O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Guia de futsal do uefa.com

A fase final da Taça UEFA Futsal começa na sexta-feira em Ekaterinburgo, na Rússia, pelo que o uefa.com apresenta um guia sobre a variante que ajudou estrelas como Ronaldinho e Deco a desenvolverem a sua técnica.

Deco desenvolveu a sua técnica a jogar futsal
Deco desenvolveu a sua técnica a jogar futsal ©Getty Images

O futsal profissional é ainda um jogo muito novo quando comparado com o seu parente de 11, uma vez que as tácticas estão em permanente evolução.

Velocidade
A velocidade é um dos temas em foco no futsal, pois, num campo tão pequeno, ninguém tem muito tempo para manter a bola em seu poder. Da mesma forma, os jogadores devem movimentar-se depressa caso pretendam encontrar espaço para receberem os passes. O futsal é bastante jogado no Brasil por crianças antes de se concentrarem no futebol e elementos como Ronaldinho ou Deco atribuíram muita da sua refinada técnica aos tempos que passaram na variante mais reduzida do futebol. "Joguei futsal e isso ajudou-me bastante", disse o internacional português Deco ao uefa.com. "Joguei desde os nove aos 16 anos, quando tive de parar para iniciar a minha carreira no futebol. Melhorou a minha velocidade e capacidade de drible".

Movimentações rápidas
Os golos acontecem, na maior parte das vezes, graças a movimentos rápidos, envolvendo vertiginosas trocas de bolas, para contrariar o facto de a baliza ser pequena e de, no caso de se jogar ao mais alto nível, não dar possibilidade aos oponentes de se reposicionarem, pois, em circunstâncias normais, uma defesa bem posicionada impede o adversário de marcar. A maior parte dos golos ao mais alto nível são marcados dentro da área. As faltas também poderão trazer custos, devido ao perigo de se conceder um livre sem barreira, o que acontece quando uma equipa comete mais de cinco faltas numa parte.

Tácticas
Os treinadores podem fazer as substituições que entenderem nas equipas que jogam a ritmo mais elevado, como as russas, cujos conjuntos tendem para a maior rotação de jogadores, mudando por vezes os quatro jogadores de campo em simultâneo. As equipas podem utilizar apenas um sistema táctico, seja jogar em pressão ou apostando numa estratégia de contra-ataque. No entanto, a boa utilização da rotação de atletas pode permitir várias formações, dependendo do encontro. Há ainda uma táctica tradicionalmente utilizada na parte final dos encontros, quando o treinador da equipa que está a perder tangencialmente aposta em retirar o guarda-redes e colocar um quinto jogador de campo.

Formações
As formações tácticas são mais fluidas do que no futebol, especialmente com o sucesso, nos últimos anos, do sistema "4-0", que se tornou mais popular devido ao uso por parte da excepcional selecção da Espanha. Também bastante utilizado é o "3-1", no qual se recorre a um "pivot" mais avançado para conter a bola, após esta ter sido aliviada pela defesa, o "2-2", onde os jogadores se mantêm juntos em permanência, ou o "1-2-1", no qual se usam os alas. É óptimo para as equipas mudarem bastante através das diferentes formações, variando as situações de jogo.

Defesa
Ao longo dos últimos anos, o sistema de marcação à zona foi ultrapassado pelas tácticas de marcação individual, situação aplaudida pelos especialistas técnicos da FIFA em 2004 como sendo uma estratégia mais dinâmica. No entanto, como na maioria dos desportos, o factor mais importante é a técnica individual, daí a popularidade dos brasileiros nos campeonatos europeus. O futsal também tem sido promovido em países que ainda não possuem as respectivas ligas, o que acontece em Inglaterra e França, como uma ferramenta bastante útil para o melhoramento da técnica individual no futebol.