Empate apura Rússia e elimina Croácia

Croácia 2-2 Rússia
A selecção russa não vacilou na hora da verdade e garantiu o primeiro lugar do Grupo C, afastando a Croácia.

0702_FEURO_Croatia-Russia_AMB
0702_FEURO_Croatia-Russia_AMB
  • Rússia avança para os quartos-de-final como vencedora do Grupo C
  • Croatas oferecem boa réplica, mas não conseguem evitar eliminação prematura
  • Veja o resumo do jogo a partir das 23h00
  • Quartos-de-final de terça-feira: Rússia - segundo classificado do Grupo D (17h30), Cazaquistão - vencedor do Grupo D (20h00)

Um empate a duas bolas ante a Croácia chegou para a Rússia avançar para os quartos-de-final do UEFA Futsal EURO 2016 como vencedora do Grupo C, ao mesmo tempo que ditou a eliminação da sua adversária na Arena Belgrade.

Obrigada a vencer por dois golos de diferença para garantir o apuramento e, dessa forma, afastar a sua adversária deste domingo, a Croácia foi sempre a equipa mais acutilante no ataque e disposta a correr mais riscos. E a recompensa para tal arrojo surgiu mesmo a meio da primeira parte, quando Vedran Matošević cruzou e Robinho desviou a bola para o fundo da própria baliza. A Rússia sentiu o perigo e respondeu três minutos volvidos, com Sergei Abramov a bater Ivo Jukić com um remate de primeira.

A tendência do encontro manteve-se nos segundos 20 minutos e a Croácia voltou a adiantar-se no marcador através de Tihomir Novak, após uma excelente assistência de calcanhar de Franko Jelovčić. A emoção continuou até dois minutos do fim, altura em que Nikolai Pereverzev assinou o 2-2 e colocou o jogo demasiado longe dos croatas.

A chave
A Croácia deu tudo o que tinha em busca do difícil objectivo com que partiu para esta encontro, mas tal esforço acabou frustrado por uma equipa russa que soube sofrer quando foi preciso e que se revelou eficaz em igual medida.

Croácia limpa a imagem
Apesar da pálida imagem deixada frente ao Cazaquistão e de ter falhado um terceiro apuramento consecutivo para a fase a eliminar, a Croácia mostrou um fantástico espírito. Quanto a confirmações, Franko Jelovčić é mesmo um grande talento.

Rússia tem trabalho pela frente
A Rússia era, por muitos, apontada como a mais forte candidata ao título, mas sentiu muitas dificuldades perante o Cazaquistão e a Croácia. Os golos não têm aparecido e terão de fazer melhor se quiserem repetir o feito de 1999, quando ergueram o troféu.

Reacções:
Sergei Skorovich, seleccionador da Rússia
Antes de mais estou satisfeito por termos conseguido o resultado de que precisávamos para terminar no primeiro lugar do grupo e avançar para os quartos-de-final. No entanto, estivemos sempre em desvantagem neste encontro, pelo que estou contente pelo facto de os meus jogadores terem mostrado o seu carácter e ultrapassado esta situação muito difícil. Foi um jogo duro e isso reflectiu-se nas mais de cinco faltas que cometemos na segunda parte. O nosso próximo passo passa por recuperar e esperar pelos quartos-de-final.

Mato Stanković, seleccionador da Croácia
Estou muito feliz com a nossa exibição hoje, especialmente após o primeiro jogo, onde todos se sentiram mal e em baixo por não termos mostrado aquilo de que somos capazes. Hoje tentámos surpreender a Rússia e jogar para ganhar. Contudo, eles são uma equipa muito, muito boa e difícil de bater. Estou orgulhoso da minha equipa e acho que mostrámos que os bons resultados da Cróacia nos últimos anos não foram uma coincidência. Tivemos algumas boas oportunidades para ganhar uma vantagem de dois golos, mas não conseguimos concretizar.

Topo