O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Neumann avalia hipóteses checas

Tomáš Neumann arquitectou a soberba caminhada da República Checa até ao terceiro lugar em 2010, e desta feita aguarda com expectativa pelo confronto com a anfitriã Croácia, em busca de mais sucesso.

A República Checa tem grandes expectativas
A República Checa tem grandes expectativas ©Łukasz Kamiński/Prezydent.pl

Depois de ter passado por dificuldades na sua primeira fase final do Campeonato da Europa de Futsal à frente da República Checa, em 2007, há dois anos Tomáš Neumann arquitectou a soberba caminhada que terminou no terceiro lugar na Hungria. Agora, à medida que se prepara para enfrentar a Roménia, um velho conhecido, e a anfitriã Croácia no Grupo A, Neumann falou ao UEFA.com.

UEFA.com: O que pensa dos seus adversários na fase de grupos

Tomáš Neumann: É certamente uma vantagem para nós que Croácia e Roménia joguem primeiro: teremos a oportunidade de ver os nossos dois adversários em acção. Mas todas as equipas possuem hipóteses realistas de seguir em frente.

UEFA.com: Depois de defrontar a Roménia segue-se a anfitriã Croácia - sabem bem o que é defrontar as equipas anfitriãs, certo?

Neumann: Claro. Nos dois últimos torneios, em Portugal e na Hungria, fizemos parte do mesmo grupo que os anfitriões, e agora vai acontecer o mesmo. É excelente, porque vamos alinhar num pavilhão esgotado, diante de adeptos fervorosos. Aguardo por esse momento com expectativa.

UEFA.com: A fase final de 2010, na Hungria, foi o ponto de viragem para o futsal checo?

Neumann: Conquistar o terceiro lugar na Hungria ajudou bastante, e nesta edição também vamos dar o nosso melhor para chegar o mais longe possível.

UEFA.com: Como descreveria a filosofia da selecção checa?

Neumann: Tentamos integrar jovens jogadores na equipa gradualmente. Por exemplo, num torneio realizado em Setembro, com quatro dos países que vão participar neste, demos a oportunidade a seis jogadores que ainda são elegíveis para a competição Sub-21. Por isso, estamos a construir uma equipa jovem para a prova na Croácia.