O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Desejosos e confiantes

O seleccionador de Portugal, Orlando Duarte, salientou que, em vez de pensar em golear, a sua equipa terá como principal objectivo vencer a Bielorrússia e garantir desde já o apuramento.

Orlando Duarte quer estrear-se no Grupo D com uma vitória
Orlando Duarte quer estrear-se no Grupo D com uma vitória ©Sportsfile

O seleccionador de Portugal, Orlando Duarte, salientou que, em vez de pensar em golear, a sua equipa terá esta sexta-feira como grande objectivo vencer a Bielorrússia e garantir desde já o apuramento para os quartos-de-final do Campeonato da Europa de Futsal.

Alerta
A estreia de Portugal no Grupo D poderá ser sinónimo do primeiro passo rumo a, pelo menos, a repetição da excelente campanha protagonizada na edição anterior da prova, onde atingiram as meias-finais, mas Orlando Duarte não se deixa deslumbrar pela goleada (9-1) aplicada pela campeã Espanha à Bielorrússia na primeira jornada da prova. "Vimos sete jogos da Bielorrússia e posso garantir que a equipa que perdeu frente à Espanha não é a mesma desses encontros. Eles defrontaram os campeões europeus e talvez isso tenha pesado no seu desempenho. Uma coisa é certa: se jogarem contra nós da mesma forma que o fizeram ante a Espanha então será muito difícil sermos derrotados", assegurou o experiente técnico.

Vencer primeiro, brilhar depois
Para Orlando Duarte, bem mais importante do que pensar em golear a Bielorrússia é vencer o encontro na Főnix Arena. A explicação não podia ser mais simples: "Se vencermos a Bielorrússia então podemos pensar em discutir o primeiro lugar com a Espanha. Nunca antes disso". Quem não escondeu o seu desejo de entrar em acção foi o guarda-redes João Benedito, ou não quisesse a equipa portuguesa mostrar finalmente aquilo de que é capaz. "Estamos desejosos para colocar em prática tudo aquilo que temos treinado com afinco. A Bielorrússia foi goleada, mas contra nós não terá nada a perder. Acredito que podemos vencer os dois jogos do nosso grupo", afiançou.

Ausências fatais
A Bielorrússia perdia por apenas 2-1 frente à Espanha até ao minuto 27, isto antes da estreante em fases finais sucumbir a uma implacável ponta final dos detentores do título. E a causa bielorrussa não foi, certamente, ajudada pela ausência na prova de importantes jogadores como Vadim Lushkovski, Ilya Gurin, Eduard Bobrov e Vladimir Zhdanovich, o que levou mesmo o treinador Valeri Dosko a dizer: "Sentimos a falta dos experientes jogadores que estão lesionados e tenho a certeza que eles teriam dado uma preciosa ajuda, sobretudo na defesa. No entanto, apenas posso dizer obrigado aos meus atletas por aquilo que fizeram na primeira parte. O nosso adversário foi simplesmente mais forte."

Continuar a acreditar
Sabendo de antemão que apenas uma vitória frente a Portugal permite à sua equipa continuar a sonhar com o apuramento para os quartos-de-final, Dosko acrescentou: "Vamos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para recuperar do desaire na primeira jornada e enfrentar Portugal na máxima força. A nossa tarefa vai ser muito complicada porque, à semelhança da Espanha, eles também têm uma equipa muito forte. Acredito que vão praticar um futsal muito ofensivo, tendo ainda a vantagem de terem constatado os nossos pontos fracos. Porém, vamos efectuar várias alterações e podem estar certos que iremos complicar ao máximo a vida ao nosso adversário."