de Sergei Skorovich esteve a um minuto de conquistar o título em 2012
A Rússia de Sergei Skorovich esteve a um minuto de conquistar o título em 2012 ©Action Images

Passaram 15 anos desde que a Rússia ganhou o Campeonato da Europa de Futsal, mas após ter ficado a segundos de somar o seu segundo título, em 2012, antes de ceder o empate à beira do fim e perder no prolongamento frente à Espanha, o treinador Sergei Skorovich ambiciona "dar mais um passo em frente", como disse ao UEFA.com.

UEFA.com: A Rússia disputou a final há dois anos. Isso significa que apenas a conquista do título serve na Bélgica?

Sergei Skorovich: Todas as equipas querem ganhar. Da última vez estivemos perto de o conseguir, e agora vamos tentar dar mais um passo em frente.

UEFA.com: Até que ponto a equipa mudou desde o último EURO? Está mais forte agora?

Skorovich: É difícil dizer se estamos mais fortes ou mais fracos. Isso será decidido pelos resultados. O núcleo-duro é o mesmo de 2012, mas também temos algumas caras novas.

UEFA.com: O que pode dizer sobre as outras equipas do Grupo B, Portugal e Holanda?

Skorovich: Portugal possui uma das melhores equipas europeias. Todos a respeitam. Também tem grandes ambições no torneio e será interessante defrontá-la. Também conhecemos a Holanda, já que nos defrontámos na fase de qualificação há três anos. Com uma técnica muito boa, trata-se de um adversário complicado. No entanto, vamos jogar para ganhar, independentemente do adversário.

UEFA.com: Apelidou a Espanha de líder incontestada do futsal europeu. A sua opinião mudou?

Skorovich: A Espanha continua a ser a melhor e é a favorita a vencer. Muitas equipas gostariam de colocar um ponto final na sua hegemonia. Itália, Portugal, Rússia e outras equipas são candidatos.