O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Cirilo quer Rússia no topo

Principal arma atacante da Rússia, Cirilo, nascido no Brasil, demorou até dominar a língua do país adoptivo, mas não necessita que lhe ensinem nada sobre futsal e aponta "ao primeiro lugar".

Cirilo quer brilhar pela Rússia em Budapeste
Cirilo quer brilhar pela Rússia em Budapeste ©Sportsfile

Nascido no Brasil, Cirilo, a mais perigosa arma da Rússia para fazer golos, precisou de algum tempo para dominar a língua da sua nação adoptiva, mas não necessita que lhe ensinem nada sobre futsal e aponta "ao primeiro lugar" na Hungria.

"Somos favoritos"
Com cinco golos, Cirilo foi um dos melhores marcadores do último Campeonato da Europa de Futsal, mas, ainda assim, não chegaram para levar a Rússia além do terceiro lugar final. O jogador do MFK Dinamo Moskva, natural de São Paulo, olha já para além do embate da selecção comandada por Sergei Skorovich com a Eslovénia, no arranque do Grupo C. "Para nós só o interessa primeiro lugar", frisou ao uefa.com. "Somos favoritos, tal como Espanha, Portugal e Itália. Aconteça o que acontecer, não será fácil para ninguém perante tais adversários".

Língua local
Alto e atlético, com faro pelo golo, o atleta de 29 anos está na Rússia há sete anos, tendo desde então conquistado quatro títulos nacionais pelo clube e entrado no espírito da cultura local e aprendido a língua russa. "Não diria que seja muito fluente a falar russo, mas trata-se de uma língua muito, muito complicada", lembrou. "Sinto-me, ainda assim, uma parte russo. Sei a letra do hino nacional; até o posso cantar se quiser!".

Objectivo: melhor marcador
Suficientemente confortável para falar no idioma do país que o adoptou para apreciar comédias russas - "Não posso dizer que veja com tanta atenção que me lembre dos comediantes individualmente, mas a verdade é que, de facto, os vejo!" -, Cirilo fala como ninguém a língua do futsal e mostra muita vontade em sagrar-se melhor marcador da fase final. "É importante estabelecer objectivos pessoais como esse quando se joga no ataque", explicou. "Mas, claro, como já referi, o mais importante é sagrarmo-nos campeões".

"Pronto para a luta"
Vencedor da Taça UEFA Futsal pelo Dínamo, em 2006/07, o internacional russo rejeita o estatuto de estrela-maior da sua selecção na prova. "Para ser honesto, penso que todos na nossa equipa são líderes", assegurou. Todos vão, então, partilhar a responsabilidade de levar de vencida a Eslovénia, adversário que Cirilo acredita não será menosprezado. "Não há hipótese de isso acontecer", concluiu. "Estou pronto para a luta e precisaremos todos de dar o máximo desde o primeiro minuto".