Espanha não dá hipóteses à Ucrânia

Ucrânia 1-4 Espanha
Os espanhóis foram mais fortes e terminaram o Grupo B na liderança, com as duas equipas a ficarem agora à espera do Sérvia-Portugal.

Watch Spain turn on style
  • Dois golos de Alex e outros tantos de Mario Rivillos asseguram à Espanha o primeiro lugar do Grupo B
  • As duas equipas já estavam apuradas para os quartos-de-final
  • Resumo do jogo a partir das 23h00
  • Quartos-de-final na segunda-feira: Sérbia/Portugal - Ucrânia (17h30), Sérvia/Portugal - Espanha (20h00)

A Espanha garantiu o primeiro lugar do Grupo B do UEFA Futsal EURO 2016, ao bater a Ucrânia, por 4-1, em Belgrado. As duas equipas ficam agora a aguardar o desfecho do Grupo A (de Portugal) para conhecerem os respectivos oponentes nos quartos-de-final. 

A primeira parte do encontro disputado na Arena Belgrade pautou-se por um enorme equilíbrio e conhecimento mútuo, com a Ucrânia a pressionar intensamente o portador da bola, socorrendo-se para tal de constantes trocas dos seus quatro jogadores de campo sensivelmente de três em três minutos. Ainda assim, a Espanha ia-se revelando mais perigosa e Pola acertou na parte exterior do poste com um remate de longa distância, antes de Alex fazer mesmo o 1-0 a 58 segundos do intervalo, desviando com mestria um canto apontado por Bebe.

A supremacia espanhola foi bem mais evidente na etapa complementar, com Mario Rivillos e Alex a acabarem com todas as esperanças ucranianas. Mykola Grytsyna ainda reduziu para o conjunto de Oleksandr Kosenko, mas Rivillos bisou a 13 segundos do fim e estabeleceu o 4-1 final.

A chave
Mesmo desfalcada de vários jogadores importantes para este torneio e ainda com o capitão Carlos Ortiz sem ser utlizado na competição, a Espanha continua a ser uma formidável candidata a conquistar o troféu e provou-o mais uma vez este sábado. A nota artística pode até nem ter sido das mais elevadas, mas foram competentes em tudo aquilo que fizeram em campo, perante uma adversária também ela muito forte.

Planear o futuro
Embora o capitão Ortiz já esteja apto, José Venancio López optou por poupar o seu capitão Ortiz, certamente já a pensar no jogo de segunda-feira, enquanto o influente Lin também passou grande parte do tempo no banco. A Ucrânia também aproveitou a oportunidade para rodar os seus guarda-redes, com Dmytro Lytvynenko a render Yevgen Ivanyak ao intervalo.

Espanha mantém-se perfeita
A Espanha derrotou agora a Ucrânia em todos as 13 ocasiões em que mediram forças, incluindo na final de 2001. Os ucranianos aceitariam certamente com agrado uma 14ª oportunidade para reverter essa tendência, na final do próximo sábado.

 

Topo