Antevisão da meia-final: Sérvia - Rússia

A Sérvia, anfitriã do UEFA Futsal EURO 2016, disputa a sua primeira meia-final e espera dar mais um motivo de alegria a outra Arena Belgrado lotada, quando tentar derrotar a Rússia, campeã em 1999.

O seleccionador da Rússia, Sergei Skorovich (à esquerda) e o seu homólogo sérvio, Aca Kovačević
©Sportsfile

Mais uma Arena Belgrado lotada espera ter mais motivos para festejar na quinta-feira, quando a Sérvia, anfitriã do UEFA Futsal EURO 2016, tentar derrotar a Rússia, na primeira meia-final do dia.

Esta fase é, por si só, terreno desconhecido para a Sérvia, que tal como a Croácia, há quatro anos, se estreia nas meias-finais da prova disputada em casa. A Rússia esteve presente nas duas finais anteriores da competição e conta com cinco no currículo, tendo ganho em 1999, e bateu a Sérvia por 2-1 na fase de qualificação para o Campeonato do Mundo de Futsal, em Dezembro. Para além disso, também afastou a Croácia, nas meias-finais de 2012, perante uma assistência-recorde.

No entanto, a Sérvia tem sido altamente impressionante até ao momento, começando com um triunfo convincente sobre a Eslovénia, em seguida derrotando a selecção portuguesa, de Ricardinho, antes de afastar a Ucrânia nos quartos-de-final, com o golo decisivo a ser marcado a três segundos dp fim. A Rússia ainda não convenceu totalmente, sobrevivendo a um susto na fase de grupos, diante da Croácia, mas a vitória por 6-2 sobre o Azerbaijão, nos quartos-de-final, mostrou que os prognósticos pré-torneio de muitas pessoas estão a confirmar-se.

O que dizem:
Miloš Simić
, jogador da Sérvia

Já somos parte da história do desporto na Sérvia. Vejam a situação actual: vamos jogar num pavilhão lotado, em casa, e com a possibilidade de ganhar uma medalha no EURO. Quem acreditaria neste cenário antes do início do torneio? Provavelmente ninguém – excepto nós! Mesmo o interesse aqui em Belgrado era muito mais fraco no início, mas agora dá para ver toda a euforia.

Em relação à Rússia, apenas posso dizer que todas as equipas têm os seus pontos-fracos; ninguém é perfeito. Penso inclusive que, a nível físico, somos idênticos. Mas claro que a Rússia tem uma equipa muito mais experiente no que toca a disputar jogos decisivos. Nos últimos anos, estiveram sempre, no mínimo, nas meias-finais de grandes torneios de selecções. Não vamos ficar desiludidos se perdermos, mas vamos dar o máximo para seguir em frente.

Golo vitorioso da Sérvia ao cair do pano
Golo vitorioso da Sérvia ao cair do pano

Vladislav Shayakhmetov, jogador da Rússia
Tenho grandes expectativas, afinal de contas, trata-se de uma meia-final, onde a equipa mais forte vai seguir em frente, por isso é imperativo não cometer erros. Tive uma carreira longa, e possuo a experiência de jogar diante de tantas pessoas, especialmente por ter disputado uma competição no Brasil. Enquanto jogador, posso dizer que não me importo com a quantidade de espectadores presentes. Quantos mais melhor. Mas para a Sérvia vai ser como ter um sexto jogador, e uma grande motivação para ela.

[Comparado com a selecção sérvia que defrontámos em Dezembro, em Izmir] será uma equipa diferente. Diante de tantos adeptos, ainda por cima seus, é sempre diferente. E quando os clubes sérvios jogam em casa, a história é completamente distinta, e são fortes não apenas por causa dos seus adeptos, mas também por causa da sua qualidade.

Caminhada rumo às meias-finais
Sérvia: Eslovénia 5-1, Portugal 3-1 (vencedora do Grupo A), Ucrânia 2-1
Rússia: Cazaquistão 2-1, Croácia 2-2 (vencedora do Grupo C), Azerbaijão 6-2

Confronto directo: Num total de 11 jogos, a Sérvia ganhou um e a Rússia dez, com a Sérvia a marcar 18 golos contra os 33 da Rússia

Russia goleia rumo às meias-finais
Russia goleia rumo às meias-finais

Factores-chave

  • Os adeptos da casa, que têm marcado presença em números impressionantes, são claramente a força extra que tem ajudado a Sérvia a avançar no torneio, e que podem compensar a falta de experiência e prestígio em relação à Rússia.
  • O ataque russo tem demorado a causar impacto na prova, pelo menos até aos instantes finais do jogo com o Azerbaijão. Foi esse factor que levou a equipa até à final de 2014, e a Sérvia é um adversário difícil de quebrar.
  • A Sérvia gosta de atacar cedo, mesmo que isso implique sofrer um golo, e esse ímpeto inicial vai determinar se consegue levar a melhor sobre a Rússia.

Jogadores a ter em conta
Serbia: Miodrag Aksentijević – o guarda-redes sérvio tem estado a realizar um óptimo torneio, e a sua presença carismática tem ajudado a inspirar a equipa.

Russia: Eder Lima – o melhor marcador da prova em 2014 abriu a sua conta pessoa nesta edição com um "hat-trick" frente ao Azerbaijão. Se conseguir manter a veia goleadora, a Rússia não deverá ter problemas.

Falaham a final/jogo de atribuição do terceiro e quarto lugar se virem um cartão amarelo
Sérvia: Miodrag Aksentijević, Mladen Kocić, Miloš Stojković

Rússia: Nikolai Pereverzev, Dmitri Lyskov, Danil Kutuzov

Topo